InícioFAQMembrosGlossárioBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | .
 

 Somos parte do vale?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
ElectraHeart_
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
avatar

Mensagens 18
Inscrição 26/02/2017
Idade 21
Pensamento This isn't our first time around

MensagemAssunto: Somos parte do vale?   17/4/2017, 02:28

Sempre quis postar esse depoimento aqui, mas fiquei preocupada com possíveis desdobramentos e não queria causar mal-entendidos. Como minha história se resolveu bem, decidi publicar. (Alerta de possível texto longo)

Dois dos meus melhores amigos são lgbt (gay e lésbica). Somos amigos desde a época do colégio e eu sempre fui a hétero encalhada do trio, que nunca queria ninguém e eles sempre tentando me arrumar alguém. Ficamos mais próximos depois do colégio, era o grupinho do rolê. Conversa vai, conversa vem e sempre que saíamos com outras pessoas, eles tentavam me jogar para essas pessoas e eu me saía (até fiquei com alguns que eles não conheciam, inventei relacionamentos, só para evitar constrangimento).
Um belo dia, após uma quase discussão por isso, o meu amigo me perguntou de eu era "assexuada" em tom de deboche. Eu ainda estava questionando, então respondi que assim que soubesse, contaria a ele.
Vários meses depois, ele voltou a me pressionar e dessa vez falei que era assexual. Na hora, ele já falou que não, que isso era absurdo, que eu só não tinha achado a pessoa certa. Ele falou como se fosse alguma doença, algo estranho, que pode acontecer com os outros, mas não comigo, amiga dele (interessante esse discurso né). Fiquei com muita raiva, dei o assunto por encerrado e não falei mais nisso. Ele continuava com indiretas e acabou falando na frente da nossa amiga, adivinha quem teve que ouvir a mesma coisa de novo? Continuaram com achando absurdo, sempre em tom de deboche. (detalhe que para ela assexualidade não existia - não entendo, então não existe). Fui me afastando e me afastando. Já que eu era a hétero, não parte do vale, começaram a dizer que eu era "darksexual" como brincadeira, levei na esportiva, eu mesma já dizia isso em tom de brincadeira quando me perguntava (porque é mais fácil alguém aceitar isso do que aceitar que você é assexual - já que assexual "não existe").

O assunto morreu, até uma festa, quando ela reafirmou categoricamente que eu era hétero, só não tinha conseguido alguém bom (esqueci a palavra que ela utilizou, mas soou como se eu não tivesse capacidade - vulgo beleza - para arrumar um "boy magia"). Acho que ela nem quis ofender, mas foi meio péssimo de ouvir (principalmente para alguém com uma auto-estima lixo). Respondi só com um "então tá".

Algumas semanas atrás, o meu amigo enviou no nosso grupo um texto de uma garota demi e, me perguntou algo, tipo minha opinião, ou "se era isso que eu era". Antes de eu responder, eles já tinham feito aquela piada de que "demissexual é quem é atraído pela Demi Lovato hahaha" (parece a piada do pavê) e tinham feito outras piadas nesse estilo, sempre comparando a assexualidade com sexualidades inexistentes. Até rolou aquele comentário "Ih, inventaram agora isso de allo também, como a pessoa pode ser allo e ser gay?".Com muita paciência, li o texto e expliquei que "isso" realmente existe, que "não, não é isso que eu sou". Tive que repetir umas 3 vezes que sou assexual estrita. E fui explicando tudo dentro do no espectro para eles.
No fim, acabamos por descobrir que esse meu amigo gay é demi, inclusive tem repulsa por sexo com desconhecidos, mas sempre achou que era estranho, por isso nunca contou a ninguém. E eles entenderam e procuraram saber mais a respeito, e pararam de ser tão extremos com algo só porque não conhecem. (ainda não tá 100%, mas tô trabalhando isso neles).

