InícioFAQMembrosGlossárioBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | .
 

 Uma possível assexual: capitulo final

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Jujudi
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 83
Inscrição 29/04/2018
Idade 22

MensagemAssunto: Uma possível assexual: capitulo final   9/6/2018, 19:00

Oioi! Após um bom tempo inativa no fórum, voltei! Ju na área!  piscando 2  joinha

Aconteceram muitas coisas na minha vida nessas semanas em que estive afastada. Mesmo offline continuei acompanhando os tópicos, e espero conseguir colocar minhas respostas em dia.
À princípio, não pretendia criar este tópico em especifico, porém como vi que tinha gente esperando uma continuação do "Uma possível assexual: o retorno" (link aqui: https://assexualidade.forumeiros.com/t3939-uma-possivel-assexual-o-retorno-senta-que-la-vem-historia#55588), decidi dar ao povo o que ele pedia envergonhado
Só aviso de antemão: a realidade às vezes é frustrante.

Bem, já disse que eu escrevo, né? Lidar com palavras, frases e significados faz parte de quem eu sou. Também sou aficionada em criar enredos envolventes, que carreguem um sentido e profundidade além do esperado. Tudo para conquistar a atenção do leitor e fazê-lo sentir-se satisfeito ao final da leitura.

É engraçado perceber que, inconscientemente ou não, desenvolvi um belo roteiro com minhas postagens aqui no fórum. Acho que no fundo, assim como cada um dos lindos que comentaram no meu tópico anterior, estava esperando o próximo capitulo dessa minha história...
Sobre aquele meu antigo amor de infância, tenho que ser direta: não deu certo e nem dará!

1- Ele é, sim, muito sexual. Mesmo se ele estivesse disposto a tentar algo comigo - eu tinha planos de me "revelar" para ele -, acho que esse ponto de desequilíbrio só traria dor e sofrimento para nós dois.

2- Eu me identifico DEMAIS com o lithromantismo para querer realmente estar em um relacionamento romântico. Por mais que eu goste da pessoa, da sua aparência, da sua personalidade, da sua companhia, namorar definitivamente não é algo que eu queira fazer. Eu quis tentar alguma coisa com esse rapaz, mas não tive tempo hábil para descobrir o que era...

3- Posso soar um pouquinho amarga e deverás generalista nesse ponto, mas aí vai: Homens alo só pensam em sexo! Venho percebendo isso desde que passei a me identificar com a assexualidade e, mesmo que o mundo sexual não me seja estranho, é meio perturbador perceber as loucuras que homens - e até mulheres - fazem por sexo. Esse negócio de atração sexual deve ser forte pra cacete, porque PQP! São traições desmedidas, gravidez indesejada, risco de doenças, sexo no mato, no carro, na praia, na janela pra todo mundo ver! Tudo em nome de uma atração carnal por alguém que às vezes nem se conhece, nem se gosta, nem se admira... mas transa, então já está de bom tamanho! muito bravo
Não quero fazer parte disso. Não mesmo! Gosto de observar a interação deles, como se enrolam nos olhares e nas ações pela esperança da conquista, mas não pretendo participar desses jogos. São confusos e cansativos demais.

Eu sou assexual. E esta afirmação me leva ao próximo capitulo dessa história...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jujudi
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 83
Inscrição 29/04/2018
Idade 22

MensagemAssunto: E nasce uma assexual: meu processo de descoberta e consequente afirmação   10/6/2018, 01:38

Oioi! Ju ainda aqui! piscando  E esse é o final definitivo de "Uma possível assexual", então se ajeitem numa posição confortável que o texto vai ser longo. beijo 2

Alicia Keys - Un-thinkable (I'm Ready): https://www.youtube.com/watch?v=fSWmPCWYKDo
Momento de honestidade
Alguém tem que tomar a liderança esta noite
Quem vai ser?
Eu vou ficar sentada bem aqui
e dizer enquanto se trata de mim
Se você tem algo a dizer...
Você deve dizer isso agora


