InícioFAQMembrosGlossárioBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | .
 

 Assexual e arromântica

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Allister
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 120
Inscrição 23/05/2016
Idade 19
Pensamento My train of thought is either as in-depth as a Wikipedia page or completely nonexistant

MensagemAssunto: Assexual e arromântica   26/5/2016, 14:55

EU JÁ ERA TIDA COMO A DIFERENTE LÁ PELO ENSINO FUNDAMENTAL, aos 12-14 anos, não só por tirar notas altas na escola, "ser mais inteligente que a média" e tal (embora eu não concorde com isso, pois existem vários tipos de inteligência além daquela avaliada na escola, e cada um tem seu talento), mas também porque "eu não queria ficar com ninguém". Eu costumava dizer não quando algum menino da escola dizia que "Fulano queria ficar comigo" (eu nunca entendi essa brincadeira), e eu nem conhecia direito esse fulano. Sempre pensei que a maioria das pessoas iria dizer não, mas me parece que eles ficavam meio assustados quando, ao me perguntar por que eu não queria ficar com tal menino, eu respondia: "Eu não quero ficar com ninguém". Será que eles pensavam que eu não sentia amor? Mas muita gente associava minha resposta com "Ah, você quer pensar nos estudos, certo". Eu queria explicar que não era só por causa dos estudos, é que eu não sinto vontade de "ficar" com ninguém mesmo (seja em qual sentido for). Não fico olhando para as pessoas e pensando "naquilo", nem em construir um relacionamento com elas.

Me descobria AroAce à medida que pesquisava o que era mais sobre assexualidade e arromanticidade (é esse o termo? Porque eu não usaria "arromantismo", pois parece um vício) e me senti feliz por não ser "anormal".

Mas não é fácil ser assexual em um mundo baseado no sexo, nas genitálias. Qualquer música em festas está se referindo ao sexo. Outdoors com conotação sexual, filmes eróticos, livros... mesmo coisas que para mim não tem nada a ver com sexo são associadas a isso.

Tenho muitos exemplos vindos da minha classe de ensino médio. É só o professor falar frases como "Posso introduzir?" (referindo-se ao conteúdo da matéria) ou "Vai fundo" (referindo-se à resolução de um problema matemático) que a maioria da turma começa a rir, em especial os meninos. Como eles podem associar isso com sexo, com penetração, eu me pergunto. Eles riem de coisas até como "Pode ir de três, mas não pode de quatro" (referindo-se a formação de grupos para fazer trabalhos). Eu nunca entendi o porquê, até perceber que isso tinha alguma coisa a ver com sexo. E então vi o significado da palavra "mulato" (nascido de uma mulher negra escravizada que foi forçada a fazer o coito com um senhor de engenho branco em "posição de mula", ou "de quatro", eu acho), uma palavra muito forte que não deveria ser usada em nosso vocabulário. De qualquer modo, "de quatro" seria uma posição passiva no sexo. Talvez eu esteja enganada ("de quatro" talvez não signifique isso), mas não vejo por que rir disso.

Ah, e quanto a genitálias. A garotada me apelidou de "batata" na escola porque na aula de Biologia, quando a professora perguntou à minha classe que plantas guardam amido em sua composição, eu falei "batata". Muitos riram de mim na hora. Não tinha entendido o por quê, mas depois percebi que era aquele órgão genital que não possuo por ser biologicamente menina. Ainda não entendo por que as pessoas acham coisas assim engraçadas, mas quando falo isso para meus pais, eles dizem: "Ah, você não entende piada". Já pensaram que eu tinha Síndrome de Asperger também por causa disso (e também pelo fato de que eu não sou muito sociável).

Pior mesmo é quando declaro para a turma que sou assexual. Não tenho problemas em ser assim, e muitas vezes tenho a falsa esperança de que eles vão aceitar - mas não vão. Declarei ser ace na aula de filosofia. Ninguém sabia o que era, e eu expliquei para todos, mas ninguém havia entendido. E quando o professor tentou explicar para todo o mundo entender, ele disse: "É uma pessoa que não tem tesão" - e todos caíram na risada, uma risada alta e aguda, e eu sabia que eles estavam rindo de mim. Talvez eu não tenha explicado direito, pois tesão é algo diferente de atração sexual, certo? Me senti muito envergonhada.

