InícioGlossárioProcurarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe
 

 Crises recorrente de solidão

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Convidado
Convidado
avatar


Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty11/2/2017, 21:54

Normalmente eu consigo viver muito bem com meus problemas, meus interesses, meus sonhos e necessidades sem a ajuda de ninguém, entretanto, de vez em quando, uma vez por mês, ao menos, me sinto sozinho. Sinto falta do contato humano que, em dias normais, considero irrelevante e passo madrugadas questionando o que tem de tão errado comigo e remoendo todos os erros da minha vida. Dando o mesmo peso aos meus grandes erros, os erros pequenos e as coisas que, em dias normais, não consideraria erros.

Me arrependo de não ter mantido contato com meus amigos do tempo de escola; de ter rejeitado propostas amorosas que, para ser sincero, não me interessavam, mas poderiam me dar apoio em momentos como esses; Sinto raiva de mim mesmo por não ter conseguido gostar dessas pessoas do jeito que elas gostavam de mim; Sinto raiva de mim mesmo por não me abrir sobre isso com ninguém; Sinto raiva de mim mesmo por, normalmente, ser tão frígido e não dar a mínima para essas coisas; Sinto raiva de por estar sofrendo tanto por coisas tão insignificantes. Sinto vontade de fazer coisas que, claramente, são erros, como me relacionar com uma garota que não gosto ou me declarar homossexual mesmo não sendo.

Depois de algumas noites de insônia e uma noite inteira chorando e tendo pensamentos suicidas. Eu percebo que a maioria das coisas que tanto desejei me trariam mais problemas do que resolveriam os meus, percebo que sempre consigui superar crises como essas sozinho e posso superar crises futuras, Volto a ver os lados bons da minha vida e volto ao normal.

Eu acho que eu queria mais falar do que ouvir (nesse caso mais escrever do que ler). Estava muito mal quando comecei a escrever esse texto, mas ele me ajudou a voltar ao meu estado normal. Quero saber se alguém que leu esse texto passa pelo mesmo problema e como faz para superar (aparentemente escrever/falar sobre isso funciona). Se estiver se sentindo mal e achar que escrever sobre isso pode te ajudar a melhorar fique à vontade. Estarei aqui esperando sorrindo .
Voltar ao Topo Ir em baixo
rodrigoas9
Aprendiz
Aprendiz
rodrigoas9

Mensagens 109
Inscrição 22/11/2012

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty11/2/2017, 23:27

eu remooo os erros que cometi na minha vida também, geralmente faço isso quando estou deitado no cama, tenho esquizofrenia, creio que se não tivesse não ficaria remoendo os erros, também me sinto arrependido de ter rejeitado propostas amorosas e acabei terminando com essas pessoas de bobeira, um namorado meu eu terminei pq acabei descobrindo que ele era muito bagunceiro e eu era muito organizado (em alguns momentos eu achava q era perfeito p ele pq nós eramos muito parecidos e na parte em q um complementava o outro era perfeito, eu ia ajudar ele a ser mais organizado e talvez penso q ele iria me ajudar a se me soltar mais e ser mais expansivo e menos tímido) e ainda tem esse negocio da independência e autonomia q creio q seja forte em mim e ajudou eu a terminar esse relacionamento, eu também sou homossexual mas isso não é problema p mim, meu problema é ser independente e creio q isso atrapalhe
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fernando
Mestre Supremo(a)
Mestre Supremo(a)
Fernando

Mensagens 1583
Inscrição 30/03/2015
Idade 23
Pensamento When you lose small mind you free your life

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty12/2/2017, 01:42

Passo pelas mesmas coisas, embora com circunstâncias um pouco diferentes. Eu estou, digamos, entre a solitude e a solidão, e às vezes essa falta de contato pesa.
O que eu faço é racionalizar, porque naturalmente gosto de ver lógica entre as coisas e isso me ajuda a entender. Por exemplo, "Sinto raiva de mim mesmo por não ter conseguido gostar dessas pessoas do jeito que elas gostavam de mim", eu pensaria "Não tenho como controlar de quem eu gosto ou não gosto, e ficar com raiva não vai mudar nada". Claro que nem sempre é fácil, tem coisas que levam meses para eu aceitar.
Meio complicado falar mais sem ficar algo muito pessoal, então termino por aqui.

PS: Há tempos que não via você por aqui haha
Voltar ao Topo Ir em baixo
rodrigoas9
Aprendiz
Aprendiz
rodrigoas9

Mensagens 109
Inscrição 22/11/2012

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty12/2/2017, 11:15

eu tbém estou entre a solitude e a solidão, em um tópico recente algumas pessoas postaram q tinham medo de envelhecer sozinhas, eu não tenho esse medo, eu até visualizo na minha mente eu morando sozinho com alguns cachorros e animais de estimação
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sha
Admin
Admin
Sha

Mensagens 637
Inscrição 30/03/2012
Idade 36
Pensamento "Nós temos que aprender que não somos isso que a sociedade diz que nós somos." Laércio Fonseca

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty12/2/2017, 19:25

Não é normal ter pensamentos suicidas. Se desabafar com alguém te faz se sentir melhor, por que não procura um profissional? O psicólogo/psiquiatra mais ouve do que fala. E o que falar deve te ajudar muito.


Se ame, se cuide.  coração roxo

bandeira assexual Todos os links da Comunidade Assexual
linktr.ee/assexualidade

Figurinhas ace pro WhatsApp: Baixe o app Sticker.ly e busque por "Comunidade Assexual" ou 547PS6
Figurinhas ace pro Telegram: https://t.me/addstickers/assexualidade

Contato: assexualidade.com.br@gmail.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.BabaDeAnimais.net
Leila
Mestre Supremo(a)
Mestre Supremo(a)
Leila

Mensagens 1535
Inscrição 26/12/2013
Idade 24
Pensamento “A simplicidade é o mais alto grau de sofisticação.”

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty12/2/2017, 22:52

Se esses pensamentos o perturbam de mês em mês a ponto de não deixarem você dormir e, pior, suscitar vontades suicidas, o mais recomendável é que procure ajuda especializada. Parece muito depressão.
Que bom que você ficou bem! Mas viver essa inconstância, por mais que você tenha se mantido controlado após as crises (até agora), é muito arriscado. Não se precipite odiando a si mesmo! Talvez no fundo seja o caso de analisar carinhosamente sua rotina e tomar mais iniciativas; quem sabe fazer novas amizades ao invés de ficar se remoendo por não ter conseguido manter as antigas?