Eu adorei essa música da Alicia desde que a ouvi pela primeira vez. Depois que conheci sua tradução, a imaginava como trilha sonora da grande história de amor que eu viveria no futuro. Nos pensamentos, nitidamente, podia ver o meu "cara certo" tomando a incrível decisão de me aceitar do jeito que eu sou. Ele ignoraria meus entraves pessoais e, no clímax da nossa relação, me perguntaria: "É agora ou nunca?" E eu, com olhos cheios de confiança, diria: "Estou pronta."
Porém, acho que meu "cara certo" errou de endereço ou já é falecido, pois até hoje não deu nenhum sinal de vida. Mesmo assim, Un-thinkable (I'm Ready) não deixou de compor a trilha sonora da minha vida. Aliás, ganhou destaque num momento especial, no qual EU perguntei para mim mesma: "Vai ou racha?" E eu respondi: "Estou pronta!"

Você me dá uma sensação que nunca senti antes
E eu mereço, eu sei que mereço...
Tornou-se algo impossível de ignorar
E não aguento...

Desde que iniciei minha autodescoberta, esperava por um sinal que confirmasse de uma vez por todas minha orientação sexual. Estar no 'sou ou não sou' me matava por dentro, mais até que o receio de ser realmente ace.
Baseada em diários antigos, remontei meu passado e destaquei todos os momentos em que este traço parecia marcar presença. Fui listando os fatos antes isolados e descobrindo padrões; passagens que coincidiam com depoimentos de outras pessoas; e experiências que me marcaram positiva e negativamente.
A cada pequeno resquício de informação, de conexão, sentia uma voz ganhando força dentro de mim. Começou com sussurros leves e incompreensíveis, que se desenvolveram para palavras soltas e dispersas... Depois, as palavras passaram a formar frases, e as frases montaram argumentos, e os argumentos rebatiam todas as dúvidas que eu insistia em criar. Nesse meu monologo mental, para soar menos insana (ou mais rs), decidi que conversava com minha própria sexualidade. E o nome que ela reivindicava para si era assexualidade.

Eu estava pensando, talvez...
Eu poderia fazer de você meu amor
Se fizermos o impensável, vamos parecer loucos?
Se você me perguntar, eu estou pronta...
Se você me perguntar, eu estou pronta...

Eu fiz exames. Uma bateria deles! Foram horas intermináveis de jejum, e tubos de sangue suficientes para tornar a sensação de uma agulha perfurando a veia algo 'tranquilo'. Era estranho ter que fazer isso para achar a resposta da questão. "O que meus hormônios tem a dizer sobre minha sexualidade? Eles por acaso tem o direito de dizer alguma coisa!?" A sexualidade parece estar em um plano fora do corpo físico. Afinal, o que diferencia o corpo de um bissexual para o corpo de um homossexual? São corpos, pelo amor de Deus!
Porém o meu corpo, segundo um único resultado alterado, não era um corpo assexual. Era um corpo doente.

Eu sei que você me disse:
"É exatamente essa a sensação
que deveria ser quando é o destino"
O tempo está passando, então por que esperar o acaso?
Se vamos fazer algo a respeito
Devemos fazer agora

Foi na Prolactina, um hormônio responsável por regular diversas funções do corpo feminino. Dentre elas, a libido.
Eu tinha esperanças que, se o resultado desse totalmente Ok, seria o veredito de assexualidade. E, se o contrário ocorresse, seria a prova que um tratamento hormonal bastaria para extirpar minhas incertezas. Contudo, quando sai do consultório da endocrinologista, outro pedido de exame guardado na bolsa, olhei para a rua movimentada, para os carros, as pessoas, o céu, o sol forte, meu reflexo nas janelas... e nenhum sinal apareceu. Também não houve alivio em pensar que uma dose de remédios resolveria o 'problema', porque, naquele exato instante, percebi que não tinha problema nenhum.

Você me dá uma sensação que nunca senti antes
E eu mereço, eu sei que mereço...
Tornou-se algo impossível de ignorar
E não aguento...