Nessa semana eu disse outra vez que não estava interessada, na aula de matemática. O professor havia dito "Vai fundo" para a turma para resolvermos um problema de PA, mas alguns sujeitos da turma riram de leve. O professor, frustrado, disse: "Caramba, só pensam em sexo. Todo o mundo pensa em sexo!" E aí eu falei para ele - duas vezes, para deixar claro - que eu preferia bolo do que sexo. E o que ele me respondeu? "Como você sabe se você nunca provou?" E todos caíram na risada, naquela mesma risada aguda e alta daquele outro dia, o riso do constrangimento dos outros. Se eu soubesse como responder o professor: eu poderia ter dito "Como você sabe que é humano se nunca tentou ser um golfinho?" (a la the-straight-whisperer) ou algo assim. Além disso, como ele sabe que eu nunca provei sexo? Ele espiona a minha vida? Depois eu tentei explicar para o professor que eu preferia provar um bolo de sabor desconhecido do que provar sexo, e não sinto atração sexual por nenhum tipo de pessoa. Ele me pediu desculpas, falou que só estava brincando comigo - eu disse que não gostei da brincadeira e ele disse que não iria brincar mais. Falei para ele pesquisar sobre assexualidade na Internet, ele me cortou dizendo que sabia o que que era e que não acreditava nisso - sério? Será que ele pensa que assexualidade é reprodução assexuada?

Nem mesmo minha mãe, que nas horas mais difíceis sempre busca me apoiar, entende minha assexualidade. Ela sempre me diz: "É por que você não conheceu a pessoa certa ainda, você é muito nova. Eu era como você, assim bobinha, aí conheci o teu pai etc. etc." Talvez ela seja mesmo uma demissexual não esclarecida pelo o que fala (ela não olha para as pessoas e tem vontade de fazer sexo com nenhuma delas, mas com o meu pai sim), mas isso não quer dizer que eu seja igual a ela. Eu tenho convicção da minha assexualidade e da minha arromanticidade e não sou nova demais para definir o que sou. Mas quando falo isso para a minha mãe, ela me diz: "Ah, você pensa que não vai achar ninguém". Eu sei que a intenção dela é boa, mas eu queria que ela não ficasse pensando que eu iria encontrar uma pessoa que amasse demais até para pensar em fazer sexo com ela como foi com minha mãe. Ela também ainda não pesquisou na internet sobre assexualidade. Talvez um dia pesquise.

E tudo se complica também pelo fato de que, além de ser assexual, sou arromântica - não tenho interesse nenhum em namorar uma pessoa ou constituir família com ela. Também não quero de jeito nenhum ter filhos. Meus pais até aceitam o fato de eu querer viver sozinha (não sozinha sozinha, mas com alguns gatos, talvez um@ amig@ ou empregad@), apesar de minha mãe falar que "um dia você vai encontrar alguém".

Minha arromanticidade também é um motivo por eu ficar facilmente entediada com romance em geral, como os momentos românticos de um livro - lembro de uma vez que eu era super fã da série Percy Jackson e os Olimpianos e ficava superentediada nos momentos "Percabeth" (momentos românticos entre os personagens Percy e Annabeth), e os considerava bem supérfluos. Não conseguia entender como o fandom de PJo (eu não participava ativamente do fandom, mas gostava de ver coisas relacionadas na Internet) podia se focar tanto em Percabeth que tudo era sobre Percabeth e nada era melhor que Percabeth e tal. Era difícil ver uma fanfic ou uma fanart que não fosse sobre Percabeth. Isso me cansava.

