InícioGlossárioProcurarRegistarEntrar

Compartilhe
 

 Olá Pessoal!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir para baixo 
AutorMensagem
Olá_Pessoal
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
Olá_Pessoal

Mensagens 4
Inscrição 14/10/2021
Idade 22

Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty14/10/2021, 14:48

Olá, pessoal! Só gostaria de fazer uma apresentação e, desde já, agradecer a todas as pessoas que participam do fórum e que me ajudaram, e tenho certeza que ajudam muitas outras pessoas, nesse processo longo, complexo e difícil de autoaceitação.

Desde pequena me sentia diferente das outras crianças. Isso ficou mais forte durante a adolescência, pois todas as pessoas da minha idade que eu conhecia já falavam sobre relacionamento, sobre amor, paixão, atração, mostravam fotos de seus ídolos que achavam muito atraentes... e eu não entendia e não conseguia me identificar com aqueles comportamentos; eu olhava para as fotos e não sentia nada. Com o passar do tempo as dúvidas foram ficando maiores, pensei que eu poderia gostar de meninas, mas também não sentia essa atração que tanto diziam. Achar pessoas interessantes eu achava (seja por caráter, estética, etc.), mas não tinha vontade de contato físico romântico-sexual, queria mais a amizade mesmo. As pessoas da família já perguntavam sobre os namoradinhos, diziam que eu estava demorando muito pra namorar e até tentavam me esperançar - "é porque você é tímida" ou "você só não encontrou a pessoa certa". Com o passar do tempo tentei me encontrar no que me era conhecido - será que seria pansexual, pois afeto eu sentia por qualquer pessoa e havia gostado do conceito e da palavra (obs.: bissexuais também não fazem essa distinção de gênero e não excluem a não-binaridade), mas pensei - afeto acho que é possível sentir por qualquer ser, mesmo não-humanos e até não-vivos, posso me encantar por um por do sol, por um rio, por uma borboleta,... , e por pessoas, mas não quero ter um relacionamento com elas; Com o tempo me aproximei também da ideia de não-monogamia (para mim isso valeria não apenas para relacionamentos amorosos, mas para todo tipo de afeto, pois acho estranho um afeto regido pela ideia de posse), mas ainda não havia me encontrado de fato, ainda não sentia vontade de ter contato físico romântico e/ou sexual com alguém e/ou de estar num relacionamento, mesmo que não-monogâmico. Foi aí que entrei em contato com a assexualidade (durante uma apresentação de trabalho da faculdade kk) e tudo começou a fazer sentido. Mas até me descobrir de verdade tive muitas outras questões - como vou dizer que não gosto se nunca experimentei? - eu dizia para mim mesma - "vai que você gosta" - mas porque eu me obrigaria a fazer algo que não quero apenas para saber o que eu já sinto? o que (e para quem) eu precisaria provar o que sinto? Se um dia eu sentir vontade de me relacionar com alguém tudo bem, mas não queria me obrigar a isso. Quando encontrei essa página e vi tantos relatos senti que havia encontrado um lugar onde eu não era uma estranha, ver tantos relatos que batiam com minhas vivência me fizeram sentir melhor. Até pouco tempo atrás ainda tentava saber qual era "o meu problema", foi muito boa a sensação de entrar em contato com a comunidade assexual e sentir que o meu "problema" não era um problema, mas só mais um jeito de ser e sentir dentre a gama tão diversa que é a sexualidade humana; eu não era a única, e saber disso foi muito bom; me encontrei. Sei que ainda tenho um longo caminho pela frente, vamos continuar nesse processo de nos aceitar e de nos encontrar kk Obrigada por me ajudarem nessa jornada! E desculpem qualquer coisa estrela sol estrela
Ir para o topo Ir para baixo
Cleber
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
Cleber

Mensagens 14
Inscrição 10/10/2021
Idade 39

Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Re: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty14/10/2021, 18:22

Seja bem vinda. Vejo um resumo da minha vida em cada relato que leio... rsrs. Somos bilhões de pessoas únicas no mundo. Por que teríamos que ser, agir e sentir todos a mesma coisa da mesma forma? Devemos nos respeitar acima de tudo. Fazer apenas o que queremos e no nosso tempo. Sem cobranças, sem pressão de família, amigos ou quem quer que seja. Adorei que vc disse: o que (e para quem) eu devo provar o que sinto? Cada um sabe o seu limite. Até onde podemos e até onde queremos ir. Vc está no caminho certo sorrindo
Ir para o topo Ir para baixo
Olá_Pessoal
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
Olá_Pessoal