Estou torcendo para que você fique ainda melhor. Sempre vai ter esse cantinho aqui para você desabafar, e nós estaremos aqui para ouvir tudo o que você tiver a dizer, tenha certeza disso!

Força.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Algumas respostas   Crises recorrente de solidão Empty13/2/2017, 03:53

Primeiramente obrigado a todos pelas respostas e mensagens de apoio.

Normalmente e me dou muito bem com a solidão , diria até que a considero desejável, em muitos casos. Também consigo racionalizar os problemas que citei em minha primeira mensagem, por isso eles não me incomodam em dias normais, entretanto durante essas crises específicas as quais me referi perco um pouco de auto controle e busco motivos para me odiar.
Nunca procurei um profissional, entretanto me identifico com alguns dos sintomas do Transtorno do Espectro Autista e com quase todos os sintomas do Transtorno de Personalidade Esquizoide, segundo algumas das minhas fontes de pesquisa isso pode acabar levando à esquizofrenia (algo que me preocupa, por sinal).
Quanto a minha vida social tenho uma quantidade saudável de amigos/conhecidos, entretanto os esqueço "propositalmente" durante as crises para me odiar com mais facilidade. Eu costumo escrever sobre os problemas para sair dessas crises, decidi postar aquele texto aqui como uma experiência.
Também me visualizo facilmente morando sozinho. Com alguns amigos na vizinhança, outros na internet, familiares e colegas de trabalho, ou seja, o contato social que quase todo mundo tem eu poderia viver sozinho sem problemas.

PS¹: Se a mensagem ficou meio desconexa é porque eu tentei responder todo mundo de uma vez. Espero que tenha ficado claro.
PS²: Eu estou sempre por aqui, mas geralmente não costumo me manifestar, alias me chamo Península Deserta porque dizem que nenhum homem é uma ilha, então sou uma Península e o Deserta foi só pra ficar mais legal (Fiquei com vergonha de responder da primeira vez que perguntou feliz ).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sam
Admin
Admin
Sam

Mensagens 1387
Inscrição 03/04/2012
Idade 32

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty13/2/2017, 21:06

península deserta escreveu:
(...) percebo que sempre consigui superar crises como essas sozinho e posso superar crises futuras, Volto a ver os lados bons da minha vida e volto ao normal.

Será que superou mesmo?
Eu diria que quando um problema é superado, ele fica para trás ou é dominado/vencido. Em outras palavras, o problema deixa de existir ou você aprende a lidar com ele de forma que, mesmo existindo, não lhe afetará mais.

No seu caso, eu diria que você consegue reprimir/conter com facilidade os problemas que surgem durante suas crises. Quando guarda os sentimentos que incomodam, eles não foram superados, apenas foram temporariamente tirados de foco.

Concordo com a Sha Capell e a Leila. Seria interessante você considerar procurar ajuda profissional para que consiga enfrentar (de forma segura) o que está lhe causando aflição até a resolução/controle. Continuar reprimindo poderá ser pior para você, pois com o tempo qualquer um se cansa.

Bom saber que se sentiu bem escrevendo aqui.
Espero sinceramente que fique bem.


"Se você ficar sozinho, pega a solidão e dança" (Três Dias, Marcelo Camelo)


https://www.assexualidade.com.br/
Voltar ao Topo Ir em baixo
rodrigoas9
Aprendiz
Aprendiz
rodrigoas9

Mensagens 109
Inscrição 22/11/2012

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty13/2/2017, 22:32

Bom vou continuar a me abrir um pouco ou a me expressar um pouco, passei em uma psicóloga há muito tempo atrás que me discriminou por ser homossexual, dizia q eu era (filha dela), vivia se referindo a mim como "minha filha", falava....ah hj minha filha está fazendo teatro, hj minha filha está simpática...como se eu não percebesse, ainda no final falou: vc não percebeu q quando estou falando minha filha estou falando de vc...uma completa vagabunda, depois outro dia me xingou com palavras de baixo calão sem eu a ofender, disse: vc é um cocô, lixo de pessoa, e depois disse que se tratava de uma "terapia de choque", na época estava com sintomas de paranoia e ela me disse: ai eu não trato psicóticos....eu me pergunto então...pq ela tirou diploma de psicologia se não atende pessoas com transtornos mentais ou transtornos de personalidade? ela só atende pessoas normais sem problemas? assim é mto fácil. Uma vez fui falar sobre a minha infância e ela não deixou eu abrir a boca e disse: ah sua infância foi boa vai, quem é ela p dizer isso, ela sou eu? a denunciei no crp daqui de sp mas arquivaram pois alegaram falta de provas e eu fui burro de não ter levado um gravador e ter gravado todos os absurdos q essa mulher falou, e ainda fui burro por não ter zarpado fora logo no inicio e ter procurado uma outra pessoa, eu fiquei com um sintoma de nariz entupido após ela me xingar e procurei uma outra psicóloga q me diagnosticou com neurose dizendo q aquilo tinha sido um episódio traumático para mim (hj tenho esquizofrenia, ou transtorno esquivo não sei ao certo)

obs: creio q Peninsula Deserta seja um "fake" de uma pessoa daqui da comunidade
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sam
Admin
Admin
Sam

