InícioFAQMembrosGlossárioBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | .
 

 Eu confesso!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 16 ... 29, 30, 31, 32, 33  Seguinte
AutorMensagem
Annabelle
Mestre
Mestre
avatar

Mensagens 778
Inscrição 21/05/2014
Idade 27
Pensamento Acho que as pessoas deviam pegar as coisas ruins que aconteceram em suas vidas e transformá-las em algo bom.

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   8/5/2017, 09:25

Confesso que fiquei feliz com a vitória de Emmanuel Macron nas eleições presidenciais da França. rosa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Insolitus
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 99
Inscrição 02/07/2016
Idade 31
Pensamento É melhor ser feliz do que ter razão

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   8/5/2017, 16:36

Eu confesso que depois que descobri o termo assexualidade eu já estou há quase um ano em um processo de auto-conhecimento, tentando me entender melhor e sem grandes resultados. Eu vou ter que trabalhar melhor isso mão no rosto
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1545
Inscrição 16/04/2014
Idade 40
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   3/6/2017, 11:57

Confesso que ontem presenciei uma cena triste e chocante.
Estava no metrô, voltando para casa (após o trabalho), quando um grito extremamente desesperado de uma mulher ecoou pelo vagão: "NÃÃÃÃÃO!!!". Eu e os demais passageiros, assustados, tentamos descobrir o que estava acontecendo (pensei até que fosse uma tentativa de estupro)... vimos então uma jovem, ajoelhada no chão, chorando muito. Na estação seguinte, o rapaz que com ela estava gentilmente a pegou pelo braço, e pela forma como conversavam na plataforma, acredito que o motivo do comportamento tenha sido a decisão dele de terminar o relacionamento. Pensei comigo mesmo que, embora já tenha vivido amores intensos, dificilmente faria um escândalo como o que presenciei devido ao término de um namoro, e fiquei com dó da moça. Espero que se recupere logo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
Convidado
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   3/6/2017, 12:08

Confesso que gosto de fazer as pessoas sorrirem. Por mais que eu prefira café!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1545
Inscrição 16/04/2014
Idade 40
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Autocontrole   20/6/2017, 03:45

Confesso que ontem um louco (provavelmente drogado ou bêbado, pela forma como falava) me provocou, sem motivo algum, na saída da estação do Metrô... nitidamente procurava briga com alguém mais forte do que ele (ou seja, se não fosse eu, provavelmente xingaria outro). "Você aí, grandão de preto. Seu #@*%&! Vai #*&%@!".

Muitos, certamente, partiriam pra cima do infeliz... afinal, realmente merecia uma surra.
Entretanto, posso estar enganado, mas acredito que estivesse com alguma arma branca escondida (afinal, quem vai querer apanhar de graça?).

Não sei o que o levou a isso, mas me lembrei do que contou para mim e para meu pai o marido de uma prima.
Faixa preta de karatê, estilo kyokushin (o mais violento), quando havia alguma briga na turma com a qual jogava futebol, era o primeiro a sair correndo. Viam-no como covarde, mas na verdade fugia porque, se alguém nele batesse, acabaria reagindo, e aí seriam grandes as chances de acabar matando, complicando a vida dele. Mesmo sendo o mais forte, tinha mais a perder do que a ganhar provando isso.

O provocador não tinha muito a perder... já eu, se nele batesse, além de correr o risco de ser esfaqueado, mesmo que conseguisse derrubar o indivíduo antes, talvez tivesse que prestar esclarecimentos na delegacia e ainda poderia vir a ser atacado de surpresa em outra oportunidade. Pensei comigo mesmo: "tenho família, amigos, um bom emprego... e esse coitado, o que tem?". Assim, apenas fiz de conta que não estava ouvindo o sujeito ou entendendo o que dizia, e continuei caminhando em direção ao trabalho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
Fernando
Mestre
Mestre
avatar

Mensagens 997
Inscrição 30/03/2015
Idade 20
Pensamento When you lose small mind you free your life

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   20/6/2017, 20:20

Muito bom, Romântico.
Só discordo dessa parte


Romântico escreveu:
afinal, realmente merecia uma surra.

embora, talvez, isso possa passar pela cabeça no calor do momento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1545
Inscrição 16/04/2014
Idade 40
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   20/6/2017, 20:36

Fernando escreveu:
Muito bom, Romântico.
Só discordo dessa parte


Romântico escreveu:
afinal, realmente merecia uma surra.

embora, talvez, isso possa passar pela cabeça no calor do momento.
Como de costume, fui muito sincero em meu relato, Fernando... e não quis dar uma de politicamente correto, falando que minha primeira reação não foi de raiva, que não tive a vontade de esmurrá-lo, pois acredito que qualquer pessoa normal se irritaria com as palavras de baixo calão que foram proferidas. Se eu o xingasse de volta, provavelmente ele avançaria sobre mim (e aí eu agiria em legítima defesa, claro, mas já correria um risco maior).