E as séries/livros/filmes mainstream carecem de diversidade, de um modelo que pessoas como eu possam se inspirar. Estou confortável como AroAce, mas muitas pessoas AroAce devem pensar que estão doentes... eu quero ajudar a mudar isso, quero ser importante. Eu quero ser escritora, musicista, artista plástica, enfim, uma artista. Tenho músicas, histórias e imagens em minha cabeça e queria colocá-las para fora. Mais que isso, quero escrever histórias com personalidades aro e ace, enfim, pessoas parecidas comigo e que eu gostaria de ver nos livros/filmes/série. Quero trazer a diversidade de maneira geral, por isso também escreverei sobre pessoas de outras orientações sexuais/românticas... de várias cores... e vários talentos... eu espero escrever direito sem decepcionar muitas pessoas...

Bem, o depoimento está meio enrolado, eu espero ter contado tudo direito. Obrigada pela atenção de vocês
feliz bolo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
betofb
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 91
Inscrição 25/05/2016
Idade 35

MensagemAssunto: Re: Assexual e arromântica   26/5/2016, 19:12

Poxa, que depoimento! Parabéns pela sua imposição, merece respeito mesmo. Se já é assim nessa idade, com o passar do tempo vai adquirir ainda mais maturidade do que já tem, e as coisas vão ficar muito mais fáceis.

Principalmente porque existe esse fórum, onde você pode se abrir como fez agora e tem a possibilidade de fazer amizades como você, com os mesmos interesses.

Forte abraço!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sha
Admin
Admin
avatar

Mensagens 482
Inscrição 30/03/2012
Idade 34
Pensamento "Nós temos que aprender que não somos isso que a sociedade diz que nós somos." Laércio Fonseca

MensagemAssunto: Re: Assexual e arromântica   26/5/2016, 20:21

O(A) arromântico(a) está dentro da assexualidade. Uma subcategoria.

Eu acho que você não deve se expor assim. Só conte que é assexual para quem você sabe que irá te respeitar. Para falar sobre isso, tem nós aqui que vamos te entender. Fique longe dos que não querem sair da ignorância.

Deixe sua mãe pensar o que ela quiser. O tempo prova tudo.


Se ame, se cuide.  coração roxo

bandeira Sobre a Comunidade Assexual

Site e Blog    ●   Loja   ●
Facebook   ●   Instagram  ●   YouTube

Mapa dos Assexuais no Brasil  ●  Grupo no Whatsapp

Pesquisa   ●   Encontros de Assexuais   ●   Twitter

Contato: assexualidade.com.br@gmail.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.assexualidade.com.br
Allister
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 120
Inscrição 23/05/2016
Idade 19
Pensamento My train of thought is either as in-depth as a Wikipedia page or completely nonexistant

MensagemAssunto: Re: Assexual e arromântica   26/5/2016, 20:35

ShaCapell escreveu:
Eu acho que você não deve se expor assim. Só conte que é assexual para quem você sabe que irá te respeitar. Para falar sobre isso, tem nós aqui que vamos te entender. Fique longe dos que não querem sair da ignorância.

Pois é... eu tenho uma esperança louca de que talvez as pessoas entendam, sabe? Esse sempre foi meu maior problema, esperar demais das pessoas. Não vou mais me expor na sala de aula. Na hora, eu pensei que o professor de matemática fosse me entender. Agora vou torcer para que a turma esqueça - mas eu sei que não vai mudar muita coisa... eles já faziam piada comigo antes, por outros motivos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1839
Inscrição 16/04/2014
Idade 41
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Re: Assexual e arromântica   27/5/2016, 16:21