A questão é que no fim, por causa de todo esse auê (e por várias outras situações que presenciei de lgbts falando que assexuais não existem), acabei por não me sentir bem-vinda na comunidade lgbt+, inclusive prefiro dizer que não faço parte, não me importo de fazer parte. Me faço de besta quando converso com alguém lgbt e pergunto "mas cê acha que aces fazem parte? Eu não sei né". (Sim, também conheci muitos lgbts maravilhosos e super acolhedores, mas ainda assim, prefiro não falar nada).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fromthelightsabove.tumblr.com/
front
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 125
Inscrição 06/08/2015
Idade 21

MensagemAssunto: Re: Somos parte do vale?   17/4/2017, 09:06

Esse tipo de relato com relação à comunidade LGBT é mais comum do que parece... existe uma intolerância muito visível com assexuais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ca_Re_3_3_3_
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
avatar

Mensagens 8
Inscrição 03/04/2017
Idade 20

MensagemAssunto: Re: Somos parte do vale?   17/4/2017, 09:52

É difícil explicar para pessoas que pensam tanto em sexo que você não tem todo esse interesse (se tiver algum). Já fiquei com algumas pessoas (não fiz sexo, só beijei) e percebi que tem mais relação com o quanto isso faz bem para minha auto-estima do que qualquer atração física, tanto que, para mim, beijo não tem relação com sexo, não consigo fazer essa associação. Grande parte das vezes, o contato físico para mim não produz uma emoção (e não estou falando apenas em beijo na boca, mas em abraços de amigos também). Posso, por exemplo, abraçar muito uma pessoa ou até beijar muito, mas é tão pouco o efeito que isso tem em mim, se tiver algum, que não me faz tanta diferença, é como se eu me sentisse obrigada a maior parte das vezes a fazer isso e, como não faz diferença para mim, acabo fazendo. Só me incomoda qualquer contato físico quando eu não estou esperando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bells
Sabido(a)
Sabido(a)
avatar

Mensagens 173
Inscrição 04/09/2016
Idade 23
Pensamento See the line where the sky meets the sea? It calls me

MensagemAssunto: Re: Somos parte do vale?   17/4/2017, 11:10

Nós somos parte do vale sim.

Primeiro porque LGBT+ teoricamente inclui também identidades de gênero diferentes e tudo o mais, então porque a assexualidade não entraria???? Até escrevi http://www.conversacult.com.br/2017/03/a-assexualidade-faz-parte-do-movimento.html sobre isso. Agora sobre a aceitação...realmente, é difícil. Mas entre eles mesmos na comunidade tem tretas. Canso de ver bissexuais reclamando de apagamento, dos gays tendo todo o protagonismo e por aí vai. Acho que quanto mais a gente querer se afastar da comunidade LGBT, menos vão nos conhecer e aí vai continuar esse tipo de situação, sabe?

Só que é mesmo difícil. Agora mesmo no twitter um colega bissexual tá falando que amor sem sexo é amizade, se pautando naquela música da rita lee e até desisti de argumentar com ele porque claramente a pessoa tá de deboche e tá nem aí pra nada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
front
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 125
Inscrição 06/08/2015
Idade 21

MensagemAssunto: Re: Somos parte do vale?   17/4/2017, 11:19

Entre homossexuais e heterossexuais, pelo menos das pessoas que conheço, heterossexuais costumam entender e "aceitar" a assexualidade bem mais facilmente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ElectraHeart_
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
avatar

Mensagens 18
Inscrição 26/02/2017
Idade 21
Pensamento This isn't our first time around

MensagemAssunto: Re: Somos parte do vale?   17/4/2017, 13:30

Ca_Re_3_3_3_ escreveu:
É difícil explicar para pessoas que pensam tanto em sexo que você não tem todo esse interesse (se tiver algum). Já fiquei com algumas pessoas (não fiz sexo, só beijei) e percebi que tem mais relação com o quanto isso faz bem para minha auto-estima do que qualquer atração física, tanto que, para mim, beijo não tem relação com sexo, não consigo fazer essa associação. Grande parte das vezes, o contato físico para mim não produz uma emoção (e não estou falando apenas em beijo na boca, mas em abraços de amigos também). Posso, por exemplo, abraçar muito uma pessoa ou até beijar muito, mas é tão pouco o efeito que isso tem em mim, se tiver algum, que não me faz tanta diferença, é como se eu me sentisse obrigada a maior parte das vezes a fazer isso e, como não faz diferença para mim, acabo fazendo. Só me incomoda qualquer contato físico quando eu não estou esperando.