Mensagens 1387
Inscrição 03/04/2012
Idade 32

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty13/2/2017, 23:37

rodrigoas9 escreveu:
Bom vou continuar a me abrir um pouco ou a me expressar um pouco, passei em uma psicóloga há muito tempo atrás que me discriminou por ser homossexual, dizia q eu era (filha dela), vivia se referindo a mim como "minha filha", falava....ah hj minha filha está fazendo teatro, hj minha filha está simpática...como se eu não percebesse, ainda no final falou: vc não percebeu q quando estou falando minha filha estou falando de vc...uma completa vagabunda, depois outro dia me xingou com palavras de baixo calão sem eu a ofender, disse: vc é um cocô, lixo de pessoa, e depois disse que se tratava de uma "terapia de choque", na época estava com sintomas de paranoia e ela me disse: ai eu não trato psicóticos....eu me pergunto então...pq ela tirou diploma de psicologia se não atende pessoas com transtornos mentais ou transtornos de personalidade? ela só atende pessoas normais sem problemas? assim é mto fácil. Uma vez fui falar sobre a minha infância e ela não deixou eu abrir a boca e disse: ah sua infância foi boa vai, quem é ela p dizer isso, ela sou eu? a denunciei no crp daqui de sp mas arquivaram pois alegaram falta de provas e eu fui burro de não ter levado um gravador e ter gravado todos os absurdos q essa mulher falou, e ainda fui burro por não ter zarpado fora logo no inicio e ter procurado uma outra pessoa, eu fiquei com um sintoma de nariz entupido após ela me xingar e procurei uma outra psicóloga q me diagnosticou com neurose dizendo q aquilo tinha sido um episódio traumático para mim (hj tenho esquizofrenia, ou transtorno esquivo não sei ao certo)

Inacreditável, revoltante, absurdo... enfim, não sei qual palavra resume melhor o que você passou!
Sei que é triste que algo assim possa acontecer.


"Se você ficar sozinho, pega a solidão e dança" (Três Dias, Marcelo Camelo)


https://www.assexualidade.com.br/
Voltar ao Topo Ir em baixo
rodrigoas9
Aprendiz
Aprendiz
rodrigoas9

Mensagens 109
Inscrição 22/11/2012

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty14/2/2017, 00:10

vou continuar com a minha história, procurei essa psicóloga q me xingou pq na época estava com paranoia, mas logo de cara ela me jogou outra bomba, eu queria resolver o problema da paranoia e ela falou que eu deveria fazer teatro, talvez pq ela tinha percebido q eu era tímido, mas mal tinha dinheiro para pagar a terapia, achava que a terapia custava cerca de 100 reais mensais, pois já tinha feito antes pelo convênio de uma forma q eu não gostei (fui p psicólogo pq meus pais descobriram q eu era homossexual) na época eu pensava...pq eles estão me levando no psicólogo? eles acham que minha sexualidade vai mudar do nada, ou querem tentar um tipo de terapia de conversão? já tinha explicado a eles que eu tinha nascido assim, que poderia ser genético, q não tinha escolhido e por aí vai, mas mesmo assim acabaram me levando no psicólogo, eu não sei se foi tão bom eu ter ido, poderia ter recusado, mas acabei aceitando a ideia dos meus pais, eu fui, mas a homossexualidade não era problema p mim, eu meio q desconfiava q era homossexual entre os 6, 7 anos. bom de qualquer forma fui ao psicólogo e acabei gostando, meus pais iam tbém algumas vezes pq eu percebia que eles não aceitavam muito bem o fato de eu ser homossexual, acho q foi um choque p eles pq eles descobriram da seguinte forma: eu combinei uma balada com um amigo, e esse amigo era meio afeminado e ele ligou em casa p saber em q local iriamos nos encontrar, minha mãe atendeu o telefone e eu estava passando a roupa p sair e ela veio: vc é homossexual? um dia antes disso ela veio chorando e me deu um abraço, depois esse amigo ligou e ela perguntou, eu já tinha contato p uma amiga q era gay e minha mãe começou a falar: eu vou ter q contar p seu pai, e eu falava....é melhor não contar agora q pode ser pior, bom eu acabei não indo p balada e fui dormir na casa dessa amiga e minha mãe contou p o meu pai, daí voltei no dia seguinte e ela já tinha contado, qdo cheguei começaram a conversa e diziam: não dá p vc voltar atrás? eu dizia...eu já nasci assim, não escolhi, é uma condição, não é uma escolha....é como escolher ter os olhos azuis ou castanhos eu dizia. Bom depois fui ao psicólogo, no caso uma psicóloga, ela chegou até a chamar um paciente homossexual p eu conhecer ele, mas nesse dia eu me atrasei, cheguei perto da clinica e fiquei com uma certa vergonha de entrar pois estava muito atrasado, fui perto da clinica e resolvi voltar, depois ela ligou (a psicóloga) e disse q eu deveria ter ido mesmo atrasado.

o tempo se passou, eu ia em baladas (gls) as vezes e acabei arranjando um emprego, nesse trabalho estava sentindo uma certa dificuldade, pois eu tinha q revisar contratos e cadastrar no banco de dados da empresa e eu acabei percebendo q digitava muito devagar (outras pessoas digitavam muito rápido ne época) e eu tinha uma certa dificuldade em sorrir p as pessoas ou quando cumprimentava o meu chefe, geralmente cumprimentava meio sério, tentava sorrir mas não conseguia muito. O tempo passou e eu não estava conseguindo cadastrar o mínimo de papeis no sistema da empresa, e eu estava no período de experiência e escutei minha chefe falando p a supervisora: se o Rodrigo não melhorar eu não vou ficar com ele, depois comecei a ter um monte de pensamentos negativos...ficava pensando em Deus e no Diabo e etc... via libélulas na rua e achava q elas estavam lá p minha causa e acabei procurando essa psicóloga q me xingou e etc.. (acho q não usei mto minha intuição na época pq logo q liguei p ela p marcar senti q ela foi um pouco grossa) mas resolvi ir assim mesmo p ver no q dava, cheguei la e ela me disse q eu estava com paranoia, eu queria resolver esse problema da paranoia e como tinha feito terapia antes (pelo convênio qdo meus pais descobriram a minha orientação sexual) achava q vc pagava um valor fixo por mês, depois descobri q era um valor por sessão e eu queria resolver esse problema da paranoia o mais rápido possível e ela já colocou outro problema p eu resolver, ela falou: eu acho q vc deveria fazer teatro...acho q ela falou isso na segunda ou terceira sessão, eu mal tinha dinheiro p pagar a terapia e quanto mais p pagar um curso de teatro, na época eu acho q ganhava cerca de 500 reais...uns 200 ia p a psicóloga sobrariam uns 250 e eu queria muito na época fazer faculdade

(continuo amanhã)
Voltar ao Topo Ir em baixo
rodrigoas9
Aprendiz
Aprendiz
rodrigoas9

Mensagens 109
Inscrição 22/11/2012

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty14/2/2017, 00:14

obrigado Sam pelo apoio, é ótimo ouvir pessoas q possam entender o meu problema :-)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sam
Admin
Admin
Sam

Mensagens 1387
Inscrição 03/04/2012
Idade 32

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty14/2/2017, 01:29

rodrigoas9 escreveu:
(continuo amanhã)

Tá certo.

rodrigoas9 escreveu:
obrigado Sam pelo apoio, é ótimo ouvir pessoas q possam entender o meu problema :-)

Disponha, Rodrigo.