O aumento de Prolactina no organismo pode possuir várias razões. As principais seriam gravidez, ovários policísticos ou tumores na Adenohipófise, glândula produtora deste hormônio. No meu caso, outros exames descartaram as duas primeiras opções, deixando o diagnóstico de um tumor - benigno ou não - assustadoramente perto. Porém, o estresse também é um fator que pode ocasionar a oscilação da Prolactina. Considerando isso, minha doutora pediu um exame complementar especifico, o Pool de três tomadas. É feito mais ou menos assim: três vezes, a cada 30 minutos, uma coleta de sangue é realizada com o intuito de registrar a variação do hormônio no organismo. Se o resultado deste exame apresenta alterações, o passo seguinte é uma tomografia craniana para avaliar a Adenohipófise.
Com tudo isso em mente, meu grande desafio para o dia do exame era não me estressar.

Eu estava pensando, talvez
Eu poderia fazer de você meu amor
Se fizermos o impensável, vamos parecer loucos?
Ou será que seria lindo? De qualquer forma, eu te digo:
Se você me perguntar, eu estou pronta
Se você me perguntar, eu estou pronta

Pouco depois de começar a saga das coletas de sangue, vi aqui no fórum um tópico de um grupo de faculdade que estava realizando um trabalho sobre assexualidade e gostaria de conversar com pessoas que se identificassem com  a orientação. Como eu mesma venho fazendo muitas pesquisas, entrei em contato para trocar informações e incentivar mais essa forma de visibilidade para a comunidade.
Eles fariam uma apresentação diante da turma falando sobre o tema e, por isso, perguntaram se eu poderia fazer um vídeo contando minha história de descoberta. À principio, eu não me julgava 'descoberta' para dar um passo tão grande. Falar: "Eu sou assexual", parecia uma mentira já que eu corria o risco de estar 'apenas' doente. Só que, sabe aquela voz? A que eu batizei de Minha Própria Sexualidade? Então, ela nunca mudou de opinião, nunca fraquejou ou duvidou. Mesmo com os exames alterados, ela continuava se definindo como assexual.

Por que desistir antes de tentar?
Sentir o fracasso antes do sucesso?
Cortar nossas asas antes de voarmos para longe?
Não posso dizer que não se pode comparar
Estou suspensa no ar
Você não vem ficar no céu comigo?

E foi assim que aconteceu. sorrindo
Não tive o grande sinal que esperava, apenas olhei para mim mesma e disse: Estou pronta! Pronta para aceitar essa certeza que borbulhava dentro de mim há tempos e tempos atrás. Pronta para ME aceitar do jeitinho que sou, da forma que "cara certo" nenhum fará, pois eu sou o meu cara certo.
Fazer o vídeo para o trabalho acabou se tornando minha afirmação. Tanto que, logo no inicio, soltei o tão temido "Sou assexual", e enfim pude sentir o frescor do alivio. O mundo parece mais leve desde então...
Na última segunda, recebi o resultado do Pool de Prolactina. Tudo dentro dos padrões de normalidade. Não vou precisar fazer a tomografia dando graças.

Eu estava pensando, talvez
Eu poderia fazer de você meu amor
Se fizermos o impensável, vamos parecer loucos?
Ou será que seria lindo? De qualquer forma, eu te digo:
Se você me perguntar, eu estou pronta
Se você me perguntar, eu estou pronta

Não sinto que preciso de uma definição mais especifica para me identificar. Ter um rótulo pra chamar de meu não fazia parte da busca, só queria uma resposta e já a encontrei. Estou feliz com ela.
Queria agradecer a todos que participam e contribuem aqui no fórum. A Comunidade Assexual foi agente catalisador desta minha descoberta e consequente afirmação. Adorei compartilhar meus dilemas e testemunhar os dilemas alheios. É conversando que a gente se entende, né? abraço

Um beijinho rápido na bochecha - porque a maioria aqui não curte melação - e um OBRIGADA proporcional à minha felicidade por ter conhecido essa comunidade maravilhosa. coração ace  coração ace  coração ace

De um coração feito de água com açúcar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Romântico
Admin
Admin
avatar