Alicy escreveu:
EU JÁ ERA TIDA COMO A DIFERENTE LÁ PELO ENSINO FUNDAMENTAL, aos 12-14 anos, não só por tirar notas altas na escola, "ser mais inteligente que a média" e tal (embora eu não concorde com isso, pois existem vários tipos de inteligência além daquela avaliada na escola, e cada um tem seu talento), mas também porque "eu não queria ficar com ninguém". Eu costumava dizer não quando algum menino da escola dizia que "Fulano queria ficar comigo" (eu nunca entendi essa brincadeira), e eu nem conhecia direito esse fulano. Sempre pensei que a maioria das pessoas iria dizer não, mas me parece que eles ficavam meio assustados quando, ao me perguntar por que eu não queria ficar com tal menino, eu respondia: "Eu não quero ficar com ninguém". Será que eles pensavam que eu não sentia amor? Mas muita gente associava minha resposta com "Ah, você quer pensar nos estudos, certo". Eu queria explicar que não era só por causa dos estudos, é que eu não sinto vontade de "ficar" com ninguém mesmo (seja em qual sentido for). Não fico olhando para as pessoas e pensando "naquilo", nem em construir um relacionamento com elas.
É comum que percebamos que somos diferentes da maioria nessa idade...
e compreensível que não nos entendam (já que assexuais são minoria na população).

Alicy escreveu:
Me descobria AroAce à medida que pesquisava o que era mais sobre assexualidade e arromanticidade (é esse o termo? Porque eu não usaria "arromantismo", pois parece um vício) e me senti feliz por não ser "anormal".
O sufixo "ismo" remete à ideia de doença. Por isso que hoje em dia se fala em homossexualidade, e não homossexualismo.

Alicy escreveu:
Mas não é fácil ser assexual em um mundo baseado no sexo, nas genitálias. Qualquer música em festas está se referindo ao sexo. Outdoors com conotação sexual, filmes eróticos, livros... mesmo coisas que para mim não tem nada a ver com sexo são associadas a isso.

Tenho muitos exemplos vindos da minha classe de ensino médio. É só o professor falar frases como "Posso introduzir?" (referindo-se ao conteúdo da matéria) ou "Vai fundo" (referindo-se à resolução de um problema matemático) que a maioria da turma começa a rir, em especial os meninos. Como eles podem associar isso com sexo, com penetração, eu me pergunto. Eles riem de coisas até como "Pode ir de três, mas não pode de quatro" (referindo-se a formação de grupos para fazer trabalhos). Eu nunca entendi o porquê, até perceber que isso tinha alguma coisa a ver com sexo. E então vi o significado da palavra "mulato" (nascido de uma mulher negra escravizada que foi forçada a fazer o coito com um senhor de engenho branco em "posição de mula", ou "de quatro", eu acho), uma palavra muito forte que não deveria ser usada em nosso vocabulário. De qualquer modo, "de quatro" seria uma posição passiva no sexo. Talvez eu esteja enganada ("de quatro" talvez não signifique isso), mas não vejo por que rir disso.

Ah, e quanto a genitálias. A garotada me apelidou de "batata" na escola porque na aula de Biologia, quando a professora perguntou à minha classe que plantas guardam amido em sua composição, eu falei "batata". Muitos riram de mim na hora. Não tinha entendido o por quê, mas depois percebi que era aquele órgão genital que não possuo por ser biologicamente menina. Ainda não entendo por que as pessoas acham coisas assim engraçadas, mas quando falo isso para meus pais, eles dizem: "Ah, você não entende piada". Já pensaram que eu tinha Síndrome de Asperger também por causa disso (e também pelo fato de que eu não sou muito sociável).
Entendo vc...

Alicy escreveu:
Pior mesmo é quando declaro para a turma que sou assexual. Não tenho problemas em ser assim, e muitas vezes tenho a falsa esperança de que eles vão aceitar - mas não vão. Declarei ser ace na aula de filosofia. Ninguém sabia o que era, e eu expliquei para todos, mas ninguém havia entendido. E quando o professor tentou explicar para todo o mundo entender, ele disse: "É uma pessoa que não tem tesão" - e todos caíram na risada, uma risada alta e aguda, e eu sabia que eles estavam rindo de mim. Talvez eu não tenha explicado direito, pois tesão é algo diferente de atração sexual, certo? Me senti muito envergonhada.
Considero isso algo pessoal, íntimo, então vc não precisa falar pra todo mundo que é assexual.