"Se você ficar sozinho, pega a solidão e dança" (Três Dias, Marcelo Camelo)


https://www.assexualidade.com.br/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty14/2/2017, 03:54

Realmente Sam, essa é uma forma de ver minha situação que ainda não havia pensado. Obrigado pelo ponto de vista, certamente me ajudará a me entender melhor. feliz

Rodrigo você está enganado. Sou um sujeito originalíssimo (talvez não tão original assim, já que fui confundido com um fake).

E já que você roubou minha cena... (Brincadeira. Fico feliz que meu post tenha ajudado outra pessoa a desabafar também  feliz ).

É realmente muito triste que você tenha passado por uma situação tão terrível em um lugar que era para te ajudar a se sentir melhor. O numero de abusos cometidos por psicólogos contra seus pacientes que já li nesse fórum é algo preocupante. Quando alguém procura ajuda de um profissional, normalmente, está em uma situação delicada. Um profissional dessa área pode acabar com a vida de alguém quando coloca seus preconceitos e opiniões pessoais acima do bem-estar do paciente.

Ps: Aguardo o final da sua epopeia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
rodrigoas9
Aprendiz
Aprendiz
rodrigoas9

Mensagens 109
Inscrição 22/11/2012

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty14/2/2017, 18:35

Bom eu continuei nessa terapia, mas a psicóloga falava algumas coisas estranhas, ela falava : ai vc é muito complexado. E o ser humano não é complexo? Apesar de estar sem dinheiro concordei quando ela disse que eu deveria fazer teatro, depois o tempo passou, achei estranho ela falar q iria tirar férias por um mês (ela atendia sozinha, não era uma clinica), pois quando isso aconteceu pareceu q ela não estava muito preocupada comigo. O tempo se passou até chegar no dia q ela me xingou, antes disso ela já estava me chamando de filha. Já estava passando pela minha cabeça deixar a terapia pois ela não me tratava bem, chegou o dia q ela me xingou. (eu já estava de saco cheio dela) Passou uma semana do xingamento e do "terapia de choque" eu liguei falando que não ia mais, aí ela falou: nossa vc vai terminar pelo telefone? vem aqui p gente se despedir pessoalmente....ai eu falei q ia (p falar a verdade eu adorei dar o fora nela) Aí ela ligou pouco tempo depois toda brava dizendo q eu não precisava ir mais.

Apesar de passar por esse episódio, fiquei com o negócio do teatro na cabeça, comecei a fazer a faculdade (design, não terminei o curso) e conheci um garoto q frequentava uma igreja e ele sempre me convidava p ir, lá tinha um curso de teatro gratuito e comecei a fazer, acho q fiz umas 4 ou 5 aulas e até apresentei uma peça (por ironia interpretei um esquizofrênico q via vultos e etc), o pessoal gostou bastante. Despois de um tempo fiz inscrição em outro curso de teatro e ao fazer a inscrição o moço q fazia a inscrição disse: nossa mas vc vai fazer teatro? mas vc é tímido. A pseudo "profissional" achava que eu deveria fazer teatro por causa da timidez e o cara da inscrição achava q eu não deveria fazer por causa da mesma timidez..engraçado não?

continuo depois, tentei resumir ao máximo, obrigado pelo apoio Península Deserta, vc tem me ajudado bastante até aqui
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sha
Admin
Admin
Sha

Mensagens 637
Inscrição 30/03/2012
Idade 36
Pensamento "Nós temos que aprender que não somos isso que a sociedade diz que nós somos." Laércio Fonseca

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty14/2/2017, 20:29

Rodrigo, sinto pelo que passou. Existem falsos médicos/psicólogos/psiquiatras e péssimos profissionais. Não aguente essas coisas, procure outro e outro e outro, até achar um que te faça bem. Eu troquei de psiquiatra algumas vezes.

Península deserta, eu também me achava forte, consciente, ficava ótima sozinha, que resolvia meus problemas e etc. Mas descobri uma depressão (no meu caso nada ligado a assexualidade) e só depois de um tempo percebi o quão mal eu estava. Não conviva com isso! Sua vida pode ser bem melhor! Procure um profissional.


Se ame, se cuide.  coração roxo

bandeira assexual Todos os links da Comunidade Assexual
linktr.ee/assexualidade

Figurinhas ace pro WhatsApp: Baixe o app Sticker.ly e busque por "Comunidade Assexual" ou 547PS6
Figurinhas ace pro Telegram: https://t.me/addstickers/assexualidade

Contato: assexualidade.com.br@gmail.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.BabaDeAnimais.net
Convidado
Convidado
avatar


Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty15/2/2017, 04:52

Devido à alguns problemas anteriores da minha vida que são paralelos à minha assexualidade( não falarei deles hoje, pois renderiam um texto enorme e está tarde). Sempre fui muito inseguro e retraído. Esperava que algo exterior fosse trazer a solução de todos os meus problemas e a partir daí eu poderia começar a viver minha vida propriamente. Quando terminei o Ensino Médio me isolei por um tempo para pensar em o que fazer da minha vida dali em diante. Amadureci muito nesse período. passei a perceber os pontos positivos que haviam em mim e comecei a tomar as rédeas da minha vida. Comecei a me comunicar de verdade com as pessoas e tomar minhas próprias posições. Me surpreendi com o fato de que algumas pessoas realmente estavam interessadas naquilo que eu tinha a dizer. Finalmente estava conseguindo a atenção que tanto me fazia falta (Foi durante este período que percebi que era assexual).
Porém algo surgiu após esse período. Algo que seria, figurativamente, o Meu Antigo Eu com ódio por ter sido abandonado usando de todas as artimanhas possíveis para acabar comigo internamente. Ele geralmente consegue. Me faz me sentir o pior ser humano deste planeta. Me faz sentir que eu mereço que coisas ruins aconteçam na minha vida. Me faz querer morrer. Até Meu Novo Eu voltar e expulsa-lo. E assim eu fico como um carro com dois motoristas brigando pelo volante (Será que uma hora vou bater?).
Talvez eu deva dar um pouco de voz ao Meu Antigo Eu. Talvez eu não seja tão invencível quanto Meu Novo Eu quer que eu seja. Talvez eu deva buscar um ponto de equilíbrio entre minha necessidade de afeto e a minha necessidade de ser livre.  
 