Mensagens 1837
Inscrição 16/04/2014
Idade 41
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

MensagemAssunto: Re: Uma possível assexual: capitulo final   10/6/2018, 09:36

Jujudi escreveu:
Oioi! Após um bom tempo inativa no fórum, voltei! Ju na área!  piscando 2  joinha

Aconteceram muitas coisas na minha vida nessas semanas em que estive afastada. Mesmo offline continuei acompanhando os tópicos, e espero conseguir colocar minhas respostas em dia.
À princípio, não pretendia criar este tópico em especifico, porém como vi que tinha gente esperando uma continuação do "Uma possível assexual: o retorno" (link aqui: https://assexualidade.forumeiros.com/t3939-uma-possivel-assexual-o-retorno-senta-que-la-vem-historia#55588), decidi dar ao povo o que ele pedia envergonhado
Só aviso de antemão: a realidade às vezes é frustrante.

Bem, já disse que eu escrevo, né? Lidar com palavras, frases e significados faz parte de quem eu sou. Também sou aficionada em criar enredos envolventes, que carreguem um sentido e profundidade além do esperado. Tudo para conquistar a atenção do leitor e fazê-lo sentir-se satisfeito ao final da leitura.

É engraçado perceber que, inconscientemente ou não, desenvolvi um belo roteiro com minhas postagens aqui no fórum. Acho que no fundo, assim como cada um dos lindos que comentaram no meu tópico anterior, estava esperando o próximo capitulo dessa minha história...
Sobre aquele meu antigo amor de infância, tenho que ser direta: não deu certo e nem dará!

1- Ele é, sim, muito sexual. Mesmo se ele estivesse disposto a tentar algo comigo - eu tinha planos de me "revelar" para ele -, acho que esse ponto de desequilíbrio só traria dor e sofrimento para nós dois.

2- Eu me identifico DEMAIS com o lithromantismo para querer realmente estar em um relacionamento romântico. Por mais que eu goste da pessoa, da sua aparência, da sua personalidade, da sua companhia, namorar definitivamente não é algo que eu queira fazer. Eu quis tentar alguma coisa com esse rapaz, mas não tive tempo hábil para descobrir o que era...

3- Posso soar um pouquinho amarga e deverás generalista nesse ponto, mas aí vai: Homens alo só pensam em sexo! Venho percebendo isso desde que passei a me identificar com a assexualidade e, mesmo que o mundo sexual não me seja estranho, é meio perturbador perceber as loucuras que homens - e até mulheres - fazem por sexo. Esse negócio de atração sexual deve ser forte pra cacete, porque PQP! São traições desmedidas, gravidez indesejada, risco de doenças, sexo no mato, no carro, na praia, na janela pra todo mundo ver! Tudo em nome de uma atração carnal por alguém que às vezes nem se conhece, nem se gosta, nem se admira... mas transa, então já está de bom tamanho! muito bravo
Não quero fazer parte disso. Não mesmo! Gosto de observar a interação deles, como se enrolam nos olhares e nas ações pela esperança da conquista, mas não pretendo participar desses jogos. São confusos e cansativos demais.

Eu sou assexual. E esta afirmação me leva ao próximo capitulo dessa história...

Jujudi escreveu:
Oioi! Ju ainda aqui! piscando  E esse é o final definitivo de "Uma possível assexual", então se ajeitem numa posição confortável que o texto vai ser longo. beijo 2

Alicia Keys - Un-thinkable (I'm Ready): https://www.youtube.com/watch?v=fSWmPCWYKDo
Momento de honestidade
Alguém tem que tomar a liderança esta noite
Quem vai ser?
Eu vou ficar sentada bem aqui
e dizer enquanto se trata de mim
Se você tem algo a dizer...
Você deve dizer isso agora