Sim, antigamente, quando ainda ficava com as pessoas (ficar para mim é sinônimo de beijar também, nem cogito nada além disso), era só para ajudar na auto-estima. Até hoje em dia, às vezes dou corda por um tempo só para me sentir bem (é errado, eu sei, vou parar).


Bells escreveu:
Nós somos parte do vale sim.

Primeiro porque LGBT+ teoricamente inclui também identidades de gênero diferentes e tudo o mais, então porque a assexualidade não entraria???? Até escrevi http://www.conversacult.com.br/2017/03/a-assexualidade-faz-parte-do-movimento.html sobre isso. Agora sobre a aceitação...realmente, é difícil. Mas entre eles mesmos na comunidade tem tretas. Canso de ver bissexuais reclamando de apagamento, dos gays tendo todo o protagonismo e por aí vai. Acho que quanto mais a gente querer se afastar da comunidade LGBT, menos vão nos conhecer e aí vai continuar esse tipo de situação, sabe?

Só que é mesmo difícil. Agora mesmo no twitter um colega bissexual tá falando que amor sem sexo é amizade, se pautando naquela música da rita lee e até desisti de argumentar com ele porque claramente a pessoa tá de deboche e tá nem aí pra nada.

Gostei demais do seu texto e, sim, é verdade que entre outros grupos do meio tem brigas etc. Em um grupo que participo (lgbt), o pessoal é bem sem noção com relação aos bi, chega a dar raiva. Acho que o melhor a fazer é isso mesmo, clamar nosso espaço e pronto. Ignorar quem não é receptivo e aproveitar as pessoas boas.


front escreveu:
Entre homossexuais e heterossexuais, pelo menos das pessoas que conheço, heterossexuais costumam entender e "aceitar" a assexualidade bem mais facilmente.

Cara, ainda assim, pode ser problemático. Tipo, alguns héteros que eu conheço e aceitam "bem" a assexualidade, só aceitam porque: 1 - "ah, pelo menos você não é gay" e 2 - confundem com celibato.

Claro que tem aqueles que entendem perfeitamente. Mas isso é uma coisa clássica, sempre irão existir pessoas tranquilas (LGBT ou não) e sempre vão existir aqueles mais complicados.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fromthelightsabove.tumblr.com/
Yur1
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 87
Inscrição 15/08/2013
Idade 24
Pensamento cat planet cat planet cat planet

MensagemAssunto: Re: Somos parte do vale?   17/4/2017, 18:25

Não somos parte do vale,não seremos.

e não precisamos desse vale.Poderemos ter o nosso próprio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://brawlcustommusic.com/user/Yur1TheCat
Hinagiku
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 126
Inscrição 18/05/2016
Idade 38
Pensamento "Tudo é Um e Um é Tudo"

MensagemAssunto: Re: Somos parte do vale?   17/4/2017, 22:27

Concordo com vc, Yuri!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alis-
Sabido(a)
Sabido(a)
avatar

Mensagens 262
Inscrição 01/09/2016
Idade 21
Pensamento Aprenda a enxergar. Perceba que tudo se conecta a tudo o resto.

MensagemAssunto: Re: Somos parte do vale?   18/4/2017, 18:42

Se a ideia do vale é englobar qualquer sexualidade que foge do padrão heteronormativo, somos parte do vale sim! Problema é que, assim como aconteceu com outras sexualidades (bissexualidade, pansexualidade, etc), a gente ainda precisa de muita força pra ter visibilidade dentro do movimento.