Mudando de assunto

Fico feliz de estar te ajudando Rodrigo. Pelo andar da carruagem  é possível que esta psicóloga nem seja psicóloga de verdade. Que estranho o rapaz que faz a inscrição das aulas de teatro questionar seu interesse pelo curso devido a timidez. Acreditava que melhorar a expressão (corporal e oral) e vencer a timidez fossem uma das principais razões para alguém buscar aulas de teatro.

Aguardo a continuação da sua história feliz .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alis-
Sabido(a)
Sabido(a)
Alis-

Mensagens 279
Inscrição 01/09/2016
Idade 25
Pensamento Aprenda a enxergar. Perceba que tudo se conecta a tudo o resto.

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty15/2/2017, 12:49

oi Península! (adorei o nome!).

Me identifiquei demais com o que você disse, demais mesmo. Eu costumo me sentir bem na maioria das vezes, não só em relação a solidão, mas em relação a tudo. Mas sempre quando chega a madrugada, fico triste, me sinto sozinha, angustiada, começo a chorar e ter pensamentos suicidas também. Os pensamentos suicidas não são muito claros, mas eu que são suicidas, porque já passei por isso antes (são pensamentos do tipo "queria sumir", "dormir e nunca mais acordar", às vezes penso que estou morrendo de alguma doença terminal e que tudo vai acabar logo, coisas assim). Entenda que só estou falando isso por causa do anonimato. Passo a madrugada toda chorando, até que durmo de exaustão, e no outro dia, pela manhã, não consigo entender porque estava tão triste e chorando tanto.

A minha vida anda muito boa, principalmente se comparar a coisas que eu já vivi. Tenho colegas que me respeitam e se interessam pelo que eu tenho a oferecer, consigo fazer coisas que eu não fazia antes, venci quase totalmente minha timidez e estou caminhando para minha independência financeira. Meu sonho era ter uma casa/apartamento onde eu pudesse morar sozinha, longe da minha família, que não me compreende nem um pouco. Já tenho até as ideias de nome pro gato que eu vou arrumar. Só que, ver as pessoas avançando com a vida delas, se preparando pra casar ou até mesmo já casando, eu fico muito triste, porque elas parecem muito bem assim e eu sinto que nunca vou conseguir levar esse tipo de vida. Eu gostaria de experimentar um relacionamento, mas nunca sei se vou realmente me interessar por alguém, e a única pessoa que me interessei já está num relacionamento. Tenho a impressão de que a minha visão de mundo é tão diferente das outras pessoas que nunca vou conseguir achar alguém compatível. Me sinto completamente deslocada no mundo, como se aqui não tivesse lugar pra mim. É como se eu tivesse quebrada por dentro e essa é uma sensação horrível, e não consigo deixar de sentir isso mesmo sabendo que não é verdade.

Eu também me sinto como se fosse uma pessoa muito ruim, má e insensível, e vivo em conflito por causa disso. Assim como você, "meu antigo eu", meu lado mais ranrinza e pessimista, me assombra o tempo todo, "dizendo" que estou apenas usando uma máscara, que quem eu sou no momento não é quem sou de verdade, e que estou usando uma máscara pra me adaptar a sociedade. Eu sinto como se odiasse todas as pessoas, mas quando penso nas pessoas que eu conheço, individualmente, eu gosto delas. É como se, desde que saí do ensino médio e resolvi me comunicar mais com as pessoas, me aproximar delas e ver no que ia dar, minha personalidade tivesse se dividido em duas: de um lado uma pessoa doce e amável, que tenta sempre ser gentil e gosta das pessoas, no outro lado uma personalidade má e insensível, que despreza todo mundo e acha tudo uma perda de tempo. Eu vivo nesse conflito. Não acredito que seja um transtorno, eu não "sou" duas pessoas, mas me comporto e penso de cada maneira em momentos diferentes, e isso me mata por dentro. Não consigo entender como eu posso ser gentil e amigável em um momento, e no outro querer ver o mundo queimar.

Bom, assim como você, eu também devia procurar ajuda profissional (acho que a gente realmente precisa). Eu estou me autosabotando nessa parte, tenho muita dificuldade de confiar nas pessoas e não consigo me ver falando essas coisas em voz alta. De qualquer forma, sempre que penso em falar isso com alguém, ficando cara a cara com a pessoa, esses sentimentos vão embora. Eu estou terminando meu curso de Psicologia, e no momento é o que mais me desanima de procurar um psicólogo. Na minha turma, só tem um aluno que eu confiaria de verdade para falar essas coisas, alguns eu não conheço tanto, mas os que eu conheço mais de perto são o tipo que me diriam que isso é falta de deus e que eu deveria ir a igreja. Costumo ter vergonha de dizer que vou ser psicóloga, principalmente quando ouço relatos tipo o do Rodrigo, e de todos aqui na comunidade que falam sobre os absurdos que viveram nas mãos dos profissionais. Mas, apesar de ser desanimador falar isso, existem sim bons profissionais por aí, e a única forma de encontrá-los é ir pulando de um em um até encontrar um que seja adequado. Eu ainda não me sinto preparada pra começar a fazer isso, mas devo fazer logo logo, porque ficar parada não vai resolver muita coisa.

Espero que fique tudo bem com você!
Voltar ao Topo Ir em baixo
rodrigoas9
Aprendiz
Aprendiz
rodrigoas9

Mensagens 109
Inscrição 22/11/2012

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty15/2/2017, 20:21

Então Península Deserta eu pensava igual ao cara da inscrição, eu pensava, será que fazer algo que não tenho muito interesse é o caminho certo, será que tenho
que fazer teatro por pura necessidade sendo q eu não gosto muito?

A pseudopsicóloga vivia falando: ah eu não quero ficar muito tempo com vc. Ai quando eu liguei dizendo que não ia mais, ela não gostou.
Teve uma vez que que ela disse que não me achava tão tímido e isso foi uma das pequenas coisas que concordei com ela.
Uma vez ala falou que eu poderia ter uma couraça.