Mensagens 4
Inscrição 14/10/2021
Idade 22

Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Re: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty14/10/2021, 19:20

🔅🤗🔅
Ir para o topo Ir para baixo
jambubble
Novato(a)
Novato(a)
jambubble

Mensagens 22
Inscrição 21/09/2021
Idade 19

Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Re: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty14/10/2021, 21:39

Tinha colocado não gosto sem querer kkkkkkk
Não tinha o que comentar,
mas quis dizer tipo um "seja bem vinda"!
Ir para o topo Ir para baixo
Olá_Pessoal
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
Olá_Pessoal

Mensagens 4
Inscrição 14/10/2021
Idade 22

Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Re: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty15/10/2021, 09:21

kkkk Muito obrigada!
Ir para o topo Ir para baixo
M-Aril
Sabido(a)
Sabido(a)
M-Aril

Mensagens 217
Inscrição 25/12/2014
Idade 28
Pensamento "Jamais deixarei que suas preces terminem em desespero" —Kaname Madoka

Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Re: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty15/10/2021, 12:00

Boas vindas! =)

A caminhada pra auto aceitação é complicada, eu mesmo não me aceito e as vezes tento me testar com isso ou aquilo. Espero conseguir caminhar pra auto aceitação e q vc também consiga, não é fácil.
Ir para o topo Ir para baixo
Cleber
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
Cleber

Mensagens 14
Inscrição 10/10/2021
Idade 39

Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Re: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty15/10/2021, 12:52

M-Aril. Ninguém carrega uma cruz mais pesada do que pode carregar. Tente fazer um exercício: tente ver sua situação de fora. Como se fosse outra pessoa olhando para o seu caso. O que vc diria? Que lições vc poderia tirar dessa situação? Eu sei que não é fácil. Vc já contou para alguém como vc é, pensa ou sente? Quando dividimos algo, aquele peso se torna mais suportável, mais fácil de carregar. Mas se tiver muita dificuldade nisso, eu sugeriria vc a buscar a ajuda de um psicólogo. Eles nos ajudam no autoconhecimento. Ou se quiser desabafar somente já vai ajudar. Às vezes estamos tão preso ao problema que não enxergamos uma saída ou solução. O psicólogo pode te orientar e te dar alternativas de como superar isso tudo.
Ir para o topo Ir para baixo
Sam
Admin
Admin
Sam

Mensagens 1493
Inscrição 03/04/2012
Idade 32

Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Re: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty15/10/2021, 19:43

Seja bem-vinda! fatia de bolo

Que interessante (e animador) saber que a assexualidade tem sido abordada nas universidades.


"Se você ficar sozinho, pega a solidão e dança" (Três Dias, Marcelo Camelo)


https://www.assexualidade.com.br/
Ir para o topo Ir para baixo
C.a.s.lin
Aprendiz
Aprendiz
C.a.s.lin

Mensagens 80
Inscrição 24/06/2021
Idade 18
Pensamento " ✨History,huh? Bet we could make some"

Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Re: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty15/10/2021, 20:22

Seja bem vindaa💜
Espero que se sinta acolhida no fórum
Ir para o topo Ir para baixo
Romântico
Admin
Admin
Romântico

Mensagens 2352
Inscrição 16/04/2014
Idade 44
Pensamento "O amor está acima da morte, assim como como o céu, do oceano" (Jean Baptiste Henri Lacordaire)

Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Re: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty22/10/2021, 09:35

Olá_Pessoal escreveu:
Olá, pessoal! Só gostaria de fazer uma apresentação e, desde já, agradecer a todas as pessoas que participam do fórum e que me ajudaram, e tenho certeza que ajudam muitas outras pessoas, nesse processo longo, complexo e difícil de autoaceitação.