O próprio movimento LGBT cria invisibilidade, às vezes. Bissexuais costumam sofrer muito preconceito, assim como mulheres lésbicas são um pouco invisibilizadas (o foco mesmo é homens gays, se a gente for parar pra analisar).

Pessoas preconceituosas existe em qualquer lugar, mas isso não elimina o fato que a assexualidade é uma assexualidade que foge do padrão e que por isso também é marginalizada
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lisa Simpson
Mestre
Mestre
avatar

Mensagens 606
Inscrição 21/05/2014
Idade 26
Pensamento Acho que as pessoas deviam pegar as coisas ruins que aconteceram em suas vidas e transformá-las em algo bom.

MensagemAssunto: Re: Somos parte do vale?   18/4/2017, 19:48

Vou dizer algo que alguns podem considerar polêmico, mas precisa ser dito.

Eu não vejo com bons olhos o movimento LGBTT, e o considero contraproducente para os objetivos que diz ter. Fiquem calmos, respirem fundo, e tentem entender o que estou dizendo.

A maioria das lideranças do movimento LGBTT organizado, ou, pelo menos, as que aparecem na mídia, nos blogs e nas redes sociais, são tão intolerantes quanto os preconceituosos que eles tanto criticam. É comum vermos homossexuais criticando (não sem uma certa razão) os cristãos por se oporem à homossexualidade, porém, também é comum vermos militantes LGBTT relativizando as perseguições à homossexuais ocorrida nos países muçulmanos, para não serem taxados de "islamofóbicos" (seja lá o que for isso).

Outra coisa: muitos militantes do movimento LGBTT (talvez a maioria) se identifica com a Esquerda política. Até aí tudo bem, cada um tem o direito de ter as convicções políticas que quiser. Acontece que os militantes LGBT também relativizam a perseguição aos homossexuais ocorridas nos países socialistas. O deputado Jean Wyllys do Partido Socialismo e Liberdade (aliás, o nome deste partido é uma baita contradição) gosta de ser fotografado vestido de Che Guevara, mas ele parece não saber -ou talvez saiba, mas faz de conta que não- que Che considerava os gays inimigos da Revolução, e portanto, merecedores de fuzilamento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hinagiku
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 126
Inscrição 18/05/2016
Idade 38
Pensamento "Tudo é Um e Um é Tudo"

MensagemAssunto: Re: Somos parte do vale?   20/4/2017, 17:56

Lisa Simpson, tem varios documentarios acerca sobre o que vc disse e entendo o seu ponto de vista!!! Tem um que fala sobre a perseguicao aos gays na antiga Uniao Sovietica e outro sobre massacres de honossexuais no mundo islamico. Infelizmente as pessoas aqui em nosso pais nao percebem essa realidade... ou nao querem acreditar.... e enxergam as coisas por outro lado...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
hmg2000hmg
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
avatar

Mensagens 6
Inscrição 05/03/2017
Idade 17
Pensamento "Sou feliz porque quero morrer, quero desaparecer, quero... retornar ao nada'' Rei ayanami

MensagemAssunto: Re: Somos parte do vale?   Ontem à(s) 21:23

pessoas lgbt veem o sexo como uma forma de luta, de afirmação de identidade, um ato de liberdade. muitos reprimiram seus desejos por um tempo, usando a desculpa de que não estavam interessados em nada, por isso que quando veem alguém que fala isso, já acham que "estão no armário". tem até a visão preconceituosa de que "gays são depravados", porque a sexualidade para eles é um assunto mais importante e sensivel por causa do que eles passaram e passam.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ElectraHeart_
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
avatar

Mensagens 18
Inscrição 26/02/2017
Idade 21
Pensamento This isn't our first time around

MensagemAssunto: Re: Somos parte do vale?   Hoje à(s) 00:00

Alis- escreveu:
Se a ideia do vale é englobar qualquer sexualidade que foge do padrão heteronormativo, somos parte do vale sim! Problema é que, assim como aconteceu com outras sexualidades (bissexualidade, pansexualidade, etc), a gente ainda precisa de muita força pra ter visibilidade dentro do movimento.