Ela se dizia terapeuta corporal (bionergética), vivia falando que meu caráter era Oral, o que eu não concordava muito pq na minha cabeça um Oral se expressava bem e era quase um Orador o que não era o meu caso, vivia falando de um tal de Alexander Lowen (que depois q pesquisei descobri q era um dos fundadores da bionergética) e ela me ensinou uma técnica chamada grounding que não vi dar muito resultado.

Em 2004/2005 conheci o Elder que era um psicólogo (considero meu primeiro namorado), conheci ele num local de pegação GLS, acho que essa sigla é uma pouco velha, nessa época estava fazendo um curso técnico (Design de Móveis) e logo que nos conhecemos ele disse que morava no RS, começamos a nos ver de 3 em 3 meses ou 4 em 4 meses um espaço ou intervalo grande de tempo (praticamente namoravamos a distância trocando e-mails) e tinhamos um relacionamento meio que "aberto", se ele conhecesse alguém que morassse mais próximo dele e q fosse interessante e se eu conhecesse alguém que morasse perto de mim (em sp) e que fosse interessante nos terminariamos.
Uma vez enquanto estava no meio do curso técnico de Design ele perguntou se eu queria me mudar p/ o RS p morar com ele, mas eu estava no meio do curso, e eu queria muito fazer e terminar esse curso. Ele ja tinha terminado a faculdade e estava fazendo pós no RS, e disse que em 2006 ou viria p sp, ou iria p o exterior continuar a pós, em 2006 ele foi p o exterior.


Em 2006 comecei a fazer o curso de Design de Interiores e lá tinha uma professora que eu gostava bastante mas a maioria do pessoal não gostava dela pois ela era um pouco rígida, essa professora tbém tinha lecionado no curso de Design de Móveis. Eu saí de uma fase muito boa da minha vida (epoca doDesign de Móveis) e percebi que quando comecei o curso de Design de Interiores eu comecei a me "achar" um pouco só pq eu sabia um pouco mais q os outros alunos (os dois cursos são semelhantes) e percebi que comecei a ficar mais introspectivo e me isolar.

Aí tinha uma professora que era a coordenadora do curso, e uma vez ela começou a falar sobre signos, ela era de Gêmeos e começou a falar sobre Virgem por causa de um aluno q ela meio q gostava mas ela dizia q aquele aluno não era de Virgem pois ele era comunicativo e um pouco hiperativo. Aí ela
perguntou na sala se alguém era de Virgem e eu levantei a mão e ela disse: Hum ele é de Virgem pois é compenetrado. Daí o tempo foi passando, e uma vez ela ela falou: nossa vc é muito talentoso, com quem vc aprendeu a desenhar e fazer esse traço, eu deveria ter falado que tinha aprendido sozinho,
mas falei que aprendi com a ajuda da professora Cidinha que era aquela que a maioria não gostava (acho q ela não gostou muito de eu ter falado da outra professora) não estou preservando os nomes pq aqui as pessoas são meio anônimas.

Daí essa professora dos signos começou a dar indiretas, ficava falando: ah a pessoa de Virgem é mto chata, (ela comparava os signos pois ela era de Gêmeos e Gêmeos é um signo do Ar e Virgem da Terra e ambos não combinam muito e ela dava algumas indiretas) até o dia q ela chegou e falou na frente de todo mundo:Ah vc é muito sério. Os outros alunos tentaram me defender, ela continuou falando q eu era sério e q iria me levar p beber uma cerveja qualquer dia

Me arrependo dessa época de começar a me achar e de ficar introspectivo percebi q saí de uma fase q estava me sentindo bem comigo mesmo p entrar em outra q não estava me sentindo bem nessa época do Design de Interiores ficava me lembrando da fase que sofia bulliyng no prédio onde morava,no Design de Móveis nem me lembrava disso de bulliyn e tal, aí fui p design de interiores fiquei introspectivo, me isolava e ficava lembrando de bullying acho q isso resultou em toda essa confusão, nessa época estava na empresa de cadastraros papeis, e junto essa desentendimento com a professora e eu não estava conseguindo bater a meta na empresa e tudo explodiu e começou a paranóia

Aí contratei a pseudo-psicóloga que em vez de me ajudar fez um total desserviço.

Em 2007 estava na faculdade de Design e conheci o rapaz da igreja e do teatro.

Eu ainda estava com um pouco de paranóia na época e contratei outra psicóloga por causa do sintoma do nariz entupido q foi resquício da confusão com a psicóloga e ela me disse que eu estava com uma neurose, meu nariz não melhorava e eu comecei a pesquisar sobre neurose e perguntei se eu tinha histeria (neurose conversiva) e ela falou q sim q meu caso era de histeria masculina. Procurei a terapia pq tbém estava me masturbando muito na época e achava q estava viciado em sexo, e vendo
filmes na internet mas segundo ela não estava viciado pois não deixava de fazer trabalhar e fazer as minhas coisas. Essa psicóloga tbém falou q eu podoria ter uma couraça (depois pesquisei e descobri q poderia ser uma couraça muscular, pela dificuldade em expressar emoções como sorrir)

Obrigado pelo apoio Alis esqueci de mencionar vc antes (eu concordo com vc, acho q precisamos mesmo, mas essa situação traumática q passei me atrapalhou em procurar
outros profissionais)

Depois venho com a parte final

Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty16/2/2017, 04:53

Eu definitivamente não sou original. Primeiro fui confundido com um fake e agora surge uma história tão parecida com a minha, mas deixando as piadas ruins de lado.

