InícioFAQMembrosGlossárioBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | .
 

 Assexual apesar de trauma

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Rapha
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
avatar

Mensagens 15
Inscrição 13/10/2015
Idade 20
Pensamento “Nascemos nus. O resto é drag” ~RuPaul

MensagemAssunto: Assexual apesar de trauma   5/2/2016, 22:39

Bem... estou a algum tempo nesse fórum, mas me distanciei por motivos de vestibular. Mas agora que passou decidi que seria uma boa ideia mostrar um pouco da minha historia.
Tenho 18 anos, e desde dos 16 me considero demissexual, por acreditar que eu sentia atração sexual por minha namorada, mas atualmente acho que assexual seja mais correto. Mas não é disso que vim falar.

Logo após de me descobrir assexual contei para a minha namorada, precisava que ela entendesse o porquê de sempre fugir de fazer sexo com ela (namorávamos a um ano e meio e nunca tinhamos transado, apesar de ela sempre dar ideia). Mas tudo deu errado, ao invés de me entender e aceitar, ela fez o oposto, entendeu como "nunca vou transar com você nem fazer nada" e começou a cobrar loucamente sexo, me ameaçava com término se eu não transasse com ela. só posso dizer uma coisas...foi horrível. Ela me forçava mas na hora nunca dava certo, eu tinha medo, e ela ficava frustrada e descontava em mim, sempre colocando a culpa em mim dizendo que não era justo com ela, pois da mesma forma que ela tinha de me entender eu tinha de entender que ela queria. Eu tentei terminar com ela umas cinco vezes em menos de seis meses, mas na hora ela começava a chorar dizendo que me amava, e bem ou mal eu também ainda gostava muito dela, e eu simplesmente não conseguia. Bem.. ficamos nisso durante seis meses até que eu comecei a enfiar na minha cabeça que eu estava louco para fazer sexo, e durante quase um mês eu pus isso na minha cabeça. E com essa auto-lavagem cerebral aconteceu. Tudo deu errado e estranhamente eu agradeço por isso... no meio eu comecei a chorar, não queria estar ali e por uma doença que eu tenho eu comecei a sangrar loucamente. Foi assim que minha namorada percebeu a monstruosidade do que tinha feito. Depois disso as coisas melhoraram, pode-se assim dizer. minha namorada parou com essas ações e começou a me entender melhor. Conseguimos nos arranjar, estou com ela até hoje em um relacionamento atualmente saudável. Mas houve um problema, eu fiquei com um bloqueio na minha cabeça, não consigo mais fazer sexo, estou traumatizado, por mais que eu queira na hora entro em pânico, não consigo passar daquelas brincadeiras sexuais. Eu não sei o que eu faço, pois mesmo sendo assexual isso me incomoda muito.

Tudo isso me levou a muitos problemas com outras pessoas, aquelas muito preconceituosas, a quem eu burramente contei do meu problema, antes não acreditavam que eu era assexual, diziam que eu era gay enrustido (como se fosse um problema ser gay) mas depois disso dizem o tempo todo que não sou assexual sou apenas traumatizado e usam isso constantemente para negar quem eu sou e isso me frusta demais, eles não entendem como tudo aconteceu depois de eu me declarar assexual/demissexual e como eu ainda posso ser o que for apesar desses acontecimentos, minha falta de atracão não veio de nenhum trauma mas levou a um, mas não... eles não entendem, por que é tão difícil? É tão frustrante ser negado quem eu sou diariamente por uns idiotas que não tentam nem me entender. Também é horrível saber que não consigo satisfazer minha namorada, ela não pede, mas sei que ela quer, entretanto eu simplesmente não consigo, é tão horrível, a culpa que eu sinto é tão grande, ela tenta sempre dizer que não tem motivo para eu me culpar, mas eu só... não consigo.