Felizmente consegui manter o autocontrole, o que não é tão simples ao vivo (lendo o relato de longe, sem a emoção do momento, é bem diferente), após sofrer uma agressão verbal injusta e de baixíssimo nível. Ainda bem que o maldito não encostou em mim, pois nesse caso seria difícil não revidar (como disse o marido da minha prima "se me bater, não dá pra ficar quieto, não tenho sangue de barata... por isso prefiro correr"). piscando
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
Fernando
Mestre
Mestre
avatar

Mensagens 997
Inscrição 30/03/2015
Idade 20
Pensamento When you lose small mind you free your life

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   20/6/2017, 21:59

Sim, sim, concordo que seria normal se irritar na hora.
Mas ao escrever seu relato, um dia depois, não é algo que deveria ser enfatizado.
Bom, tudo está bem quando termina bem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fujoshi
Sabido(a)
Sabido(a)
avatar

Mensagens 159
Inscrição 09/04/2017
Idade 16
Pensamento A vida é um tela, transforme-a em arte!

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   21/6/2017, 00:50

Confesso que ando pesquisando "problemas" psicológicos desde o início do ano, principalmente porque quero descobrir se tenho algum. Na verdade, não é que eu pense que tenho algum problema ou os outros que ficam falando isso, apenas sei que sou diferente da maioria das pessoas, não só se tratando da assexualidade e arromanticidade.

Por favor, não confundam o "ser diferente" com "ser melhor", eu não me acho melhor que ninguém,
mas sei que sou diferente
.


Enfim, eu pesquisei muito, muito mesmo (até porque acho isso um assunto incrivelmente interessante e fascinante, quero fazer psicologia quando acabar o ensino médio) e achei muitos em que eu me identificava bastante com várias características. Cheguei a considerar alguma tendência narcisista, uma fobia social ou até um nível baixo de bipolaridade... Na verdade ainda pensei em várias outras, mas sempre me incomodava ao notar que apesar de eu ter características, eu não me encaixava direito em nenhuma.
Até que um dia eu vi alguém citar o nome "Asperger" aqui na comunidade (se não me engano, foi a Alicy), fiquei curiosa e resolvi procurar. Após pesquisar, descobri se tratar de uma síndrome do espectro autista, e eu fiquei realmente surpresa ao perceber que me encaixava em 90% do que lia... Descobri que muitas coisas que eu fazia e nem sequer imaginava, estavam relacionadas com aquilo. Passei semanas pesquisando e ainda estou kkkk

Então atualmente eu estou com a suspeita de ter Asperger, mas ainda não tenho total certeza, pois nunca fui em um profissional.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1545
Inscrição 16/04/2014
Idade 40
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Não seja chato!   21/6/2017, 05:26

Fernando escreveu:
Sim, sim, concordo que seria normal se irritar na hora.
Mas ao escrever seu relato, um dia depois, não é algo que deveria ser enfatizado.
Bom, tudo está bem quando termina bem
Não deveria na SUA opinião... fui EU que passei pela situação desagradável e achei RELEVANTE descrever o que tive VONTADE de fazer NO MOMENTO (seria hipocrisia dizer que "não foi nada demais" e sei que xingar de volta resultaria numa briga). Não importa quando decidi postar no fórum, poderia ser daqui a um ano... relataria da mesma forma. Afinal, quem vivenciou a experiência fui eu, descrevi o fato e as emoções daquele instante, e conto da forma que acho melhor.

Se um dia VC passar por algo similar, não ficar com raiva e nem com vontade de bater em quem o ofender injustamente, diante de dezenas de pessoas, e quiser relatar aqui, aí sim, faça da sua maneira.
Garanto que, se não for chamado (ou mencionado), não irei me intrometer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
Insolitus
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 99
Inscrição 02/07/2016
Idade 31
Pensamento É melhor ser feliz do que ter razão

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   21/6/2017, 17:14

Fujoshi escreveu:
Confesso que ando pesquisando "problemas" psicológicos desde o início do ano, principalmente porque quero descobrir se tenho algum. Na verdade, não é que eu pense que tenho algum problema ou os outros que ficam falando isso, apenas sei que sou diferente da maioria das pessoas, não só se tratando da assexualidade e arromanticidade.

Por favor, não confundam o "ser diferente" com "ser melhor", eu não me acho melhor que ninguém,
mas sei que sou diferente
.


Enfim, eu pesquisei muito, muito mesmo (até porque acho isso um assunto incrivelmente interessante e fascinante, quero fazer psicologia quando acabar o ensino médio) e achei muitos em que eu me identificava bastante com várias características. Cheguei a considerar alguma tendência narcisista, uma fobia social ou até um nível baixo de bipolaridade... Na verdade ainda pensei em várias outras, mas sempre me incomodava ao notar que apesar de eu ter características, eu não me encaixava direito em nenhuma.
Até que um dia eu vi alguém citar o nome "Asperger" aqui na comunidade (se não me engano, foi a Alicy), fiquei curiosa e resolvi procurar. Após pesquisar, descobri se tratar de uma síndrome do espectro autista, e eu fiquei realmente surpresa ao perceber que me encaixava em 90% do que lia... Descobri que muitas coisas que eu fazia e nem sequer imaginava, estavam relacionadas com aquilo. Passei semanas pesquisando e ainda estou kkkk

Então atualmente eu estou com a suspeita de ter Asperger, mas ainda não tenho total certeza, pois nunca fui em um profissional.