Alicy escreveu:
Nessa semana eu disse outra vez que não estava interessada, na aula de matemática. O professor havia dito "Vai fundo" para a turma para resolvermos um problema de PA, mas alguns sujeitos da turma riram de leve. O professor, frustrado, disse: "Caramba, só pensam em sexo. Todo o mundo pensa em sexo!" E aí eu falei para ele - duas vezes, para deixar claro - que eu preferia bolo do que sexo. E o que ele me respondeu? "Como você sabe se você nunca provou?" E todos caíram na risada, naquela mesma risada aguda e alta daquele outro dia, o riso do constrangimento dos outros. Se eu soubesse como responder o professor: eu poderia ter dito "Como você sabe que é humano se nunca tentou ser um golfinho?" (a la the-straight-whisperer) ou algo assim. Além disso, como ele sabe que eu nunca provei sexo? Ele espiona a minha vida? Depois eu tentei explicar para o professor que eu preferia provar um bolo de sabor desconhecido do que provar sexo, e não sinto atração sexual por nenhum tipo de pessoa. Ele me pediu desculpas, falou que só estava brincando comigo - eu disse que não gostei da brincadeira e ele disse que não iria brincar mais. Falei para ele pesquisar sobre assexualidade na Internet, ele me cortou dizendo que sabia o que que era e que não acreditava nisso - sério? Será que ele pensa que assexualidade é reprodução assexuada?
Lamentável o comportamento desse seu professor.

Alicy escreveu:
Nem mesmo minha mãe, que nas horas mais difíceis sempre busca me apoiar, entende minha assexualidade. Ela sempre me diz: "É por que você não conheceu a pessoa certa ainda, você é muito nova. Eu era como você, assim bobinha, aí conheci o teu pai etc. etc." Talvez ela seja mesmo uma demissexual não esclarecida pelo o que fala (ela não olha para as pessoas e tem vontade de fazer sexo com nenhuma delas, mas com o meu pai sim), mas isso não quer dizer que eu seja igual a ela. Eu tenho convicção da minha assexualidade e da minha arromanticidade e não sou nova demais para definir o que sou. Mas quando falo isso para a minha mãe, ela me diz: "Ah, você pensa que não vai achar ninguém". Eu sei que a intenção dela é boa, mas eu queria que ela não ficasse pensando que eu iria encontrar uma pessoa que amasse demais até para pensar em fazer sexo com ela como foi com minha mãe. Ela também ainda não pesquisou na internet sobre assexualidade. Talvez um dia pesquise.
Quem sabe se vc imprimir algumas reportagens, mostrar alguns vídeos, ela passe a compreender melhor.

Alicy escreveu:
E tudo se complica também pelo fato de que, além de ser assexual, sou arromântica - não tenho interesse nenhum em namorar uma pessoa ou constituir família com ela. Também não quero de jeito nenhum ter filhos. Meus pais até aceitam o fato de eu querer viver sozinha (não sozinha sozinha, mas com alguns gatos, talvez um@ amig@ ou empregad@), apesar de minha mãe falar que "um dia você vai encontrar alguém".

Minha arromanticidade também é um motivo por eu ficar facilmente entediada com romance em geral, como os momentos românticos de um livro - lembro de uma vez que eu era super fã da série Percy Jackson e os Olimpianos e ficava superentediada nos momentos "Percabeth" (momentos românticos entre os personagens Percy e Annabeth), e os considerava bem supérfluos. Não conseguia entender como o fandom de PJo (eu não participava ativamente do fandom, mas gostava de ver coisas relacionadas na Internet) podia se focar tanto em Percabeth que tudo era sobre Percabeth e nada era melhor que Percabeth e tal. Era difícil ver uma fanfic ou uma fanart que não fosse sobre Percabeth. Isso me cansava.