Nesses momentos eu me sinto tão mal por ser assexual, por que isso tinha de trazer tantos problemas juntos?
Bom... acho que é isso, eu não sei como me abrir muito bem com as pessoas, então achei que seria uma boa fazer por aqui, no fórum, espero que possa ajudar aqueles que já passaram por problemas assim a se abrir, sei como é difícil. Obrigado
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Oromë
Sabido(a)
Sabido(a)
avatar

Mensagens 191
Inscrição 17/10/2015
Idade 24
Pensamento Power to the people, stick it to the man!

MensagemAssunto: Re: Assexual apesar de trauma   5/2/2016, 23:59


Situação complicada pela qual passou. Mas acho que ficou claro pra ti, que fugir ou negar quem você é (quando tentou fazer brainwashing em si mesmo), não dá certo. Espero que tenha aprendido com seu erro e tenha entendido que aceitar-se é o primeiro passo para qualquer coisa na vida.

Aconteceu algo semelhante comigo, então posso dizer que entendo como se sente. Principalmente "Também é horrível saber que não consigo satisfazer...". É frustrante, ainda mais quando você sabe que não tem culpa, que nasceu assim e começa até mesmo se questionar do porquê de ser assim, por que diabos está passando por isso.
Relacionamento entre assexual e sexual, é complicado e muitas coisas irão aparecer nesse caminho, espero que não, desejo que tudo dê certo pra vocês, mas por experiência própria e de algumas outras pessoas, as chances estão contra.

Sobre seu bloqueio, só você mesmo pra lidar com isso. Pode procurar ajuda de um psicólogo, mas eu fortemente aconselho a enfrentar isso de peito aberto. Não estou falando de se forçar a fazer, mas se permitir fazer quando tiver vontade, sem receios, sem bloqueios, mente limpa.
Seria uma boa, se for do seu desejo fazer, conversar com ela, combinar um dia calmo e tranquilo e tentar. Talvez não dê certo na primeira vez, então tenha paciência consigo.

Já sobre essas pessoas que tratam a assexualidade dessa forma. Paciência jovem padawan, a ignorância ainda rege esse mundo.

Obrigado pelo seu depoimento, acho importante tanto para você, quanto para outras pessoas!

Espero que dias melhores te encontrem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1759
Inscrição 16/04/2014
Idade 41
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Re: Assexual apesar de trauma   6/2/2016, 04:00

Rapha escreveu:
Bem... estou a algum tempo nesse fórum, mas me distanciei por motivos de vestibular. Mas agora que passou decidi que seria uma boa ideia mostrar um pouco da minha historia.
Tenho 18 anos, e desde dos 16 me considero demissexual, por acreditar que eu sentia atração sexual por minha namorada, mas atualmente acho que assexual seja mais correto.
Bem vindo de volta! Com base no que li, realmente, parece-me que assexual romântico é uma classificação que tem mais a ver com vc... mas só vc tem como, com certeza, confirmar isso.

Rapha escreveu:
Mas não é disso que vim falar.
Então comentemos sobre o restante...

Rapha escreveu:
Logo após de me descobrir assexual contei para a minha namorada, precisava que ela entendesse o porquê de sempre fugir de fazer sexo com ela (namorávamos a um ano e meio e nunca tinhamos transado, apesar de ela sempre dar ideia). Mas tudo deu errado, ao invés de me entender e aceitar, ela fez o oposto, entendeu como "nunca vou transar com você nem fazer nada" e começou a cobrar loucamente sexo, me ameaçava com término se eu não transasse com ela. só posso dizer uma coisas...foi horrível. Ela me forçava mas na hora nunca dava certo, eu tinha medo, e ela ficava frustrada e descontava em mim, sempre colocando a culpa em mim dizendo que não era justo com ela, pois da mesma forma que ela tinha de me entender eu tinha de entender que ela queria. Eu tentei terminar com ela umas cinco vezes em menos de seis meses, mas na hora ela começava a chorar dizendo que me amava, e bem ou mal eu também ainda gostava muito dela, e eu simplesmente não conseguia.
Tende a ser realmente complicado o relacionamento entre sexual e assexual. E ser pressionado(a), por qualquer motivo, por alguém de quem se gosta, é realmente horrível.