Eu adorei essa música da Alicia desde que a ouvi pela primeira vez. Depois que conheci sua tradução, a imaginava como trilha sonora da grande história de amor que eu viveria no futuro. Nos pensamentos, nitidamente, podia ver o meu "cara certo" tomando a incrível decisão de me aceitar do jeito que eu sou. Ele ignoraria meus entraves pessoais e, no clímax da nossa relação, me perguntaria: "É agora ou nunca?" E eu, com olhos cheios de confiança, diria: "Estou pronta."
Porém, acho que meu "cara certo" errou de endereço ou já é falecido, pois até hoje não deu nenhum sinal de vida. Mesmo assim, Un-thinkable (I'm Ready) não deixou de compor a trilha sonora da minha vida. Aliás, ganhou destaque num momento especial, no qual EU perguntei para mim mesma: "Vai ou racha?" E eu respondi: "Estou pronta!"

Você me dá uma sensação que nunca senti antes
E eu mereço, eu sei que mereço...
Tornou-se algo impossível de ignorar
E não aguento...

Desde que iniciei minha autodescoberta, esperava por um sinal que confirmasse de uma vez por todas minha orientação sexual. Estar no 'sou ou não sou' me matava por dentro, mais até que o receio de ser realmente ace.
Baseada em diários antigos, remontei meu passado e destaquei todos os momentos em que este traço parecia marcar presença. Fui listando os fatos antes isolados e descobrindo padrões; passagens que coincidiam com depoimentos de outras pessoas; e experiências que me marcaram positiva e negativamente.
A cada pequeno resquício de informação, de conexão, sentia uma voz ganhando força dentro de mim. Começou com sussurros leves e incompreensíveis, que se desenvolveram para palavras soltas e dispersas... Depois, as palavras passaram a formar frases, e as frases montaram argumentos, e os argumentos rebatiam todas as dúvidas que eu insistia em criar. Nesse meu monologo mental, para soar menos insana (ou mais rs), decidi que conversava com minha própria sexualidade. E o nome que ela reivindicava para si era assexualidade.

Eu estava pensando, talvez...
Eu poderia fazer de você meu amor
Se fizermos o impensável, vamos parecer loucos?
Se você me perguntar, eu estou pronta...
Se você me perguntar, eu estou pronta...

Eu fiz exames. Uma bateria deles! Foram horas intermináveis de jejum, e tubos de sangue suficientes para tornar a sensação de uma agulha perfurando a veia algo 'tranquilo'. Era estranho ter que fazer isso para achar a resposta da questão. "O que meus hormônios tem a dizer sobre minha sexualidade? Eles por acaso tem o direito de dizer alguma coisa!?" A sexualidade parece estar em um plano fora do corpo físico. Afinal, o que diferencia o corpo de um bissexual para o corpo de um homossexual? São corpos, pelo amor de Deus!
Porém o meu corpo, segundo um único resultado alterado, não era um corpo assexual. Era um corpo doente.

Eu sei que você me disse:
"É exatamente essa a sensação
que deveria ser quando é o destino"
O tempo está passando, então por que esperar o acaso?
Se vamos fazer algo a respeito
Devemos fazer agora

Foi na Prolactina, um hormônio responsável por regular diversas funções do corpo feminino. Dentre elas, a libido.
Eu tinha esperanças que, se o resultado desse totalmente Ok, seria o veredito de assexualidade. E, se o contrário ocorresse, seria a prova que um tratamento hormonal bastaria para extirpar minhas incertezas. Contudo, quando sai do consultório da endocrinologista, outro pedido de exame guardado na bolsa, olhei para a rua movimentada, para os carros, as pessoas, o céu, o sol forte, meu reflexo nas janelas... e nenhum sinal apareceu. Também não houve alivio em pensar que uma dose de remédios resolveria o 'problema', porque, naquele exato instante, percebi que não tinha problema nenhum.

Você me dá uma sensação que nunca senti antes
E eu mereço, eu sei que mereço...
Tornou-se algo impossível de ignorar
E não aguento...