E as séries/livros/filmes mainstream carecem de diversidade, de um modelo que pessoas como eu possam se inspirar. Estou confortável como AroAce, mas muitas pessoas AroAce devem pensar que estão doentes... eu quero ajudar a mudar isso, quero ser importante. Eu quero ser escritora, musicista, artista plástica, enfim, uma artista. Tenho músicas, histórias e imagens em minha cabeça e queria colocá-las para fora. Mais que isso, quero escrever histórias com personalidades aro e ace, enfim, pessoas parecidas comigo e que eu gostaria de ver nos livros/filmes/série. Quero trazer a diversidade de maneira geral, por isso também escreverei sobre pessoas de outras orientações sexuais/românticas... de várias cores... e vários talentos... eu espero escrever direito sem decepcionar muitas pessoas...

Bem, o depoimento está meio enrolado, eu espero ter contado tudo direito. Obrigada pela atenção de vocês feliz bolo
Não tem de que. sorrindo No que pudermos ajudar, é só chamar!

ShaCapell escreveu:
O(A) arromântico(a) está dentro da assexualidade. Uma subcategoria.
Permita-me discordar, ShaCapell.
Embora existam assexuais românticos e arromânticos, há quem seja sexual e arromântico.
Não é algo comum, mas conheço 1 pessoa assim, e no fórum mesmo já houve uma participante que se declarou sexual arromântica.

ShaCapell escreveu:
Eu acho que você não deve se expor assim. Só conte que é assexual para quem você sabe que irá te respeitar. Para falar sobre isso, tem nós aqui que vamos te entender. Fique longe dos que não querem sair da ignorância.

Deixe sua mãe pensar o que ela quiser. O tempo prova tudo.
De resto, concordo...
Alicy, conforme já dissemos anteriormente, só fale a respeito disso com quem estiver realmente disposto(a) a aprender. Não perca seu tempo explicando a quem não quer entender.


Visite o site oficial:
http://www.assexualidade.com.br


------

Confira os tópicos selecionados, na barra lateral direita do Fórum!
Obs: atualizei a lista, incluindo links que constavam apenas na minha assinatura.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
BSSilveira
Sabido(a)
Sabido(a)
avatar

Mensagens 214
Inscrição 22/06/2014
Idade 25
Pensamento Perto o suficiente, ninguém é normal

MensagemAssunto: Re: Assexual e arromântica   28/5/2016, 13:02

Por conta dessa falta de entendimento e aceitação a maioria dos aces se passa por heteros no contexto social ( eu mesma raramente falo qualquer coisa sobre minha sexualidade, se querem saber que me perguntem diretamente). Esse negocio de ter de explicar tudo é cansativo.
Ensino médio é.... complicado. Mas fico feliz de você ter se descoberto cedo, muitos aces ficam vagando se sentindo uns doentes ou se esforçando pra se encaixar em outra sexualidade por puro desconhecimento.
Minha dica é relevar as brincadeiras, elas vão existir e o melhor é ficar numa boa ao invés de ir contra e puxar o assunto toda a vez, ser ace é parte de você mas não te define: você é 'Alicy' antes de ser ace , não deixe que sua identificação sexual seja a primeira coisa que as pessoas pensem quando lembrem de você.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
vicious2k
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
avatar

Mensagens 7
Inscrição 10/05/2016
Idade 32

MensagemAssunto: Re: Assexual e arromântica   2/6/2016, 16:02

Realmente a falta de entendimento das pessoas e a cobrança da sociedade é algo bem complicado de lidar... Faz pouco tempo que descobri a "normalidade" de ser assexual... Contei somente para 2 amigos muito próximos, para os outros (amigos e família) eu digo que ter uma namorada hoje custa muito caro e meu salário mal paga minhas contas... rs... uma forma de descontrair e escapar do assunto...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hist
Sabido(a)
Sabido(a)
avatar