Eu também suspeito que eu seja mais um Asperger, ano passado eu até cogitei de fazer terapia mas estou enrolando desde o começo do ano pra ir no profissional e ter a certeza do diagnóstico. Você também tem dificuldade em manter contato visual? Se sim, eu sugiro dar uma lida aqui:
https://assexualidade.forumeiros.com/t3182-manter-contato-visual#48354

Romântico escreveu:
Fernando escreveu:
Sim, sim, concordo que seria normal se irritar na hora.
Mas ao escrever seu relato, um dia depois, não é algo que deveria ser enfatizado.
Bom, tudo está bem quando termina bem
Não deveria na SUA opinião... fui EU que passei pela situação desagradável e achei RELEVANTE descrever o que tive VONTADE de fazer NO MOMENTO (seria hipocrisia dizer que "não foi nada demais" e sei que xingar de volta resultaria numa briga). Não importa quando decidi postar no fórum, poderia ser daqui a um ano... relataria da mesma forma. Afinal, quem vivenciou a experiência fui eu, descrevi o fato e as emoções daquele instante, e conto da forma que acho melhor.

Se um dia VC passar por algo similar, não ficar com raiva e nem com vontade de bater em quem o ofender injustamente, diante de dezenas de pessoas, e quiser relatar aqui, aí sim, faça da sua maneira.
Garanto que, se não for chamado (ou mencionado), não irei me intrometer.

Tem uma frase que eu gosto muito: "É melhor ser feliz do que ter razão". Isso meio que virou um mantra pra mim, se um sujeito desses chega e começa a me xingar do nada acho que eu iria simplesmente concordar com ele, sorrir, acenar e sair de perto lentamente, prefiro evitar o stress rindo muito
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ElectraHeart_
Novato(a)
Novato(a)
avatar

Mensagens 35
Inscrição 26/02/2017
Idade 22
Pensamento This isn't our first time around

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   21/6/2017, 19:35

Fujoshi escreveu:
Confesso que ando pesquisando "problemas" psicológicos desde o início do ano, principalmente porque quero descobrir se tenho algum. Na verdade, não é que eu pense que tenho algum problema ou os outros que ficam falando isso, apenas sei que sou diferente da maioria das pessoas, não só se tratando da assexualidade e arromanticidade.

[...]

Então atualmente eu estou com a suspeita de ter Asperger, mas ainda não tenho total certeza, pois nunca fui em um profissional.

É bom procurar ajuda profissional mesmo, principalmente se isso estiver atrapalhando sua vida. Eu passo por uma situação parecida, mas tenho "preguiça" de lidar com a burocracia. No meu plano de saúde é preciso marcar um clínico antes, solicitar o encaminhamento e ligar para uns dois escritórios para liberar, e as consultas só marcam por telefone, é um inferno p mim.


> confissão: Confesso que às vezes eu fico muito mal por estar/ser sozinha, e dessa vez está demorando para passar triste
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fromthelightsabove.tumblr.com/
Fernando
Mestre
Mestre
avatar

Mensagens 997
Inscrição 30/03/2015
Idade 20
Pensamento When you lose small mind you free your life

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   21/6/2017, 19:59

Romântico escreveu:
[...] achei RELEVANTE descrever o que tive VONTADE de fazer NO MOMENTO [...] descrevi o fato e as emoções daquele instante, e conto da forma que acho melhor.

Veja que "afinal, realmente merecia uma surra" é muito diferente de "no momento tive vontade de dar uma surra nele". Talvez ao escrever você realmente estivesse tentando demonstrar o que sentiu no momento, mas o modo como escreveu deu margem a outras interpretações.
E, como tinha dito, é normal se irritar numa situação como essa. Mas se agora, ou daqui a um ano, depois do calor do momento, você continuar achando que a pessoa realmente merecia uma surra, que é o que se dá a entender do seu texto, lamento.

E, para qualquer comentário que eu fizer aqui, todos são livres para se intrometer darem suas opiniões, se quiserem, não precisam ser convidados.

-


Insolitus escreveu:
Tem uma frase que eu gosto muito: "É melhor ser feliz do que ter razão". Isso meio que virou um mantra pra mim, se um sujeito desses chega e começa a me xingar do nada acho que eu iria simplesmente concordar com ele, sorrir, acenar e sair de perto lentamente, prefiro evitar o stress rindo muito

Um bom jeito de se levar a vida. sorrindo

-


Fujoshi escreveu:
Confesso que ando pesquisando "problemas" psicológicos desde o início do ano, principalmente porque quero descobrir se tenho algum. Na verdade, não é que eu pense que tenho algum problema ou os outros que ficam falando isso, apenas sei que sou diferente da maioria das pessoas, não só se tratando da assexualidade e arromanticidade.

Por favor, não confundam o "ser diferente" com "ser melhor", eu não me acho melhor que ninguém,
mas sei que sou diferente
.