Desde pequena me sentia diferente das outras crianças. Isso ficou mais forte durante a adolescência, pois todas as pessoas da minha idade que eu conhecia já falavam sobre relacionamento, sobre amor, paixão, atração, mostravam fotos de seus ídolos que achavam muito atraentes... e eu não entendia e não conseguia me identificar com aqueles comportamentos; eu olhava para as fotos e não sentia nada. Com o passar do tempo as dúvidas foram ficando maiores, pensei que eu poderia gostar de meninas, mas também não sentia essa atração que tanto diziam. Achar pessoas interessantes eu achava (seja por caráter, estética, etc.), mas não tinha vontade de contato físico romântico-sexual, queria mais a amizade mesmo. As pessoas da família já perguntavam sobre os namoradinhos, diziam que eu estava demorando muito pra namorar e até tentavam me esperançar - "é porque você é tímida" ou "você só não encontrou a pessoa certa". Com o passar do tempo tentei me encontrar no que me era conhecido - será que seria pansexual, pois afeto eu sentia por qualquer pessoa e havia gostado do conceito e da palavra (obs.: bissexuais também não fazem essa distinção de gênero e não excluem a não-binaridade), mas pensei - afeto acho que é possível sentir por qualquer ser, mesmo não-humanos e até não-vivos, posso me encantar por um por do sol, por um rio, por uma borboleta,... , e por pessoas, mas não quero ter um relacionamento com elas; Com o tempo me aproximei também da ideia de não-monogamia (para mim isso valeria não apenas para relacionamentos amorosos, mas para todo tipo de afeto, pois acho estranho um afeto regido pela ideia de posse), mas ainda não havia me encontrado de fato, ainda não sentia vontade de ter contato físico romântico e/ou sexual com alguém e/ou de estar num relacionamento, mesmo que não-monogâmico. Foi aí que entrei em contato com a assexualidade (durante uma apresentação de trabalho da faculdade kk) e tudo começou a fazer sentido. Mas até me descobrir de verdade tive muitas outras questões - como vou dizer que não gosto se nunca experimentei? - eu dizia para mim mesma - "vai que você gosta" - mas porque eu me obrigaria a fazer algo que não quero apenas para saber o que eu já sinto? o que (e para quem) eu precisaria provar o que sinto? Se um dia eu sentir vontade de me relacionar com alguém tudo bem, mas não queria me obrigar a isso. Quando encontrei essa página e vi tantos relatos senti que havia encontrado um lugar onde eu não era uma estranha, ver tantos relatos que batiam com minhas vivência me fizeram sentir melhor. Até pouco tempo atrás ainda tentava saber qual era "o meu problema", foi muito boa a sensação de entrar em contato com a comunidade assexual e sentir que o meu "problema" não era um problema, mas só mais um jeito de ser e sentir dentre a gama tão diversa que é a sexualidade humana; eu não era a única, e saber disso foi muito bom; me encontrei. Sei que ainda tenho um longo caminho pela frente, vamos continuar nesse processo de nos aceitar e de nos encontrar kk Obrigada por me ajudarem nessa jornada! E desculpem qualquer coisa estrela sol estrela
Seja bem-vinda! bolo Interessante o relato... bom saber que lhe fez bem o fato de ter encontrado a nossa Comunidade e nela ter encontrado relatos similares ao que você vivencia. sorrindo Que faça boas amizades por aqui!


Visite o site oficial:
https://www.assexualidade.com.br


------

Confira os tópicos selecionados, na barra lateral direita do Fórum!
Ir para o topo Ir para baixo
http://vk.com/megasenaminhavida
M-Aril
Sabido(a)
Sabido(a)
M-Aril

Mensagens 217
Inscrição 25/12/2014
Idade 28
Pensamento "Jamais deixarei que suas preces terminem em desespero" —Kaname Madoka

Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Re: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty22/10/2021, 16:35

Cleber escreveu:
M-Aril. Ninguém carrega uma cruz mais pesada do que pode carregar. Tente fazer um exercício: tente ver sua situação de fora.  Como se fosse outra pessoa olhando para o seu caso. O que vc diria? Que lições vc poderia tirar dessa situação? Eu sei que não é fácil. Vc já contou para alguém como vc é, pensa ou sente? Quando dividimos algo, aquele peso se torna mais suportável, mais fácil de carregar. Mas se tiver muita dificuldade nisso, eu sugeriria vc a buscar a ajuda de um psicólogo. Eles nos ajudam no autoconhecimento. Ou se quiser desabafar somente já vai ajudar. Às vezes estamos tão preso ao problema que não enxergamos uma saída ou solução. O psicólogo pode te orientar e te dar alternativas de como superar isso tudo.