Rapha escreveu:
Bem.. ficamos nisso durante seis meses até que eu comecei a enfiar na minha cabeça que eu estava louco para fazer sexo, e durante quase um mês eu pus isso na minha cabeça. E com essa auto-lavagem cerebral aconteceu. Tudo deu errado e estranhamente eu agradeço por isso... no meio eu comecei a chorar, não queria estar ali e por uma doença que eu tenho eu comecei a sangrar loucamente. Foi assim que minha namorada percebeu a monstruosidade do que tinha feito.
Sangrar? Se o problema for de fimose, basta retirar cirurgicamente o prepúcio. É um procedimento simples.

Rapha escreveu:
Depois disso as coisas melhoraram, pode-se assim dizer. minha namorada parou com essas ações e começou a me entender melhor. Conseguimos nos arranjar, estou com ela até hoje em um relacionamento atualmente saudável. Mas houve um problema, eu fiquei com um bloqueio na minha cabeça, não consigo mais fazer sexo, estou traumatizado, por mais que eu queira na hora entro em pânico, não consigo passar daquelas brincadeiras sexuais. Eu não sei o que eu faço, pois mesmo sendo assexual isso me incomoda muito.
Primeiro, se vc realmente não quiser, não faça. Segundo, se vc quer mas não consegue, procure um(a) psicólogo(a)... e um(a) médico(a) também, para verificar o problema de saúde supra relatado.

Rapha escreveu:
Tudo isso me levou a muitos problemas com outras pessoas, aquelas muito preconceituosas, a quem eu burramente contei do meu problema, antes não acreditavam que eu era assexual, diziam que eu era gay enrustido (como se fosse um problema ser gay) mas depois disso dizem o tempo todo que não sou assexual sou apenas traumatizado e usam isso constantemente para negar quem eu sou e isso me frusta demais, eles não entendem como tudo aconteceu depois de eu me declarar assexual/demissexual e como eu ainda posso ser o que for apesar desses acontecimentos, minha falta de atracão não veio de nenhum trauma mas levou a um, mas não... eles não entendem, por que é tão difícil? É tão frustrante ser negado quem eu sou diariamente por uns idiotas que não tentam nem me entender. Também é horrível saber que não consigo satisfazer minha namorada, ela não pede, mas sei que ela quer, entretanto eu simplesmente não consigo, é tão horrível, a culpa que eu sinto é tão grande, ela tenta sempre dizer que não tem motivo para eu me culpar, mas eu só... não consigo.
O negócio é selecionar BEM com quem comentar... porque, de fato, há muitos(as) que não querem entender, e/ou que não merecem nossa confiança.

Rapha escreveu:
Nesses momentos eu me sinto tão mal por ser assexual, por que isso tinha de trazer tantos problemas juntos?
Bom... acho que é isso, eu não sei como me abrir muito bem com as pessoas, então achei que seria uma boa fazer por aqui, no fórum, espero que possa ajudar aqueles que já passaram por problemas assim a se abrir, sei como é difícil. Obrigado
Entendo vc. Como gray-A, acho que a situação é menos difícil pra mim. Mas espero que com o tempo vc consiga não se sentir mal pela sua condição... ao menos sua namorada o entendeu e agora seu relacionamento está bem, não é? Se vc realmente é assexual, esta é uma característica sua, então, quem quiser que goste de vc assim. piscando
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
Luz
Novato(a)
Novato(a)
avatar

Mensagens 34
Inscrição 05/11/2014
Idade 55
Pensamento No fundo é simples ser feliz...difícil é ser tão simples!