Mensagens 229
Inscrição 14/06/2015
Idade 20

MensagemAssunto: Re: Assexual e arromântica   15/6/2016, 20:48

Caramba, faz muito tempo que não venho aqui kkkkk, eu também sou arromântico, sobre o que você escreveu me fez lembrar de um episódio que aconteceu comigo na escola que eu já havia esquecido, quando os professores falavam essas coisas como vai fundo e todos riam eu não entendia porque todos achavam engraçado, eu não achava graça nenhuma em certos comentários, então uma vez um professor de matemática notou que eu não ria e falou na frente da turma que eu só estava me fingindo de santo para impressionar as meninas oO, só que eu não estava tentando impressionar ninguém, na época eu não sabia que era assexual arromântico, meus pensamentos passavam bem longe de sexo, então eu simplesmente não achava graça alguma.
eu também me lembrei de uma vez, no 7° ano que uma professora falou que ia sentar no meu colo e que eu iria "sentir tudo", eu não entendi e todos os meninos da sala pareciam estar impressionados, eu não lembro direito o que eu falei para ela, mas ela não fez isso, apenas falou.
Enfim já aconteceram diversas coisas comigo, o grande problema era a cobrança, de ser o "homem pegador" quando eu não tinha interesse em pegar ninguém, a cobrança vem de todo mundo, na época da escola até os professores tentavam forçar isso, lembro que no último ano de ensino médio o colégio quase inteiro foi participar de umas danças creio que o nome seja zumba, aí uma colega pediu para ficar comigo e dançar com ela, eu não quis, então um professor que ministrava as aulas de filosofia e sociologia falou que se eu não pegasse ela ele ia tirar 1 ponto da minha média, entretanto eu já havia passado de ano nas duas matérias dele no terceiro bimestre, eu respondi falando que ele poderia tirar os 10 pontos, pois eu já tinha passado nas matérias dele, a cara que ele fez foi muito engraçada, ficou tão branco que parecia um fantasma.

Embora eu não tenha gostado do período escolar, ter as boas notas me ajudaram, eu pude dar uma boa resposta no professor do caso acima, e foi muito bom ver o seu depoimento, parece que muitas coisas nas vidas dos assexuais arromânticos são parecidas pela pressão que sofremos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
frozen
Novato(a)
Novato(a)
avatar

Mensagens 20
Inscrição 10/06/2016
Idade 26
Pensamento Matamos o tempo, o tempo nos enterra (Machado de Assis)

MensagemAssunto: Re: Assexual e arromântica   18/6/2016, 14:08

Também me identifico como arromântica, mas acho que, nesse sentido, a vida foi um pouco mais fácil pra mim que pra vcs, porque acho o romantismo lindo (tanto nos livros quanto os dos meus amigos), só não quero isso pra mim. É como uma pintura bonita, gosto de admirar, mas sem chance de fazer uma igual. Mas me identifiquei em não entender as piadas... Já passei muita vergonha por causa disso... A entrada da faculdade em que eu estudava era super estranha, você tinha que rodear a parte da frente e entrar praticamente pela parte de trás... Quando eu fui dizer que "na faculdade só entrava por trás", meus colegar riram muito, e meio que repetiram umas mil vezes até eu entender o que tinha dito.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
BrigadeiroDeMorango
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
avatar

Mensagens 17
Inscrição 09/04/2016
Idade 24
Pensamento Você não é todo mundo.

MensagemAssunto: Re: Assexual e arromântica   20/6/2016, 07:59

Também me considero assexual e arromântica, mas só conheci esses termos depois de já ter saído da escola. Também nunca entendi o porque de as pessoas acharem tão anormal o fato de alguém não querer 'ficar' com outro. Se bem que sempre fui bem 'lerdinha' nesse aspecto. Eu era vista muito mais como 'uma criança' pelos outros (ainda sou), então raramente alguém vinha até mim, e algumas pessoas já faziam o serviço de dizer não por mim.
Eu sempre tive as notas mais altas, mas nunca usaram isso de 'desculpa' (ao menos não que eu saiba). Acho que tive sorte pelas pessoas só respeitarem minha falta de vontade.
Sobre expressar seu lado artístico, eu concordo totalmente. Acredito que essa seja a melhor forma de mostrar o assunto aos menos informados. Te dou total força nisso. Boa sorte, flor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
alana361
Novato(a)
Novato(a)
avatar