Obrigado pelas palavras, atualmente faço psicoterapia e também me trato com psiquiatra, estou ha 6 anos nesse tratamento, as coisas tem evoluindo bem, espero encontrar essa autoaceitação em breve, como você disse é uma cruz pesada de carregar, mas eu nao posso me deixar por vencido, um dia eu chego lá.
Ir para o topo Ir para baixo
Tiago
Sabido(a)
Sabido(a)
Tiago

Mensagens 223
Inscrição 15/02/2019
Idade 31
Pensamento "Rótulos carregam expectativas sociais e também pessoais, alimentadas pelo social." Laura Pires

Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Re: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty22/10/2021, 17:35

Sam escreveu:
Seja bem-vinda! fatia de bolo

Que interessante (e animador) saber que a assexualidade tem sido abordada nas universidades.

Né? Que interessante mesmo! Significa que estamos cada vez mais aparecendo em espaços diferentes, isso é muito bom!
Ir para o topo Ir para baixo
Tiago
Sabido(a)
Sabido(a)
Tiago

Mensagens 223
Inscrição 15/02/2019
Idade 31
Pensamento "Rótulos carregam expectativas sociais e também pessoais, alimentadas pelo social." Laura Pires

Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Re: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty22/10/2021, 17:38

Olá_Pessoal escreveu:
Olá, pessoal! Só gostaria de fazer uma apresentação e, desde já, agradecer a todas as pessoas que participam do fórum e que me ajudaram, e tenho certeza que ajudam muitas outras pessoas, nesse processo longo, complexo e difícil de autoaceitação.

Desde pequena me sentia diferente das outras crianças. Isso ficou mais forte durante a adolescência, pois todas as pessoas da minha idade que eu conhecia já falavam sobre relacionamento, sobre amor, paixão, atração, mostravam fotos de seus ídolos que achavam muito atraentes... e eu não entendia e não conseguia me identificar com aqueles comportamentos; eu olhava para as fotos e não sentia nada. Com o passar do tempo as dúvidas foram ficando maiores, pensei que eu poderia gostar de meninas, mas também não sentia essa atração que tanto diziam. Achar pessoas interessantes eu achava (seja por caráter, estética, etc.), mas não tinha vontade de contato físico romântico-sexual, queria mais a amizade mesmo. As pessoas da família já perguntavam sobre os namoradinhos, diziam que eu estava demorando muito pra namorar e até tentavam me esperançar - "é porque você é tímida" ou "você só não encontrou a pessoa certa". Com o passar do tempo tentei me encontrar no que me era conhecido - será que seria pansexual, pois afeto eu sentia por qualquer pessoa e havia gostado do conceito e da palavra (obs.: bissexuais também não fazem essa distinção de gênero e não excluem a não-binaridade), mas pensei - afeto acho que é possível sentir por qualquer ser, mesmo não-humanos e até não-vivos, posso me encantar por um por do sol, por um rio, por uma borboleta,... , e por pessoas, mas não quero ter um relacionamento com elas; Com o tempo me aproximei também da ideia de não-monogamia (para mim isso valeria não apenas para relacionamentos amorosos, mas para todo tipo de afeto, pois acho estranho um afeto regido pela ideia de posse), mas ainda não havia me encontrado de fato, ainda não sentia vontade de ter contato físico romântico e/ou sexual com alguém e/ou de estar num relacionamento, mesmo que não-monogâmico. Foi aí que entrei em contato com a assexualidade (durante uma apresentação de trabalho da faculdade kk) e tudo começou a fazer sentido. Mas até me descobrir de verdade tive muitas outras questões - como vou dizer que não gosto se nunca experimentei? - eu dizia para mim mesma - "vai que você gosta" - mas porque eu me obrigaria a fazer algo que não quero apenas para saber o que eu já sinto? o que (e para quem) eu precisaria provar o que sinto? Se um dia eu sentir vontade de me relacionar com alguém tudo bem, mas não queria me obrigar a isso. Quando encontrei essa página e vi tantos relatos senti que havia encontrado um lugar onde eu não era uma estranha, ver tantos relatos que batiam com minhas vivência me fizeram sentir melhor. Até pouco tempo atrás ainda tentava saber qual era "o meu problema", foi muito boa a sensação de entrar em contato com a comunidade assexual e sentir que o meu "problema" não era um problema, mas só mais um jeito de ser e sentir dentre a gama tão diversa que é a sexualidade humana; eu não era a única, e saber disso foi muito bom; me encontrei. Sei que ainda tenho um longo caminho pela frente, vamos continuar nesse processo de nos aceitar e de nos encontrar kk Obrigada por me ajudarem nessa jornada! E desculpem qualquer coisa estrela sol estrela