Enfim, eu pesquisei muito, muito mesmo (até porque acho isso um assunto incrivelmente interessante e fascinante, quero fazer psicologia quando acabar o ensino médio) e achei muitos em que eu me identificava bastante com várias características. Cheguei a considerar alguma tendência narcisista, uma fobia social ou até um nível baixo de bipolaridade... Na verdade ainda pensei em várias outras, mas sempre me incomodava ao notar que apesar de eu ter características, eu não me encaixava direito em nenhuma.
Até que um dia eu vi alguém citar o nome "Asperger" aqui na comunidade (se não me engano, foi a Alicy), fiquei curiosa e resolvi procurar. Após pesquisar, descobri se tratar de uma síndrome do espectro autista, e eu fiquei realmente surpresa ao perceber que me encaixava em 90% do que lia... Descobri que muitas coisas que eu fazia e nem sequer imaginava, estavam relacionadas com aquilo. Passei semanas pesquisando e ainda estou kkkk

Então atualmente eu estou com a suspeita de ter Asperger, mas ainda não tenho total certeza, pois nunca fui em um profissional.

Insolitus escreveu:
Eu também suspeito que eu seja mais um Asperger, ano passado eu até cogitei de fazer terapia mas estou enrolando desde o começo do ano pra ir no profissional e ter a certeza do diagnóstico. Você também tem dificuldade em manter contato visual? Se sim, eu sugiro dar uma lida aqui:
https://assexualidade.forumeiros.com/t3182-manter-contato-visual#48354

Se eu não me engano, o front tem Síndrome de Asperger.
Também tem esse tópico, sobre o assunto.
Só tomem cuidado para não se auto-diagnosticarem. Como muito bem disse a Bells uma vez, "Na psicologia/psiquiatria, os sintomas de transtornos e doenças são uma versão hardcore de coisas que você encontra em todo mundo no dia a dia, até em você mesma (como a desatenção, por exemplo). Só que aí tu lê aquilo, se identifica com uma pá de coisas e pronto, fica difícil não achar que tem alguma coisa xD".


-

ElectraHeart_ escreveu:
> confissão: Confesso que às vezes eu fico muito mal por estar/ser sozinha, e dessa vez está demorando para passar triste

Confesso que passo pela mesma coisa, às vezes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1545
Inscrição 16/04/2014
Idade 40
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   21/6/2017, 20:59

Fernando escreveu:
Veja que "afinal, realmente merecia uma surra" é muito diferente de "no momento tive vontade de dar uma surra nele". Talvez ao escrever você realmente estivesse tentando demonstrar o que sentiu no momento, mas o modo como escreveu deu margem a outras interpretações.
E, como tinha dito, é normal se irritar numa situação como essa. Mas se agora, ou daqui a um ano, depois do calor do momento, você continuar achando que a pessoa realmente merecia uma surra, que é o que se dá a entender do seu texto, lamento.
Eu é que lamento... não imaginava que vc fosse tão chato.
O tópico é um Confessionário, ou seja, um espaço para cada um(a) desabafar sobre o que quiser. Foi o que fiz. Comentar a respeito do que postei é normal, discordar é possível, sem problemas.
Mas se vc já expôs sua opinião, eu expliquei o ocorrido e reafirmo que mantenho a minha, então pra que insistir com os mesmos argumentos e continuar atazanando? Quem é vc pra julgar se estou certo ou errado?
Chega! Não vou mais perder meu tempo discutindo com vc (e nem VC continuará a me perturbar, garanto).

Fernando escreveu:
E, para qualquer comentário que eu fizer aqui, todos são livres para se intrometer darem suas opiniões, se quiserem, não precisam ser convidados.
Um pouco de "semancol" é sempre bom. Qualquer pessoa pode comentar sobre o que outras pessoas postarem. Porém, insistir só pra causar confusão não é uma conduta recomendável. Se vc nota que pensa diferente de alguém, pode expôr seu ponto de vista. Mas se já notou que a pessoa não mudará de opinião, pra que insistir?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
Fernando
Mestre
Mestre
avatar

Mensagens 997
Inscrição 30/03/2015
Idade 20
Pensamento When you lose small mind you free your life

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   21/6/2017, 22:18

Bom, desculpe-me, Romântico, se fui muito chato, não queria que as coisas tivessem chegado a esse ponto, posso ter passado dos limites. Continuamos com nossas opiniões divergentes, mas não precisamos desse atrito por aqui.
E desculpa a quem tenha se sentido incomodado pelo clima um pouco mais pesado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1545
Inscrição 16/04/2014
Idade 40
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   21/6/2017, 22:23

Fernando escreveu:
Bom, desculpe-me, Romântico, se fui muito chato, não queria que as coisas tivessem chegado a esse ponto, posso ter passado dos limites. Continuamos com nossas opiniões divergentes, mas não precisamos desse atrito por aqui.
E desculpa a quem tenha se sentido incomodado pelo clima um pouco mais pesado.
Tudo bem, Fernando... desculpas aceitas. Vc inclusive havia falado comigo via mensagem inbox.