É um pouco confortante saber que alguém sofre dos mesmo problemas que eu. Não é legal se sentir errado. As pessoas parecem tão perfeitas quando você as vê de fora. É muito fácil sentir que você é o único que não consegue lidar com seus próprios sentimentos.
Eu nunca namorei ninguém em toda a minha vida, sequer já beijei na boca, e, para ser sincero, não sinto falta disso, mas sinto falta de estar com uma pessoa que não esteja presa a mim de nenhuma forma. Familiares e colegas de faculdade são pessoas que preciso encarar diariamente por obrigação. Se cometer algum erro com eles (me expondo demais) terei que lidar com isso por muito tempo, porém posso ser verdadeiro com alguém com quem mantenho contato por livre e espontânea vontade, pois se tal pessoa não for capaz de me compreender posso me afastar com facilidade. Provavelmente é por isso que consigo me expor aqui.
Essa está sendo a primeira vez na minha vida em que falo sobre meus sentimentos em algum lugar (sempre anonimamente. não teria coragem de falar nada dessas coisas para alguém que conheço pessoalmente) e não saio chorando e me arrependendo amargamente de ter tentado me comunicar sinceramente com outro ser humano. Gostaria muito de agradecer todos vocês por isso.
Também não me sinto confiante para buscar ajuda médica agora. Moro com meus pais e teria que explicar muitas coisas que ainda não estou pronto. Estou em busca de minha independência financeira e quando a conseguir certamente procurarei ajuda.

Alis fiquei feliz de verdade graças ao texto que você escreveu aqui. Saiba que você não está parada. Se abrir conosco já é um primeiro passo. Também espero que as coisas deem certo para você. Quem sabe não me consulto com você no futuro? feliz

Agora ao Rodrigo

Não conheço a terapia bioenergética, mas o nome soa fortemente como pseudociência. A cada capitulo da sua história essa "profissional" cai mais em meu conceito. Essa professora da astrologia também não me parece muito profissional. Esse tipo de ciúme dos colegas de trabalho é infantil. Aguardo o final da sua história. feliz

Deu muito trabalho escrever esse texto. Estou cansado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fernando
Mestre Supremo(a)
Mestre Supremo(a)
Fernando

Mensagens 1583
Inscrição 30/03/2015
Idade 23
Pensamento When you lose small mind you free your life

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty17/2/2017, 01:26

península deserta escreveu:
Rodrigo você está enganado. Sou um sujeito originalíssimo (talvez não tão original assim, já que fui confundido com um fake).

OK, totalmente off-topic, mas isso fez com que eu lembrasse de um trava língua: "o original nunca se desoriginaliza".

Alis escreveu:
Me identifiquei demais com o que você disse, demais mesmo. Eu costumo me sentir bem na maioria das vezes, não só em relação a solidão, mas em relação a tudo. Mas sempre quando chega a madrugada, fico triste, me sinto sozinha, angustiada, começo a chorar e ter pensamentos suicidas também. Os pensamentos suicidas não são muito claros, mas eu que são suicidas, porque já passei por isso antes (são pensamentos do tipo "queria sumir", "dormir e nunca mais acordar", às vezes penso que estou morrendo de alguma doença terminal e que tudo vai acabar logo, coisas assim). Entenda que só estou falando isso por causa do anonimato. Passo a madrugada toda chorando, até que durmo de exaustão, e no outro dia, pela manhã, não consigo entender porque estava tão triste e chorando tanto.

Você quase me descreveu.
Vou tentar achar um texto que acho que você irá se identificar.

EDIT: Desculpe a demora. Achei o que queria.
Imagem:
 

Alis escreveu:
Tenho a impressão de que a minha visão de mundo é tão diferente das outras pessoas que nunca vou conseguir achar alguém compatível. Me sinto completamente deslocada no mundo, como se aqui não tivesse lugar pra mim. É como se eu tivesse quebrada por dentro e essa é uma sensação horrível, e não consigo deixar de sentir isso mesmo sabendo que não é verdade.

Alis escreveu:
Eu sinto como se odiasse todas as pessoas, mas quando penso nas pessoas que eu conheço, individualmente, eu gosto delas.

Alis escreveu:
de um lado uma pessoa doce e amável, que tenta sempre ser gentil e gosta das pessoas, no outro lado uma personalidade má e insensível, que despreza todo mundo e acha tudo uma perda de tempo. Eu vivo nesse conflito.

península deserta escreveu:
Também não me sinto confiante para buscar ajuda médica agora. Moro com meus pais e teria que explicar muitas coisas que ainda não estou pronto.

Vocês são eu ? :P


Última edição por Fernando em 23/2/2017, 20:10, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty17/2/2017, 02:41

Plot twist: Nós somos. (TAN TAN TAN!!!)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alis-
Sabido(a)
Sabido(a)
Alis-

Mensagens 279
Inscrição 01/09/2016
Idade 25
Pensamento Aprenda a enxergar. Perceba que tudo se conecta a tudo o resto.

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty17/2/2017, 16:35

península deserta escreveu:
Plot twist: Nós somos. (TAN TAN TAN!!!)

We are!!! Acho que a realidade deu um bug e nós fomos triplicados mão no rosto
Voltar ao Topo Ir em baixo
rodrigoas9
Aprendiz
Aprendiz
rodrigoas9

