InícioGlossárioProcurarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe
 

 Relato demissexual - alossexuais, tinder, beijos e limites

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
miseresd
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
avatar

Mensagens 7
Inscrição 19/06/2016
Idade 21

Relato demissexual - alossexuais, tinder, beijos e limites Empty
MensagemAssunto: Relato demissexual - alossexuais, tinder, beijos e limites   Relato demissexual - alossexuais, tinder, beijos e limites Empty5/4/2021, 21:32

Olá,

Meu nome é Júlia, tenho 21 anos, sou romântica e me identifico como demissexual.

Esse relato é sobre um acontecimento meio perturbador que vem me fazendo pensar sobre minha demissexuaidade.

Sou uma pessoa que gosta de flertar e de beijar, e por isso tenho um Tinder (e lá mesmo já deixo bem claro que sou demissexual e quais são meus limites). Beijo pra mim é muito diferente de sexo, e está muito longe deste último. Pra mim enquanto demissexual é muito tranquilo trocar beijos com pessoas pelas quais não sinto nada romântico, mas que tenho uma conversa legal, abertura pra falar sobre várias coisas, afinidade e alguma confiança.

Recentemente fui pra casa de uma das pessoas que eu tinha já tinha uma conversa legal, uma confiança e algumas coisas em comum. Não foi a primeira vez que saí com ele, mas foi a primeira na casa dele, também devido a pandemia. Gosto de conversar com ele, beijar, ouvir música, fofocar e beber umas cervejas. Não sinto atração romântica por ele (nem ele por mim), mas é muito divertido fazer todas essas coisas.

Foi legal estar com ele até certo ponto: beijos, musicas, cervejas, fofocas, risadas. Tudo o que eu queria, mas com o plus de nao ser nada romântico. Acontece que depois da gente der dividido uma caixa de cerveja, ele comecou a querer sexo. A gente estava bebendo na sala, ele tentou me levar pro quarto dele, até conseguiu (rolaram umas coisas), mas depois que ele se ausentou pra ir pro banheiro eu voltei pra sala como se nada tivesse acontecido. Depois disso a gente ficou lá ouvindo umas músicas, mas rolaram uns beijos e novamente ele tentou me levar pro quarto e eu só aceitei. Não tinha muito pra onde ir porque eu tava na casa dele e meio bêbada, decidi tentar gostar daquilo(e pra não decepcionar o rapaz), mesmo sem nenhuma vontade. Não aconteceu nada demais porque eu não consegui continuar fazendo aquilo, mas mesmo assim foi horrível fazer coisas que eu não queria só pra agradar outra pessoa pela qual eu não sinto nenhuma atração sexual e romântica. Me sinto horrível e isso não sai da minha cabeça.

Obrigada por ler.
Voltar ao Topo Ir em baixo
kahu
Aprendiz
Aprendiz
kahu

Mensagens 127
Inscrição 19/09/2020
Idade 36

Relato demissexual - alossexuais, tinder, beijos e limites Empty
MensagemAssunto: Re: Relato demissexual - alossexuais, tinder, beijos e limites   Relato demissexual - alossexuais, tinder, beijos e limites Empty5/4/2021, 22:19

miseresd escreveu:
Olá,

Meu nome é Júlia, tenho 21 anos, sou romântica e me identifico como demissexual.

Esse relato é sobre um acontecimento meio perturbador que vem me fazendo pensar sobre minha demissexuaidade.

Sou uma pessoa que gosta de flertar e de beijar, e por isso tenho um Tinder (e lá mesmo já deixo bem claro que sou demissexual e quais são meus limites). Beijo pra mim é muito diferente de sexo, e está muito longe deste último. Pra mim enquanto demissexual é muito tranquilo trocar beijos com pessoas pelas quais não sinto nada romântico, mas que tenho uma conversa legal, abertura pra falar sobre várias coisas, afinidade e alguma confiança.