MensagemAssunto: Re: Assexual apesar de trauma   7/2/2016, 12:28

Nossa...como foi bom ler esses depoimentos! Tenho ou tive (porque 4 dias terminei), um relacionamento de dura 2 anos. Nos conhecemos pela internet, moramos em cidades distantes, nunca nos vimos pessoalmente, eu me enquadro como Demi ou gray-A e ele pelo que já analisei é arromantico. Eu como sou muito romântica, daí vem nossos desentendimentos e separações. Em 2 anos já nos separamos umas 15 vezes, e em todas as vezes sou eu que volto a procurar pra voltar. Amo ele profundamente, mas ele não consegue. Sei que a distância também impede ainda mais...
Ele é muito sozinho, não tem amigos, é muito reservado, tímido, bloqueado, restrito, travado, tem muitas limitações, e não gosta de dizer EU TE AMO, diz que senti e pronto, não gosta de falar, só tinha a mim é a um outro amigo que mora perto.
Nesses 2 anos, nos falávamos todos os dias, fazíamos tudo juntos, víamos filmes, vídeos, ele ne ensinava tocar violão, ele gravava vídeos dele tocando violão, só que nunca mostrava o rosto. ou melhor, digitavamos...pq ele dizia que não conseguia falar comigo por voz, tinha algo que o bloqueava sempre que ia tentar. Só fui ouvir a voz dele agora a um mês atrás, qdo do nada me mandou uma mensagem de voz no whats....nossa vcs não sabem da minha felicidade...pena que durou pouco...ele retrocedeu depois de um desentendimento nosso e parou de falar, voltou a digitar. Ele se esconde de todas as maneiras, acho que também deve sofrer de algum transtorno de personalidade, tipo anti social. Não tem foto no perfil e só o conheço por foto porque vez ou outra me mandava.
Mas nessa nossa ultima discussão eu não aguentei mais quando ele pela milésima vez me falou que não queria amizade profunda e que não tinha mais vontade de falar por voz comigo, me senti um lixo e bloqueei ele em todas as redes sociais...To arrependida,perdida, mas ao mesmo tempo acho que só um atitude assim radical pra eu tentar deixá-lo de amar (se isso for possível). Quero ele feliz, mesmo que isso signifique ser viver sem mim. Ele diz que nasceu pra viver sozinho, que eu peço muitas coisas a ele, que o presiono, tipo falar por voz , vídeo, enfim, coisas que deveriam ser normais... que pena. Estou sofrendo muito...e não posso falar isso pra ninguém. Desculpem o desabafo, mas não estava mais esquentando ficar muda, aqui pelo menos sei que vão me entender.
Já pensei até de desbloquear ele, mas não sei se devo. O que acham?? Apesar que se ele quisesse mesmo, poderia me enviar torpedo, mas sei que se eu não tomar a iniciativa não vai rolar, dai penso, até que ponto isso é saudável? triste
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
flor-de-lotus
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 143
Inscrição 06/08/2015
Idade 61
Pensamento "O essencial é invisível aos olhos" A. Saint Exupery

MensagemAssunto: Re: Assexual apesar de trauma   7/2/2016, 18:04


Olá Luz, seja muito bem vinda!

Já se deve ter apercebido do pouco movimento que tem este fórum nesta altura e também da possibilidade dele poder ir ao ar de um momento para o outro ... uma grande perda para todos nós!
Melhor pensar que dias melhores acontecerão, e quem sabe vir a conhecer alguém interessante, assim lhe desejo.

Primeiro que tudo lamento que esteja a sofrer pelo fim de uma relação onde desenvolveu um amor platónico com um homem sem rosto ... misterioso.
Ao ler o sua história, imaginei que por detrás das teclas poderia estar um homem com algum tipo de patologia comportamental.
Então eu acho que foi bom deixar de "alimentar" esse tipo de amor platónico por alguém, que na minha opinião, felizmente não veio a conhecer pessoalmente.
Não tenho dúvidas de que um relacionamento virtual pode virar uma grande complicação.