Mensagens 109
Inscrição 22/11/2012

Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty17/2/2017, 20:08

Vou para a parte final ou muito próxima do final da minha história

Em 2008 com a paranóia quase extinta, com a ajuda da nova psicóloga em Setembro conheci o Elias, conheci ele próximo da av paulista aqui em sp, logo q cruzei ele
achei ele um menino muito bonito, ele tinha 21 anos e eu 23, comecei a conversar com ele e fiquei impressionado com a sua beleza e inteligência (ele estudava ou
ainda estuda em uma universidade publica daqui de sp).
Começamos a conversar e vimos q as nossas ideias batiam muito, ele gostava de mpb e eu tbém, continuamos andando, paramos, nos beijamos e trocamos carinhos.
Depois fomos tomar sorvete e começamos a conversar sobre relacionamentos, falamos um pouco mas sem profundidade de relacionamentos anteriores e como
estavamos falando desse assunto eu perguntei se ele tinha vontade de fazer sexo a três, fazer uma vez ou outra, esporadicamente, só p experimentar, ele
falou q não gostaria de fazer e respeitei essa opinião dele.
Logo que conheci ele achei ele o cara perfeito, muito bonito e inteligente (estudava na usp)
Continuamos a conversar e ele me convidou para ir no abrigo residencial da usp e falou e tinha feito um pão e que queria q eu experimentasse, continuamos a conversar
e ele falou que me achava "diferente", fiquei com esse diferente na cabeça por um bom tempo.
Chegamos no abrigo e estava muito bagunçado "praticamente de cabeça p baixo" e descobri que ele era muito bagunceiro, ele percebeu que eu não gostei da bagunça
e eu perguntei a ele se ele queria ajuda p arrumar e ele se recusou e começou a arrumar sozinho, o cara perfeito q tinha conhecido não era tão perfeito assim, eu sempre
fui uma pessoa organizada (acho q pela influencia de Virgem e ele era o oposto disso, nós eramos parecidos mas na parte em que complementavamos um ao outro
parecia ser perfeito tbém)
Eu vi uma cartela de comprimidos na mesa no meio da bagunça e perguntei q remedio era e ele me disse q era um estabilizador de humor e eu perguntei se ele era bipolar
e ele falou que era, eu disse q adorava pessoas excêntricas e ele disse q tbém e nos aproximamos mais.
Depois conheci um amigo dele q fazia artes visuais, o Elias fazia Letras, e conversamos por um tempo.
Depois entramos no quarto e fomos dormir, quase transamos, dormimos abraçados.
No dia seguinte tomamos café e continuamos a conversar, era muito prazeroso estar do lado dele, ele me falou q era de Peixes, signo complementar ao de Virgem.
Conheci 2 amigas a quem ele dava aula, o dia se passou e eu falei q teria q voltar p casa, fomos caminhando até o ponto, o fato de ele ser desorganizado tinha
me incomodado um pouco, e ele percebeu isso, aí ele começou a dizer que achava que eu idealizava muito, e eu respondi ele achando q ele idealizava pouco
(talvez não tenha muito a ver mas na profissião de designer vc precisa idealizar bastante p fazer algo criativo e eu acho q misturei essa parte com a amorosa)
Chegamos no ponto de onibus, e ele meio q perguntava se eu ia ficar com ele, ele acariciou a minha perna e nos beijamos, o onibus passou, e nos despedimos
(deixou o telefone do abrigo comigo).
Depois de uns 3 ou 4 dias eu liguei p ele perguntando se ele queria se encontrar comigo na usp, nós marcamos p o final de semana, mas depois ele ligou dizendo q
tinha um trabalho p fazer e perdemos o contato, acho q ele não gostou da minha indecisão e resolveu não me ver

Até hoje me arrependo de não ter ficado com ele, acho q se tivesse ficado com ele meus problemas hj seriam menores, (não teria transtorno mental, ou teria menos e etc)

Sempre quis ter uma família, adotar um filho (a) apesar de ser homossexual

Eu acho q meu lado da autonomia e da independencia falou mais alto, e como ele falou eu acho q idealizei demais.

Ele falou que me achava "diferente" e esse diferente fez eu descobrir algumas coisas sobre mim, acho q fez eu me conhecer mais

Eu fiz aquele teste da astrologia reversa que postei aqui na comunidade e segundo o teste deu q minha personalidade se parece mais com o signo de Aquário.

Vou colocar a descrição do signo de Aquário p quem quiser ler, preste atenção nas palavras q ele usa para descrever esse arquétipo.

CARÁTER:
A independência dos aquarianos está intimamente associada ao seu comportamento livre e pouco convencional. Os nativos deste signo preferem atuar dentro dos limites sociais ou culturais e dentro das bases filosóficas que norteam a Revolução Francesa: Liberdade, igualdade e fraternidade.
Aquário é o arquiteto da mente e tem como caracteristica principal absorver tudo que o rodeia procurando transformar a realidade em um modelo organizado e racional, por meio do qual elabora seus conceitos e crenças. Deixando-se dominar por esse aspecto, o aquariano pode chegar ao extremo de relacionar-se com o mundo de forma mental, bastando a si mesmo. É muito fiel a si próprio, mesmo que isso o leve à falta de compromissos na vida pratica. Seu arraigado senso de justiça e integridade pode direcioná-lo a atitudes extremadas e mesmo temerárias, o que poderá levá-lo para um caminho de rebeldia e inconformismo. Como é um signo de Ar, identifica-se com as formas mentais e abstratas.
No entanto, é capaz de apaixonar-se por causas e ideais. Mas como é um adepto da verdade e da honestidade, o aquariano sempre será um companheiro muito Leal e considerado um grande amigo, sempre solidário e prestativo. Por ter uma mente aberta, é capaz de não julgar ou não interferir na vida alheia, respeitando as limitações e deficiências. É comum considerar-se imcompreendido ou solitário, pois, seus ideais visionários e ações altrúistas estão além do seu tempo.
É considerado um tipo elétrico, muito inquieto, nervoso e excêntrico, na forma de ser, pensar ou se vestir. A indepedência e a imprevisibilidade são suas marcas registradas.
Faz sua própria moda, não gosta de seguir aspectos convencionais da cultura

A ultima vez q fiquei com alguém foi em 2009 e acabei perdendo (ou a libido diminuiu bastante) em 2010 devido a doença e aos medicamentos q tomo

Depois disso me apaixonei por outras pessoas mas foram relacionamentos meio q assexuais, e geralmente as pessoas tbém tinham algum transtorno.

Pelo q observo, a pior parte de se ter um transtorno é não ter libido ou ter ela muito baixa.

Algumas vezes consigo ver um vídeo pornô gay e me masturbar mas não é como antes

Pelo q percebo da minha história eu me tornei um assexual

E vcs? Vêem algum tipo de pornografia ou se masturbam com ela? vc assexual se masturba?
(ia fazer um tópico com essas perguntas)











Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty18/2/2017, 03:54

E chegamos ao fim da história. Ou não? Se quiser contar mais alguma coisa estarei aqui para te escutar (Ou ler).

Eu sei que não é tão simples assim (Comecei esse tópico, pois vivo me culpando de coisas que, muitas vezes, não são do meu controle), mas tente não se culpar pelas coisas não terem dado certo com este rapaz. Nós não temos como saber os motivos que o fizeram cancelar o encontro e não retornar mais. Seres humanos são complexos.

Fico muito honrado de você ter confiado em mim (ou em nós) para contar essa história (Aguardei cada capitulo ansiosamente). Espero que isso tenha feito você se sentir melhor de alguma maneira. Também quero agradecer a você por ter dado atenção ao meu desabafo. Espero de verdade que coisas boas aconteçam em sua vida. sorrindo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Crises recorrente de solidão Empty
MensagemAssunto: Re: Crises recorrente de solidão   Crises recorrente de solidão Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Crises recorrente de solidão

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Comunidade Assexual :: Comunidade Assexual :: Depoimentos-