Recentemente fui pra casa de uma das pessoas que eu tinha já tinha uma conversa legal, uma confiança e algumas coisas em comum. Não foi a primeira vez que saí com ele, mas foi a primeira na casa dele, também devido a pandemia. Gosto de conversar com ele, beijar, ouvir música, fofocar e beber umas cervejas. Não sinto atração romântica por ele (nem ele por mim), mas é muito divertido fazer todas essas coisas.

Foi legal estar com ele até certo ponto: beijos, musicas, cervejas, fofocas, risadas. Tudo o que eu queria, mas com o plus de nao ser nada romântico. Acontece que depois da gente der dividido uma caixa de cerveja, ele comecou a querer sexo. A gente estava bebendo na sala, ele tentou me levar pro quarto dele, até conseguiu (rolaram umas coisas), mas depois que ele se ausentou pra ir pro banheiro eu voltei pra sala como se nada tivesse acontecido. Depois disso a gente ficou lá ouvindo umas músicas, mas rolaram uns beijos e novamente ele tentou me levar pro quarto e eu só aceitei. Não tinha muito pra onde ir porque eu tava na casa dele e meio bêbada, decidi tentar gostar daquilo(e pra não decepcionar o rapaz), mesmo sem nenhuma vontade. Não aconteceu nada demais porque eu não consegui continuar fazendo aquilo, mas mesmo assim foi horrível fazer coisas que eu não queria só pra agradar outra pessoa pela qual eu não sinto nenhuma atração sexual e romântica. Me sinto horrível e isso não sai da minha cabeça.

Obrigada por ler.

Boa noite,

Acho que você está se culpando. Você bebeu um pouquinho, estava numa situação de vulnerabilidade, o alcool solta um pouco a gente e ainda estava na casa da pessoa.

Primeiro lugar, é preciso ter em mente que para um allosexual o beijo é uma preliminar. Parece meio chocante mas é assim que muitas pessoas enxergam. Ou seja, do beijo, vem um amasso, do amasso vem sexo oral, carícias e enfim a relação sexual (penetração). Não necessariamente nessa mesma ordem ou seguindo todos os passos.

Outra coisa importante, para algumas pessoas o fato de você ir na casa dela e ir mais especificamente para o quarto é uma sinalização que você quer que ocorra algo. Claro que ninguém é obrigado a fazer nada e cabe ao rapaz respeitar a sua decisão a qualquer instante. Mas como você mesmo disse, faltou você ser mais incisiva e estar totalmente consciente (fato de estar alcoolizada parcialmente prejudicou um pouco).

Por fim, você não deve se culpar, você é muito jovem e está aprendendo a se conhecer. Nada muda quanto a sua demissexualidade. Você foi na onda do momento, estava constrangida e vulnerável. E agora você sabe que não precisa fazer nada para agradar ninguém. Uma ficada ou uma relação casual deve ser agradável aos dois e de preferência sem estar com a consciencia afetada e nem ter vergonha de expor a sua vontade.

Fique bem e um abraço.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Saturnie
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
Saturnie

Mensagens 3
Inscrição 04/04/2017
Idade 22
Pensamento O tempo é um químico invisível, que dissolve, compõe, extrai e transforma todas as substâncias morais. -Machado de Assis

Relato demissexual - alossexuais, tinder, beijos e limites Empty
MensagemAssunto: Re: Relato demissexual - alossexuais, tinder, beijos e limites   Relato demissexual - alossexuais, tinder, beijos e limites Empty6/4/2021, 21:49

kahu escreveu:
miseresd escreveu:
Olá,

Meu nome é Júlia, tenho 21 anos, sou romântica e me identifico como demissexual.

Esse relato é sobre um acontecimento meio perturbador que vem me fazendo pensar sobre minha demissexuaidade.

Sou uma pessoa que gosta de flertar e de beijar, e por isso tenho um Tinder (e lá mesmo já deixo bem claro que sou demissexual e quais são meus limites). Beijo pra mim é muito diferente de sexo, e está muito longe deste último. Pra mim enquanto demissexual é muito tranquilo trocar beijos com pessoas pelas quais não sinto nada romântico, mas que tenho uma conversa legal, abertura pra falar sobre várias coisas, afinidade e alguma confiança.