E seja bem vinda!
Esse alívio da descoberta é muito bom né? A gente deixa de se sentir um alien. E isso é um passo para a aceitação. Espero que dê tudo certo por aí.
Eu ainda estou aqui no processo de aceitação também, não é fácil rs mas vamos seguindo sorrindo
Ir para o topo Ir para baixo
davilfs
Novato(a)
Novato(a)
davilfs

Mensagens 27
Inscrição 20/02/2021
Idade 31
Pensamento Os mundos novos devem ser vividos antes de ser explicados... (Alejo Carpentier)

Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Re: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty29/10/2021, 19:14

Aaah!!! Que massa ler o teu relato e ver por onde transitasse até encontrar a assexualidade...

Não conheço muito da Pansexualidade, mas me parece que ela se relaciona com outro paradigma que pode ser válido pra nós...

E a não-monogamia tem sido um assunto bastante discutido, tenho contato com algumas páginas (@genipapos e outras) que abordam a não-monogamia num sentido mais ampliado, e parece que pode ser bastante útil pra nós. Sobre minha experiência, acho que a não-monogamia pode ajudar pra que possíveis encontros afetivos ou relacionais com outras pessoas, seja mais leve, sem ficar recaindo sobre nós o pressão do sexo e de realizar necessidades dos outros que muitas vezes não encontram guarida em nós.

Minha experiência é engraçada... Sou demissexual, e sou sexo positivo (acho que existe uma classificação dessas, positivo quem incentiva, curte, apóia o sexto, neutro quem é indiferente, e negativo quem tem aversão ou não curte a ideia de sexo). Eaí ser sexo positivo sendo do espectro assexual é engraçado porque meio que intelectualmente eu apóio, curtiria e tal, mas é muuito raro pra mim vir alguma vontade de algo. Mas entrar em contato com nosso universo reduziu muito a ansiedade que isso trazia e me fez ficar mais tranquilo sendo quem eu sou nos espaços da vida.

Tem um ponto curioso que acho que é comum a muitos de nós na tua fala, que é como ter certeza das nossas definições ou identidades se não experimentamos de outras coisas? Pra mim, como minhas experiências são pouquíssimas, é muito difícil ter alguma certeza do que gosto. É como se a nossa definição viesse um pouco pela negação ou pela ausência de algo que é comum aos outros. Realmente não acho que é pra gente se forçar a nada, e pra mim tem sido uma longa jornada descobrir quais são meus desejos, num sentido ampliado de sexo (bem ampliado kkkk). Mas acho legal também pensar que a sexualidade não é algo estático, ela é fluida e pode ter seus câmbios ao longo do tempo. E também tem um lado que é socialmente/culturalmente construído. Então apesar de quase nunca me vir nenhuma vontade de nada, procuro me manter aberto para os encontros e para as trocas com as pessoas. Acho que o diálogo, a abertura e as trocas pode nos levar para lugares desconhecidos muito legais, mesmo que o sexo esteja ausente, e isso também pode ser maravilhoso...

Enfim, viajei. Muita coisa aqui foi meio que lendo teu relato a partir da minha experiência de demissexual sexo-positivo e com base em outras coisas da minha personalidade.

Seja bem-vinda! Espero que esta nova fase da tua jornada te faça muito bem e te traga coisas novas, abração
Ir para o topo Ir para baixo
Conteúdo patrocinado




Olá Pessoal!  Empty
MensagemAssunto: Re: Olá Pessoal!    Olá Pessoal!  Empty

Ir para o topo Ir para baixo
 

Olá Pessoal!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir para o topo 
Página 1 de 1

Permissões neste fórumVocê não pode responder aos tópicos
Comunidade Assexual :: Comunidade Assexual :: Apresente-se-