O aumento de Prolactina no organismo pode possuir várias razões. As principais seriam gravidez, ovários policísticos ou tumores na Adenohipófise, glândula produtora deste hormônio. No meu caso, outros exames descartaram as duas primeiras opções, deixando o diagnóstico de um tumor - benigno ou não - assustadoramente perto. Porém, o estresse também é um fator que pode ocasionar a oscilação da Prolactina. Considerando isso, minha doutora pediu um exame complementar especifico, o Pool de três tomadas. É feito mais ou menos assim: três vezes, a cada 30 minutos, uma coleta de sangue é realizada com o intuito de registrar a variação do hormônio no organismo. Se o resultado deste exame apresenta alterações, o passo seguinte é uma tomografia craniana para avaliar a Adenohipófise.
Com tudo isso em mente, meu grande desafio para o dia do exame era não me estressar.

Eu estava pensando, talvez
Eu poderia fazer de você meu amor
Se fizermos o impensável, vamos parecer loucos?
Ou será que seria lindo? De qualquer forma, eu te digo:
Se você me perguntar, eu estou pronta
Se você me perguntar, eu estou pronta

Pouco depois de começar a saga das coletas de sangue, vi aqui no fórum um tópico de um grupo de faculdade que estava realizando um trabalho sobre assexualidade e gostaria de conversar com pessoas que se identificassem com  a orientação. Como eu mesma venho fazendo muitas pesquisas, entrei em contato para trocar informações e incentivar mais essa forma de visibilidade para a comunidade.
Eles fariam uma apresentação diante da turma falando sobre o tema e, por isso, perguntaram se eu poderia fazer um vídeo contando minha história de descoberta. À principio, eu não me julgava 'descoberta' para dar um passo tão grande. Falar: "Eu sou assexual", parecia uma mentira já que eu corria o risco de estar 'apenas' doente. Só que, sabe aquela voz? A que eu batizei de Minha Própria Sexualidade? Então, ela nunca mudou de opinião, nunca fraquejou ou duvidou. Mesmo com os exames alterados, ela continuava se definindo como assexual.

Por que desistir antes de tentar?
Sentir o fracasso antes do sucesso?
Cortar nossas asas antes de voarmos para longe?
Não posso dizer que não se pode comparar
Estou suspensa no ar
Você não vem ficar no céu comigo?

E foi assim que aconteceu. sorrindo
Não tive o grande sinal que esperava, apenas olhei para mim mesma e disse: Estou pronta! Pronta para aceitar essa certeza que borbulhava dentro de mim há tempos e tempos atrás. Pronta para ME aceitar do jeitinho que sou, da forma que "cara certo" nenhum fará, pois eu sou o meu cara certo.
Fazer o vídeo para o trabalho acabou se tornando minha afirmação. Tanto que, logo no inicio, soltei o tão temido "Sou assexual", e enfim pude sentir o frescor do alivio. O mundo parece mais leve desde então...
Na última segunda, recebi o resultado do Pool de Prolactina. Tudo dentro dos padrões de normalidade. Não vou precisar fazer a tomografia dando graças.

Eu estava pensando, talvez
Eu poderia fazer de você meu amor
Se fizermos o impensável, vamos parecer loucos?
Ou será que seria lindo? De qualquer forma, eu te digo:
Se você me perguntar, eu estou pronta
Se você me perguntar, eu estou pronta

Não sinto que preciso de uma definição mais especifica para me identificar. Ter um rótulo pra chamar de meu não fazia parte da busca, só queria uma resposta e já a encontrei. Estou feliz com ela.
Queria agradecer a todos que participam e contribuem aqui no fórum. A Comunidade Assexual foi agente catalisador desta minha descoberta e consequente afirmação. Adorei compartilhar meus dilemas e testemunhar os dilemas alheios. É conversando que a gente se entende, né? abraço

Um beijinho rápido na bochecha - porque a maioria aqui não curte melação - e um OBRIGADA proporcional à minha felicidade por ter conhecido essa comunidade maravilhosa. coração ace  coração ace  coração ace

De um coração feito de água com açúcar.
Muito interessante tudo o que vc relatou...
bom saber que realizou exames e agora, mais do que nunca, tem certeza de sua condição!