Recentemente fui pra casa de uma das pessoas que eu tinha já tinha uma conversa legal, uma confiança e algumas coisas em comum. Não foi a primeira vez que saí com ele, mas foi a primeira na casa dele, também devido a pandemia. Gosto de conversar com ele, beijar, ouvir música, fofocar e beber umas cervejas. Não sinto atração romântica por ele (nem ele por mim), mas é muito divertido fazer todas essas coisas.

Foi legal estar com ele até certo ponto: beijos, musicas, cervejas, fofocas, risadas. Tudo o que eu queria, mas com o plus de nao ser nada romântico. Acontece que depois da gente der dividido uma caixa de cerveja, ele comecou a querer sexo. A gente estava bebendo na sala, ele tentou me levar pro quarto dele, até conseguiu (rolaram umas coisas), mas depois que ele se ausentou pra ir pro banheiro eu voltei pra sala como se nada tivesse acontecido. Depois disso a gente ficou lá ouvindo umas músicas, mas rolaram uns beijos e novamente ele tentou me levar pro quarto e eu só aceitei. Não tinha muito pra onde ir porque eu tava na casa dele e meio bêbada, decidi tentar gostar daquilo(e pra não decepcionar o rapaz), mesmo sem nenhuma vontade. Não aconteceu nada demais porque eu não consegui continuar fazendo aquilo, mas mesmo assim foi horrível fazer coisas que eu não queria só pra agradar outra pessoa pela qual eu não sinto nenhuma atração sexual e romântica. Me sinto horrível e isso não sai da minha cabeça.

Obrigada por ler.

Boa noite,

Acho que você está se culpando. Você bebeu um pouquinho, estava numa situação de vulnerabilidade, o alcool solta um pouco a gente e ainda estava na casa da pessoa.

Primeiro lugar, é preciso ter em mente que para um allosexual o beijo é uma preliminar. Parece meio chocante mas é assim que muitas pessoas enxergam. Ou seja, do beijo, vem um amasso, do amasso vem sexo oral, carícias e enfim a relação sexual (penetração). Não necessariamente nessa mesma ordem ou seguindo todos os passos.

Outra coisa importante, para algumas pessoas o fato de você ir na casa dela e ir mais especificamente para o quarto é uma sinalização que você quer que ocorra algo. Claro que ninguém é obrigado a fazer nada e cabe ao rapaz respeitar a sua decisão a qualquer  instante. Mas como você mesmo disse, faltou você ser mais incisiva e estar totalmente consciente (fato de estar alcoolizada parcialmente prejudicou um pouco).

Por fim, você não deve se culpar, você é muito jovem e está aprendendo a se conhecer. Nada muda quanto a sua demissexualidade. Você foi na onda do momento, estava constrangida e vulnerável. E agora você sabe que não precisa fazer nada para agradar ninguém. Uma ficada ou uma relação casual deve ser agradável aos dois e de preferência sem estar com a consciencia afetada e nem ter vergonha de expor a sua vontade.

Fique bem e um abraço.



Oie Júlia, tudo bem?
Em primeiro lugar, sinta-se abraçada.

Passei por uma experiência parecida e entendo como nos sentimos pressionads a "não decepcionar", como se devêssemos algo à pessoa tão legal, que têm nos respeitado (que é o mínimo para qualquer relação, respeito).

Isto não foi culpa sua, como @kahu bem colocou, você estava vulnerável e isso não te torna menos demissexual.

Fique bem coração ace
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Relato demissexual - alossexuais, tinder, beijos e limites Empty
MensagemAssunto: Re: Relato demissexual - alossexuais, tinder, beijos e limites   Relato demissexual - alossexuais, tinder, beijos e limites Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Relato demissexual - alossexuais, tinder, beijos e limites

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Comunidade Assexual :: Comunidade Assexual :: Depoimentos-