Errar é humano. Reconhecer o erro é louvável. Não sou dono da verdade, vc também não é.
Então, aceitemos que pensamos diferente e evitemos brigar. É melhor assim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1545
Inscrição 16/04/2014
Idade 40
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   21/6/2017, 22:32

Insolitus escreveu:
Tem uma frase que eu gosto muito: "É melhor ser feliz do que ter razão". Isso meio que virou um mantra pra mim, se um sujeito desses chega e começa a me xingar do nada acho que eu iria simplesmente concordar com ele, sorrir, acenar e sair de perto lentamente, prefiro evitar o stress rindo muito
Acredito que se eu me comportasse dessa forma, o sujeito entenderia como ironia e ficaria ainda mais agressivo.
Ele chegou a caminhar na minha direção, enquanto xingava, porém nem fiz menção de reagir ou falar algo, continuei andando no mesmo ritmo (mas preparado para agir em legítima defesa, se necessário fosse), como se não o escutasse ou não compreendesse o que dizia (como sou descendente de japoneses e não reagi à provocação, quem sabe tenha imaginado que eu fosse estrangeiro e não dominasse o idioma).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
Hinagiku
Sabido(a)
Sabido(a)
avatar

Mensagens 316
Inscrição 18/05/2016
Idade 39
Pensamento "Tudo é Um e Um é Tudo"

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   22/6/2017, 00:10

Essa situação me fez lembrar de uma situação similar, mas a reação seria necessária. Eu estava indo pra casa com minha prima no ônibus, quando um cara veio por trás e começou a se esfregar na minha prima que ficava encolhida de medo, sem me contar o que era. Só fui perceber que era assedio, quando o sujeito descaradamente se encostou em mim, ae fui mais pra frente com minha prima. Como ele continuou insistindo, falei alto: " tarado!!" Haviam outras mulheres que reclamaram também, então saltei num ponto antes da minha casa, e entrei correndo na casa da minha vizinha, antes de ir pra minha com minha prima, pra impedir que fossemos seguidas por ele!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fujoshi
Sabido(a)
Sabido(a)
avatar

Mensagens 159
Inscrição 09/04/2017
Idade 16
Pensamento A vida é um tela, transforme-a em arte!

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   22/6/2017, 01:29

ElectraHeart_ escreveu:
É bom procurar ajuda profissional mesmo, principalmente se isso estiver atrapalhando sua vida. Eu passo por uma situação parecida, mas tenho "preguiça" de lidar com a burocracia. No meu plano de saúde é preciso marcar um clínico antes, solicitar o encaminhamento e ligar para uns dois escritórios para liberar, e as consultas só marcam por telefone, é um inferno p mim.

Fernando escreveu:
[color=#303030]Se eu não me engano, o front tem Síndrome de Asperger.
Também tem esse tópico, sobre o assunto.
Só tomem cuidado para não se auto-diagnosticarem. Como muito bem disse a Bells uma vez, "Na psicologia/psiquiatria, os sintomas de transtornos e doenças são uma versão hardcore de coisas que você encontra em todo mundo no dia a dia, até em você mesma (como a desatenção, por exemplo). Só que aí tu lê aquilo, se identifica com uma pá de coisas e pronto, fica difícil não achar que tem alguma coisa xD".[/color


É, não me auto-diagnostico, apenas tenho uma grande dúvida, mas não tenho a certeza... Acho que só terei certeza depois de ver um profissional kkkk
Mas eu realmente considero muito o Asperger, pois eu consigo perceber uma diferença gritante entre eu e praticamente todas as pessoas da minha faixa etária (em tudo, personalidade, maneira de pensar, de agir, desejos, interesses, etc), e também com diversas outras pessoas... E também tem o fato de Asperger ser algo de nascença, e desde pequena eu tive sim muitos problemas, coisas que depois descobri serem comuns em aspies (como meus ataques de raivas super violentos, acreditem, não era nada legal). É muito essa coisa de se sentir um ET, pois sei que sou diferente da maioria.

No momento, isso não é algo que está atrapalhando minha vida... Porém algumas pessoas (meus pais e alguns familiares, por exemplo) se incomodam com coisas que faço, que para mim são super normais. Além disso, pode vir a se tornar um grande empecilho futuramente, pois já passei por algumas situações sociais esses dias e percebi que está realmente ficando difícil passar por essas situações.
No momento eu vou começar a fazer terapia com uma psicóloga, então pretendo abordar esses assunto. Minha mãe resolveu que eu deveria ir ao psicólogo porque acha que estou viciada em meu notebook e celular, e também porque acha que estou me isolando socialmente. Já tentei falar com ela sobre o Asperger uma vez, mas não fui muito bem sucedida, na verdade nem tive a chance de falar, pois quando tentei trazer o tema, ela acabou começando outro assunto, que foi um pouco difícil de discutir, e então eu nem pude sair do lugar. Mas como vou fazer terapia, espero conseguir algum resultado e poder ter certeza.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   22/6/2017, 09:51

Fujoshi escreveu:
Confesso que ando pesquisando "problemas" psicológicos desde o início do ano, principalmente porque quero descobrir se tenho algum. Na verdade, não é que eu pense que tenho algum problema ou os outros que ficam falando isso, apenas sei que sou diferente da maioria das pessoas, não só se tratando da assexualidade e arromanticidade.