Luz, sinta-se feliz por ter acabado com este misterioso relacionamento.
Está livre de um apego doentio que certamente deixou marcas, mas fazendo o entendimento de que nós aprendemos com experiências de vida, fica mais fácil deixar para trás aquilo que não acrescentou nada, senão experiência e isso é já é muito bom!

Passo a deixar-lhe uma pequena prece que eu faço muitas vezes:

Senhor, dai-me forças, para mudar o que pode ser mudado,
resignação para aceitar o que não pode ser mudado
e sabedoria para distinguir uma coisa da outra.

Fique bem!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luz
Novato(a)
Novato(a)
avatar

Mensagens 34
Inscrição 05/11/2014
Idade 55
Pensamento No fundo é simples ser feliz...difícil é ser tão simples!

MensagemAssunto: Re: Assexual apesar de trauma   7/2/2016, 18:22

Obrigada Flor de Lótus!!! Gratidão pela força e pela oração!!! Ta extremamente difícil... que o tempo passe rápido e eu não tenha recaída! Me pergunto como fui atrair uma personalidade assim tão difícil e diferente. Valeu flor!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1759
Inscrição 16/04/2014
Idade 41
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Re: Assexual apesar de trauma   8/2/2016, 10:41

Luz escreveu:
Nossa...como foi bom ler esses depoimentos!
Bem-vinda ao Fórum!  bolo Bom saber que os depoimentos a ajudaram...

Luz escreveu:
Tenho ou tive (porque 4 dias terminei), um relacionamento de dura 2 anos. Nos conhecemos pela internet, moramos em cidades distantes, nunca nos vimos pessoalmente,
Se vcs não se conhecem pessoalmente, não dá para considerar como um namoro, por mais intenso que seja (ou fosse) o sentimento.

Luz escreveu:
eu me enquadro como Demi ou gray-A e ele pelo que já analisei é arromantico.
Se ele fosse mesmo arromântico, sequer buscaria qualquer vínculo além da amizade.
E então não adiantaria vc querer que ele mudasse. Arromantismo é condição, não é escolha.

Luz escreveu:
Eu como sou muito romântica, daí vem nossos desentendimentos e separações.
Uma coisa é ser romântico(a) ou arromântico(a) quanto à orientação afetiva. Outra é ser romântico(a) ou não no relacionamento, ou seja, quanto à forma de se comportar em relação à pessoa amada. São coisas bastante diferentes.

Luz escreveu:
Em 2 anos já nos separamos umas 15 vezes, e em todas as vezes sou eu que volto a procurar pra voltar. Amo ele profundamente, mas ele não consegue. Sei que a distância também impede ainda mais...
Ele é muito sozinho, não tem amigos, é muito reservado, tímido, bloqueado, restrito, travado, tem muitas limitações, e não gosta de dizer EU TE AMO, diz que senti e pronto, não gosta de falar, só tinha a mim é a um outro amigo que mora perto.
Nesses 2 anos, nos falávamos todos os dias, fazíamos tudo juntos, víamos filmes, vídeos, ele ne ensinava tocar violão, ele gravava vídeos dele tocando violão, só que nunca mostrava o rosto. ou melhor, digitavamos...pq ele dizia que não conseguia falar comigo por voz, tinha algo que o bloqueava sempre que ia tentar. Só fui ouvir a voz dele agora a um mês atrás, qdo do nada me mandou uma mensagem de voz no whats....nossa vcs não sabem da minha felicidade...pena que durou pouco...ele retrocedeu depois de um desentendimento nosso e parou de falar, voltou a digitar. Ele se esconde de todas as maneiras, acho que também deve sofrer de algum transtorno de personalidade, tipo anti social. Não tem foto no perfil e só o conheço por foto porque vez ou outra me mandava.
Mas nessa nossa ultima discussão eu não aguentei mais quando ele pela milésima vez me falou que não queria amizade profunda e que não tinha mais vontade de falar por voz comigo, me senti um lixo e bloqueei ele em todas as redes sociais...To arrependida,perdida, mas ao mesmo tempo acho que só um atitude assim radical pra eu tentar deixá-lo de amar (se isso for possível). Quero ele feliz, mesmo que isso signifique ser viver sem mim. Ele diz que nasceu pra viver sozinho, que eu peço muitas coisas a ele, que o presiono, tipo falar por voz , vídeo,  enfim, coisas que deveriam ser normais... que pena. Estou sofrendo muito...e não posso falar isso pra ninguém. Desculpem o desabafo, mas não estava mais esquentando ficar muda, aqui pelo menos sei que vão me entender.
Fica difícil dar certo sem que exista reciprocidade. Só haverá mudança SE ele mesmo quiser, o que não parece ser o caso. E não é, definitivamente, o único sujeito do Universo. Vcs sequer se conhecem pessoalmente (e talvez tenha sido sua sorte, pois como bem disse a flor-de-lótus, esse cara aparenta ter transtornos psicológicos/psiquiátricos, que poderiam lhe causar problemas depois)!