Pra facilitar a quem perdeu os "capítulos anteriores" e quiser ler toda a história:
1) https://assexualidade.forumeiros.com/t3908-divagacoes-de-uma-possivel-assexual
2) https://assexualidade.forumeiros.com/t3939-uma-possivel-assexual-o-retorno-senta-que-la-vem-historia
3) https://assexualidade.forumeiros.com/t3981-uma-possivel-assexual-capitulo-final



Visite o site oficial:
http://www.assexualidade.com.br


------

Confira os tópicos selecionados, na barra lateral direita do Fórum!
Obs: atualizei a lista, incluindo links que constavam apenas na minha assinatura.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vk.com/megasenaminhavida
Jujudi
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 83
Inscrição 29/04/2018
Idade 22

MensagemAssunto: Re: Uma possível assexual: capitulo final   10/6/2018, 23:19

Romântico escreveu:
Muito interessante tudo o que vc relatou...
bom saber que realizou exames e agora, mais do que nunca, tem certeza de sua condição!

Pra facilitar a quem perdeu os "capítulos anteriores" e quiser ler toda a história:
1) https://assexualidade.forumeiros.com/t3908-divagacoes-de-uma-possivel-assexual
2) https://assexualidade.forumeiros.com/t3939-uma-possivel-assexual-o-retorno-senta-que-la-vem-historia
3) https://assexualidade.forumeiros.com/t3981-uma-possivel-assexual-capitulo-final


Obrigada por reunir os tópicos! beijo 2
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sam
Admin
Admin
avatar

Mensagens 587
Inscrição 03/04/2012
Idade 29

MensagemAssunto: Re: Uma possível assexual: capitulo final   10/6/2018, 23:45

Foi realmente muito legal acompanhar "Uma possível assexual". Só lamento que o processo todo envolva algumas partes que certamente não foram agradáveis de vivenciar. Mas, faz parte do aprendizado e autoconhecimento e infelizmente é o preço que pagamos.

Jujudi escreveu:
Bem, já disse que eu escrevo, né? Lidar com palavras, frases e significados faz parte de quem eu sou. Também sou aficionada em criar enredos envolventes, que carreguem um sentido e profundidade além do esperado. Tudo para conquistar a atenção do leitor e fazê-lo sentir-se satisfeito ao final da leitura

Você foi muito bem-sucedida nisso, pode acreditar!


The piano is not firewood yet.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jujudi
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 83
Inscrição 29/04/2018
Idade 22

MensagemAssunto: Re: Uma possível assexual: capitulo final   24/6/2018, 00:30

Sam escreveu:
Foi realmente muito legal acompanhar "Uma possível assexual". Só lamento que o processo todo envolva algumas partes que certamente não foram agradáveis de vivenciar. Mas, faz parte do aprendizado e autoconhecimento e infelizmente é o preço que pagamos.

Jujudi escreveu:
Bem, já disse que eu escrevo, né? Lidar com palavras, frases e significados faz parte de quem eu sou. Também sou aficionada em criar enredos envolventes, que carreguem um sentido e profundidade além do esperado. Tudo para conquistar a atenção do leitor e fazê-lo sentir-se satisfeito ao final da leitura

Você foi muito bem-sucedida nisso, pode acreditar!

Obrigada, Sam! sorriso 2 Participar da comunidade e poder compartilhar esses momentos foi importantíssimo para minha aceitação. Daqui pra frente ficaria feliz em poder ajudar os outros a alcançarem esse estado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dominic
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens 61
Inscrição 16/01/2018
Idade 20

MensagemAssunto: Re: Uma possível assexual: capitulo final   24/6/2018, 01:26

Gostei dessa história! Que bom que você se encontrou! Fico feliz sorrindo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Uma possível assexual: capitulo final   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Uma possível assexual: capitulo final

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» O Livro de Kraus - Capitulo I
» Importação!!! [final do primeiro post]
» Blog Episódio G, eventos.
» [Resultado]Torneio de Fotos Especial de Aniversário Guerra Galatica - Final - Hyoga Vs Ban
» Possível Greve dos Correios em vista.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Comunidade Assexual :: Comunidade Assexual :: Depoimentos-