Por favor, não confundam o "ser diferente" com "ser melhor", eu não me acho melhor que ninguém,
mas sei que sou diferente
.


Enfim, eu pesquisei muito, muito mesmo (até porque acho isso um assunto incrivelmente interessante e fascinante, quero fazer psicologia quando acabar o ensino médio) e achei muitos em que eu me identificava bastante com várias características. Cheguei a considerar alguma tendência narcisista, uma fobia social ou até um nível baixo de bipolaridade... Na verdade ainda pensei em várias outras, mas sempre me incomodava ao notar que apesar de eu ter características, eu não me encaixava direito em nenhuma.
Até que um dia eu vi alguém citar o nome "Asperger" aqui na comunidade (se não me engano, foi a Alicy), fiquei curiosa e resolvi procurar. Após pesquisar, descobri se tratar de uma síndrome do espectro autista, e eu fiquei realmente surpresa ao perceber que me encaixava em 90% do que lia... Descobri que muitas coisas que eu fazia e nem sequer imaginava, estavam relacionadas com aquilo. Passei semanas pesquisando e ainda estou kkkk

Então atualmente eu estou com a suspeita de ter Asperger, mas ainda não tenho total certeza, pois nunca fui em um profissional.
Tambem tenho duvidas sobre ter algum problema psicologico, me identifico com muitas caracteristicas do espectro autista, mas tem algumas q nao tem nada a ver comigo. Ja pesquisei um pouco sobre, mas acabei deixando pra la, acho q vou dar uma olhada melhor nisso. Nao quero me autodiagnosticar, e nem ficar achando problemas q nao existem. Mas não é possivel que eu seja normal. Nao consigo olhar nos olhos de ninguem por mais q alguns segundos sem sentir um desconforto enorme. Nao consigo conversar como uma pessoa normal, tipo sobre nada, sobre a vida alheia, qualquer assunto superficial ou desinteressante. Nao gosto de gente por perto 99,9% do tempo, pra eu querer estar com alguem só por milagre. Não muito raramente fico tão perdido em pensamentos q esqueço q o mundo existe. Demorei muitos anos para entender (parcialmente) o q os outros sentem, pq reajo completamente diferente dos outros à várias situações. Hoje não tanto, mas quando criança vivia ofendendo os outros sem saber porque, ainda acontece, só que bem menos. Quando se trata de contato e interação social, tenho q aprender tudo "no analógico", porque diferente da maioria, nao tenho um "automático" pra saber como agir com as pessoas, tenho q prestar atenção em como os outros fazem e copiar, se agir como eu mesmo, sempre acaba em desastre. E etc, etc, etc.
Insolitus escreveu:
Tem uma frase que eu gosto muito: "É melhor ser feliz do que ter razão". Isso meio que virou um mantra pra mim, se um sujeito desses chega e começa a me xingar do nada acho que eu iria simplesmente concordar com ele, sorrir, acenar e sair de perto lentamente, prefiro evitar o stress rindo muito
Nunca tinha visto essa frase, mas meio q ja usava um conceito parecido. Nao me importa provar nada, penso só no que tenho a ganhar e a perder, e f****-se o q os outros vão pensar de mim. Naquela situação eu não faria nada, como eu disse ali em cima, reajo diferente dos outros, não me ofenderia, sei q esse era o objetivo dele, mas eu não sentiria nada, nem raiva, nem acharia engraçado, só olharia pra ele com cara de quem não entendeu nada e ignoraria. Não consigo me ofender com insultos, são palavras e mais nada, pra me irritar, eu teria que me importar com o que ele ou as pessoas q ouvissem achavam de mim, mas a opinião dos outros é tão indiferente pra mim q não sinto absolutamente nada. Só ia estranhar mesmo, e se ele se aproximasse, ia tentar me afastar, se tocasse em mim... Aí sim a coisa ia mudar, no mínimo ia gritar "ME SOLTA P****!", afastar ele o mais rápido possível e ir embora, no pior dos casos eu tentaria acertar o pescoço dele. Tento evitar brigas ao máximo possível, porque tenho o sério problema de entrar em pânico, mas nunca perder a cabeça totalmente. Mesmo em um ataque de fúria sou incapaz de não pensar nada, eu penso, mas de um jeito bem torto. Já fiquei assim com meu irmão algumas vezes, mas mesmo com toda a raiva eu nunca machuquei ele seriamente (e temos 9 anos de diferença de idade), nunca usei toda minha força, nunca acertei o rosto dele ou coisa assim, porque nesses momentos, ficam duas vozes na minha cabeça, uma só grita de raiva, e a outra fica dizendo tudo o que pode acontecer para cada coisa q eu fizer. Com o meu irmão ela diz coisas como: "se acertar ele com muita força pode quebrar uma costela" ou "se empurrar ele no chão, ele pode bater a cabeça e quebrar o crânio, criar um coágulo no cérebro ou algo assim". 
Mas com um estranho, seria mais assim: "não dá pra fugir, ele pode estar armado, pode ter uma faca, pode te segurar e bater sua cabeça no chão, vc precisa se livrar dele de algum jeito, o mais rápido possível, acerta o pescoço, acerta o pescoço, acerta o pescoço, se não quebrar, no mínimo ele vai ficar sufocado por algum tempo e vc pode fugir, acerta o pescoço, ele pode te matar, é melhor ser preso do que morrer, acerta o pescoço, acerta o pescoço". Isso considerando q eu estivesse de mãos vazias, se estivesse com uma faca, cortaria a garganta dele, se estivesse armado, descarregaria tudo em cima dele (primeiro no peito, porque é mais facil de acertar, e quando ele caísse, na cabeça, pra garantir que está morto). Estranhamente, eu entro em pânico o suficiente para matar alguém, mas ainda penso o suficiente para saber qual o jeito mais rápido e eficiente de fazer isso.
Não me entendam mal, eu não queria matar ninguém, mas em uma situação dessas é tudo o que me vem à cabeça. Perco o controle por causa do medo de morrer, e sei q seria assim porque, além de algumas outras situações, já aconteceu de eu brigar na escola, e a primeira coisa q eu fiz foi tentar acertar uma cadeira na cabeça do outro garoto, pensei em derrubar ele pra depois chutar ou pisotear o pescoço e a cabeça dele até matar. Fico feliz q tenham separado a briga assim q eu acertei a cadeira nele, não chegou a acertar na cabeça porque ele se protegeu com os braços, mas ele caiu.
E eu confesso q acabei me perdendo denovo e deixando a mensagem grande demais.  rindo muito
Voltar ao Topo Ir em baixo
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1545
Inscrição 16/04/2014
Idade 40
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   26/6/2017, 08:15