Luz escreveu:
Já pensei até de desbloquear ele, mas não sei se devo. O que acham?? Apesar que se ele quisesse mesmo, poderia me enviar torpedo, mas sei que se eu não tomar a iniciativa não vai rolar, dai penso, até que ponto isso é saudável? triste
Vc mesma disse que é sempre quem corre atrás. Pare de implorar pela atenção de quem não a valoriza!
Desencane. Conheça outras pessoas, dê uma chance a si mesma de ser feliz com alguém que realmente a ame. piscando Só tome cuidado pra não idealizar demais...

[]'s
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
Luz
Novato(a)
Novato(a)
avatar

Mensagens 34
Inscrição 05/11/2014
Idade 55
Pensamento No fundo é simples ser feliz...difícil é ser tão simples!

MensagemAssunto: Re: Assexual apesar de trauma   9/2/2016, 15:38

Vc tem razão, gratidão!!! Mas não chegou ser namoro, pq ele não quis. Vou superar!!! _/|\_
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1759
Inscrição 16/04/2014
Idade 41
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Re: Assexual apesar de trauma   9/2/2016, 20:02

Luz escreveu:
Vc tem razão, gratidão!!!
Não tem de que. sorrindo

Luz escreveu:
Mas não chegou ser namoro, pq ele não quis.
 
Mesmo que quisesse, né? É essencial conhecer pessoalmente. piscando
Um relacionamento exclusivamente virtual não tem futuro.

Luz escreveu:
Vou superar!!! _/|\_
Assim espero! sorrindo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Assexual apesar de trauma   5/3/2016, 23:35

Bem, minha história de vida é meio estranha, pois apesar de saber o que sentia e que era algo legitimo tentei inicialmente seguir o caminho oposto.
Tive namorados, experimentei contato intimo (nunca foram satisfatórios), masturbação, filmes e livros com conteúdo erótico, até mesmo me casei e tive um filho.
Nunca me senti eu mesma com essas situações, para estar nelas usava de encenação, como uma peça de teatro, me esmerava para entrar no personagem.
Um dia finalmente percebi quanto era infeliz e que forçar isso era realmente doentio.
Descasei e progressivamente fui me liberando da exigência de ter contato romântico e intimo.
Não sinto falta de ter um parceiro amoroso, não sinto falta de contato físico, acho que isso é super estimado pelas pessoas da sociedade atual, talvez no futuro seja considerado abusivo.
Minha assexualidade não surgiu como uma resposta a um trauma, medo, inexperiência ou algo assim, os traumas vieram depois por lutar tanto tempo contra ela, até mesmo buscando a terapia para resolver algo que não era na verdade um problema.
Hoje me sinto feliz por não precisar viver um faz de conta, mas foi um longo caminho até aqui, precisei de muita força para não enlouquecer com a pressão externa, inclusive de psiquiatras.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Assexual apesar de trauma   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Assexual apesar de trauma

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Comunidade Assexual :: Comunidade Assexual :: Depoimentos-