O próprio movimento LGBT cria invisibilidade, às vezes. Bissexuais costumam sofrer muito preconceito, assim como mulheres lésbicas são um pouco invisibilizadas (o foco mesmo é homens gays, se a gente for parar pra analisar).

Pessoas preconceituosas existe em qualquer lugar, mas isso não elimina o fato que a assexualidade é uma assexualidade que foge do padrão e que por isso também é marginalizada

Concordo totalmente.

Lisa Simpson escreveu:

A maioria das lideranças do movimento LGBTT organizado, ou, pelo menos, as que aparecem na mídia, nos blogs e nas redes sociais, são tão intolerantes quanto os preconceituosos que eles tanto criticam. É comum vermos homossexuais criticando (não sem uma certa razão) os cristãos por se oporem à homossexualidade, porém, também é comum vermos militantes LGBTT relativizando as perseguições à homossexuais ocorrida nos países muçulmanos, para não serem taxados de "islamofóbicos" (seja lá o que for isso).

Outra coisa: muitos militantes do movimento LGBTT (talvez a maioria) se identifica com a Esquerda política. Até aí tudo bem, cada um tem o direito de ter as convicções políticas que quiser. Acontece que os militantes LGBT também relativizam a perseguição aos homossexuais ocorridas nos países socialistas. O deputado Jean Wyllys do Partido Socialismo e Liberdade (aliás, o nome deste partido é uma baita contradição) gosta de ser fotografado vestido de Che Guevara, mas ele parece não saber -ou talvez saiba, mas faz de conta que não- que Che considerava os gays inimigos da Revolução, e portanto, merecedores de fuzilamento.


Verdade, vejo muitos posts em grupos (indiretamente ligados ao movimento) pessoas LGBT postando fotos do Che, ou imagens, dizendo que ele era um "Homão da porra" e não entendo. Geeeeente! O pessoal precisa acordar, não é só a direita que é conservadora. Você pode apoiar um sistema politico-econômico sem idolatrar um cara que foi responsável por massacres (inclusive sou de esquerda). A galera é muito sem noção.
Ainda não entendi essa moda de idolatrar uma religião (da qual eles nem fazem parte) que é conservadora, retrógrada, machista e intelorante (desculpa se tiver alguém do islamismo aqui).


Hinagiku escreveu:
Lisa Simpson, tem varios documentarios acerca sobre o que vc disse e entendo o seu ponto de vista!!! Tem um que fala sobre a perseguicao aos gays na antiga Uniao Sovietica e outro sobre massacres de honossexuais no mundo islamico. Infelizmente as pessoas aqui em nosso pais nao percebem essa realidade... ou nao querem acreditar.... e enxergam as coisas por outro lado...

Verdade, e essas perseguições ainda acontecem.


hmg2000hmg escreveu:
pessoas lgbt veem o sexo como uma forma de luta, de afirmação de identidade, um ato de liberdade. muitos reprimiram seus desejos por um tempo, usando a desculpa de que não estavam interessados em nada, por isso que quando veem alguém que fala isso, já acham que "estão no armário". tem até a visão preconceituosa de que "gays são depravados", porque a sexualidade para eles é um assunto mais importante e sensivel por causa do que eles passaram e passam.

Não tinha observado por esse lado, talvez isso não valha para todos, mas deve ser isso que acontece com algumas pessoas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fromthelightsabove.tumblr.com/
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Somos parte do vale?   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Somos parte do vale?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» VW New Beetle - O Presente Parte 3....
» Tudo o que você sempre quis saber sobre aerógrafos - Parte III
» Shiryu V3 vale a pena???
» V2 - Vale a pena comprar a versão 1.0
» Vale ou Não Vale a pena comprar ?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Comunidade Assexual :: Comunidade Assexual :: Assexualidade-