Hinagiku escreveu:
Essa situação me fez lembrar de uma situação similar, mas a reação seria necessária. Eu estava indo pra casa com minha prima no ônibus, quando um cara veio por trás e começou a se esfregar na minha prima que ficava encolhida de medo, sem me contar o que era. Só fui perceber que era assedio, quando o sujeito descaradamente se encostou em mim, ae fui mais pra frente com minha prima. Como ele continuou insistindo, falei alto: " tarado!!" Haviam outras mulheres que reclamaram também, então saltei num ponto antes da minha casa, e entrei correndo na casa da minha vizinha, antes  de ir pra minha com minha prima, pra impedir que fossemos seguidas por ele!!!
Confesso que, se eu fosse mulher, não andaria pelas ruas sem um spray de pimenta ou similar.
Ideal é evitar reagir no caso de assalto, mas imagino que, sabendo que o sujeito é um estuprador, a maioria (das mulheres) preferiria tentar reagir ao invés de deixar que o estupro se consumasse.

MK 35 escreveu:
Nunca tinha visto essa frase, mas meio q ja usava um conceito parecido. Nao me importa provar nada, penso só no que tenho a ganhar e a perder, e f****-se o q os outros vão pensar de mim. Naquela situação eu não faria nada, como eu disse ali em cima, reajo diferente dos outros, não me ofenderia, sei q esse era o objetivo dele, mas eu não sentiria nada, nem raiva, nem acharia engraçado, só olharia pra ele com cara de quem não entendeu nada e ignoraria. Não consigo me ofender com insultos, são palavras e mais nada, pra me irritar, eu teria que me importar com o que ele ou as pessoas q ouvissem achavam de mim, mas a opinião dos outros é tão indiferente pra mim q não sinto absolutamente nada. Só ia estranhar mesmo, e se ele se aproximasse, ia tentar me afastar, se tocasse em mim... Aí sim a coisa ia mudar, no mínimo ia gritar "ME SOLTA P****!", afastar ele o mais rápido possível e ir embora, no pior dos casos eu tentaria acertar o pescoço dele. Tento evitar brigas ao máximo possível, porque tenho o sério problema de entrar em pânico, mas nunca perder a cabeça totalmente. Mesmo em um ataque de fúria sou incapaz de não pensar nada, eu penso, mas de um jeito bem torto. Já fiquei assim com meu irmão algumas vezes, mas mesmo com toda a raiva eu nunca machuquei ele seriamente (e temos 9 anos de diferença de idade), nunca usei toda minha força, nunca acertei o rosto dele ou coisa assim, porque nesses momentos, ficam duas vozes na minha cabeça, uma só grita de raiva, e a outra fica dizendo tudo o que pode acontecer para cada coisa q eu fizer. Com o meu irmão ela diz coisas como: "se acertar ele com muita força pode quebrar uma costela" ou "se empurrar ele no chão, ele pode bater a cabeça e quebrar o crânio, criar um coágulo no cérebro ou algo assim". 
Mas com um estranho, seria mais assim: "não dá pra fugir, ele pode estar armado, pode ter uma faca, pode te segurar e bater sua cabeça no chão, vc precisa se livrar dele de algum jeito, o mais rápido possível, acerta o pescoço, acerta o pescoço, acerta o pescoço, se não quebrar, no mínimo ele vai ficar sufocado por algum tempo e vc pode fugir, acerta o pescoço, ele pode te matar, é melhor ser preso do que morrer, acerta o pescoço, acerta o pescoço". Isso considerando q eu estivesse de mãos vazias, se estivesse com uma faca, cortaria a garganta dele, se estivesse armado, descarregaria tudo em cima dele (primeiro no peito, porque é mais facil de acertar, e quando ele caísse, na cabeça, pra garantir que está morto). Estranhamente, eu entro em pânico o suficiente para matar alguém, mas ainda penso o suficiente para saber qual o jeito mais rápido e eficiente de fazer isso.
Não me entendam mal, eu não queria matar ninguém, mas em uma situação dessas é tudo o que me vem à cabeça. Perco o controle por causa do medo de morrer, e sei q seria assim porque, além de algumas outras situações, já aconteceu de eu brigar na escola, e a primeira coisa q eu fiz foi tentar acertar uma cadeira na cabeça do outro garoto, pensei em derrubar ele pra depois chutar ou pisotear o pescoço e a cabeça dele até matar. Fico feliz q tenham separado a briga assim q eu acertei a cadeira nele, não chegou a acertar na cabeça porque ele se protegeu com os braços, mas ele caiu.
E eu confesso q acabei me perdendo denovo e deixando a mensagem grande demais.  rindo muito
Vc realmente é diferente, primeiro porque a imensa maioria no mínimo sentiria raiva... reagir ou não é outra história.
Além disso, já me envolvi em brigas (chegando às vias de fato), quando mais novo, e, ao contrário de vc não fiquei pensando em matar, em acertar o pescoço, mas sim em cessar a injusta agressão, o que caracteriza a legítima defesa. O excesso (agredir alguém que já não oferece perigo) caracteriza crime.
Obs: sei que, no calor do momento, é algo difícil de controlar, porém a alegação do desconhecimento da lei não livra alguém da prisão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
Annabelle
Mestre
Mestre
avatar