Mensagens 40
Inscrição 02/09/2016
Idade 40
Pensamento Só Deus sabe rsrs

MensagemAssunto: Re: Assexual e arromântica   9/10/2016, 10:40

Ola
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
alana361
Novato(a)
Novato(a)
avatar

Mensagens 40
Inscrição 02/09/2016
Idade 40
Pensamento Só Deus sabe rsrs

MensagemAssunto: Eu rs   9/10/2016, 10:42

Ola
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Assexual e arromântica   10/10/2016, 15:27

Tambem me considero ace arromantico (meio em duvida com demirromantico), enfim, acho que tive um pouco mais de sorte porque mesmo que no começo eu nao entendesse as piadas, elas sao muito repetitivas e sempre giram em torno da mesma coisa (sexo), entao depois de forçar muitas explicaçoes (forçar porque ninguem nunca quer explicar, acham que é obrigatorio saber naturalmente), eu passei a entender, e até acho algumas engraçadas (as mais inteligentes, isso de rir porque um(a) professor(a) disse algo ambiguo nunca teve graça nenhuma para mim), alem disso eu rio facilmente se vejo alguem rindo, e isso me salva de ser o "sem senso de humor" muitas vezes.
Quanto a sair por ai dizendo, eu, particularmente, nao consigo evitar, digo na primeira chance que tenho. Quando a imcompreensao e o preconceito alheios te machucam demais, é melhor nem dizer mesmo, mas no meu caso isso nao se aplica. Nao escondo o que sou, nem o que gosto de ninguem, e se disserem/fizerem alguma coisa eu revido na hora, digo: "sou mesmo e dai? Va se f****!". Posso parecer um covarde e até ser em muitos sentidos, mas para defender o que acredito eu nao tenho o menor medo, se nao entenderem eu explico, se nao acreditarem eu provo, e se nao aceitarem eu mando a merda.
A assexualidade precisa de visibilidade e todos sabemos disso, respeito quem prefere se ocultar, mas prefiro ser um exemplo bem visivel e mostrar para todos que nao importa o quanto tentem negar, nós existimos e nao vamos desaparecer só porque nao querem admitir que estao errados quando dizem que todos gostam de sexo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fujoshi
Sabido(a)
Sabido(a)
avatar

Mensagens 159
Inscrição 09/04/2017
Idade 17
Pensamento A vida é um tela, transforme-a em arte!

MensagemAssunto: Re: Assexual e arromântica   12/5/2017, 19:32

Gente, eu me identifiquei muito com várias coisas que você disse!! Sério, sou aro-ace também e entendo muito bem essa coisa de "não entender piadas"!!
Também não quero ter filhos, e quero ser artista!! Planejo criar várias histórias, e depois de descobrir a assexualidade, quero muito pôr isso nelas (já até comecei uma fanfic com esse tema)
Eu também ficava meio entediada com cenas de romance kkkk, simplesmente não conseguia entender como pessoas gostavam de ver filmes ou livros que focavam apenas nisso... Quer dizer, onde está a aventura?? Sim, eu pensava que os outros eram estranhos por isso! Na verdade, eu não ligo de ter romance nas histórias, contando que não seja o destaque. Aliás, isso é curioso, pois descobri que o único tipo de história com foco romântico que me atrai, são fanfics com casais gays de animes e, as vezes, livros, como protagonistas. Apesar que as minhas fics preferidas sempre têm outras coisas envolvidas, por exemplo, adoro aquelas que abordam a homofobia.

De qualquer jeito, eu pretendo trazer o assunto "assexualidade" para minha sala esse ano, provavelmente em uma aula de sociologia, pois um dos assuntos que vamos abordar nesse ano, é sexualidade e diferença de gênero, aí espero ter uma boa chance para trazer esse assunto!!

Adorei o posto, realmente pude me identificar com várias coisas ditas aqui!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Assexual e arromântica   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Assexual e arromântica

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Comunidade Assexual :: Comunidade Assexual :: Depoimentos-