Mensagens 778
Inscrição 21/05/2014
Idade 27
Pensamento Acho que as pessoas deviam pegar as coisas ruins que aconteceram em suas vidas e transformá-las em algo bom.

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   26/6/2017, 08:54

Eu moro em um bairro meio violento de uma cidade de tamanho médio (uns 110 mil habitantes) e nunca saio de casa sem meu canivete. O certo mesmo seria poder dispor de uma arma de fogo, mas o Estatuto do Desarmamento, que só desarma o cidadão honesto, não me permite, enquanto os criminosos (inclusive estupradores) continuam andando armados livremente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1545
Inscrição 16/04/2014
Idade 40
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   27/6/2017, 08:54

Confesso que, já que falamos sobre crimes e coisas do gênero, deixarei a seguir vídeos bem interessantes:

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
Convidado
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   27/6/2017, 14:54

Eu sei que se eu matasse, ou tentasse matar alguem, independente da situaçao, seria um crime (meio óbvio para falar a verdade), mas meu problema é entrar em panico, eu penso que posso ser preso, mas o medo de morrer é tao grande q supera qualquer coisa, se conseguisse deixar o sujeito incapacitado, sairia correndo na hora.
Por isso eu disse q os pensamentos q tenho nessas horas sao bem tortos, nem eu concordo com eles, nao acho q seja o melhor a fazer, mas sei q é isso q acontece comigo em situaçoes do tipo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1545
Inscrição 16/04/2014
Idade 40
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   28/6/2017, 09:13

MK 35 escreveu:
Eu sei que se eu matasse, ou tentasse matar alguem, independente da situaçao, seria um crime (meio óbvio para falar a verdade),
Vc se equivocou quando disse "independente da situação".

Se um indivíduo tenta matá-lo, usando uma faca, vc consegue tomá-la e dá uma facada certeira nele, vindo o sujeito a óbito, vc agiu em legítima defesa, e portanto não deverá ser punido. Porém, se ao tomar a faca, vc o perfura no abdome, ele cai e fica estendido no chão, sem esboçar qualquer reação, e mesmo assim vc se ajoelha dá mais vinte facadas nele, em várias partes do corpo, aí sim, vc cometeu um crime.

Há também a exclusão de ilicitude em estado de necessidade, ou seja, suponhamos que vc esteja num navio e este começa a naufragar... só há um bote, para se salvar vc tenta entrar nele mas o impedem... vc mata o indivíduo que o barrava, consegue a última vaga e sobrevive. Conseguindo provar o que ocorreu, vc também não deverá ser preso.

MK 35 escreveu:
mas meu problema é entrar em panico, eu penso que posso ser preso, mas o medo de morrer é tao grande q supera qualquer coisa, se conseguisse deixar o sujeito incapacitado, sairia correndo na hora.
Por isso eu disse q os pensamentos q tenho nessas horas sao bem tortos, nem eu concordo com eles, nao acho q seja o melhor a fazer, mas sei q é isso q acontece comigo em situaçoes do tipo.
Já procurou psicólogo(a)/psiquiatra?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Eu confesso!   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Eu confesso!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 30 de 33Ir à página : Anterior  1 ... 16 ... 29, 30, 31, 32, 33  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Comunidade Assexual :: Comunidade Assexual :: Miscelânea-