InícioFAQMembrosGlossárioBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | .
 

 Ainda receoso se eu realmente me encaixo...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
User1020
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
avatar

Mensagens 2
Inscrição 30/06/2018
Idade 31

MensagemAssunto: Ainda receoso se eu realmente me encaixo...   1/7/2018, 03:32

Eu sempre tive baixa autoestima, na infância e adolescência me sentia rejeitado pelos meus familiares por não ter momentos de intimidade em que eu pudesse satisfazer a minha carência. Por dentro eu realmente desejava ter amigos com quem eu pudesse ter o que falar e para mim sempre foi mais fácil fazer amizades com homens do que com mulheres, eu não me sinto confortável para ser eu mesmo com o sexo oposto porque acredito que sou entediante e geralmente as mulheres não se interessavam (e com razão) em ter algum tipo de relacionamento comigo.
Consequentemente eu passei a valorizar mais a camaradagem (os laços) entre dois homens mas não me sinto atraído sexualmente, logo com mulheres acontece o oposto eu me sinto atraído sexualmente mas não me se atraído emocionalmente.
Na fase de provar ser homem de verdade e transar com uma garota, naturalmente eu estava ansioso para saciar o meu desejo mas durante o ato embora estivesse gostando da sensação fazer aquilo era estranho pra mim. Como não foi uma boa experiência eu decidi não fazer mais sexo mesmo tendo a opção de ir ao puteiro ou tentar conhecer alguém legal para "me fazer feliz" e eventualmente transar.
Então resolvi seguir a minha vida sem sexo, com poucos amigos e usando o tempo livre para me dedicar aos meu hobbies em que eu pudesse me encontrar prazer mas como vocês devem saber essa forma de se viver não é bem vista pelas pessoas ao seu redor.
Meu comportamento embora não intencionalmente começou a chamar a atenção das pessoas, eu era enquadrado em um esteriótipo que pessoalmente não me encaixava e as pessoas mais ignorantes diante da minha indiferença\apatia diziam que era um robô, autista, etc no sentido negativo da palavra.
Embora eu soubesse como eu me sentia, essa convicção foi se apagando porque eu não conseguia ficar em paz e até as pessoas que (eu conheci) em tese deveriam aceitar a individualidade de cada um como por exemplo a comunidade lgbt também se juntavam aos que tentavam me forçar a seguir um tipo de comportamento que nunca me agradou.
Eu já procurei um psicologo mas eu desisti logo na minha primeira consulta por me sentir muito patético, por causa dessas frustrações com pessoas no geral eu venho tentando superar minha fraqueza buscando me autoconhecer através de livros, séries, músicas, etc acabei encontrando esse termo por acaso e ainda não me convenci totalmente que faço parte desse grupo.
Eu acredito que por conta dessa particularidade ser negada e julgada pelas pessoas ao meu redor aliado ao desinteresse de novamente tentar me explicar se tornou quase impossível sair dessa "zona de conforto" porém eu não estou desesperado por afeição, todos nós estamos em busca do prazer que de sentido a nossa vida e atualmente um dos meus prazeres é encontrar um personagem que eu consigo me relacionar (criar um forte laço emocional) e ao confirmar que eu tenho sim "permissão" para gostar de alguém que eu admiro sem que isso esteja vinculado à um desejo reprimido de fazer sexo com ele\ela foi algo incrível bom de mais para ser verdade hahahahaha
Acho que era só isso que eu queria dizer, eu gostaria de saber a opinião de vocês se eu me encaixo ou se estou usando uma muleta para compensa o quanto eu sou patético.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sam
Admin
Admin
avatar

Mensagens 590
Inscrição 03/04/2012
Idade 29

MensagemAssunto: Re: Ainda receoso se eu realmente me encaixo...   1/7/2018, 22:07

Seja bem-vindo!

A conclusão deve ser sua, mas posso comentar um pouco para ajudá-lo a pensar.

User1020 escreveu:
entre dois homens mas não me sinto atraído sexualmente, logo com mulheres acontece o oposto eu me sinto atraído sexualmente mas não me se atraído emocionalmente.

Você diz sentir atração sexual.

User1020 escreveu:
eu estava ansioso para saciar o meu desejo mas durante o ato embora estivesse gostando da sensação fazer aquilo era estranho pra mim.

Imagino que independente da orientação sexual, as primeiras vezes praticando sexo serão estranhas, principalmente se você estiver inseguro ou não tiver conexão emotiva com a pessoa. Acho importante considerar que é algo que você queria e estava gostando, então achar estranho PODE ser normal no início.

User1020 escreveu:
Como não foi uma boa experiência eu decidi não fazer mais sexo mesmo tendo a opção de ir ao puteiro ou tentar conhecer alguém legal para "me fazer feliz" e eventualmente transar.

Existem os chamados Gray-A e demissexuais, que sentem atração sexual ocasionalmente ou em situações específicas. Você poderia ler sobre o assunto e ver se há alguma identificação com o tema.

User1020 escreveu:
Eu já procurei um psicologo mas eu desisti logo na minha primeira consulta por me sentir muito patético

Por que não considera dar uma nova chance? É normal que as primeiras sessões tragam sofrimento e uma sensação de estar sendo muito bobo. No entanto, você deveria pensar que você estará com um profissional que levará a sério os temas que você tentar discutir. Os problemas podem parecer "patéticos" mas não são, já que estão impactando na sua vida. Vale a pena tentar mais uma vez e descobrir se não há alguma barreira psicológica para que você viva sua sexualidade como deveria.

User1020 escreveu:
eu gostaria de saber a opinião de vocês se eu me encaixo ou se estou usando uma muleta para compensa o quanto eu sou patético.

Estar com este tipo de dilemas não lhe torna patético. Boa sorte e espero que o fórum ajude no seu processo de descoberta.


"Se você ficar sozinho, pega a solidão e dança" (Três Dias, Marcelo Camelo)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mikaela ღ
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
avatar

Mensagens 15
Inscrição 08/06/2018
Idade 19

MensagemAssunto: Re: Ainda receoso se eu realmente me encaixo...   8/7/2018, 11:37

User1020 escreveu:
Eu sempre tive baixa autoestima, na infância e adolescência me sentia rejeitado pelos meus familiares por não ter momentos de intimidade em que eu pudesse satisfazer a minha carência. Por dentro eu realmente desejava ter amigos com quem eu pudesse ter o que falar e para mim sempre foi mais fácil fazer amizades com homens do que com mulheres, eu não me sinto confortável para ser eu mesmo com o sexo oposto porque acredito que sou entediante e geralmente as mulheres não se interessavam (e com razão) em ter algum tipo de relacionamento comigo.
Consequentemente eu passei a valorizar mais a camaradagem (os laços) entre dois homens mas não me sinto atraído sexualmente, logo com mulheres acontece o oposto eu me sinto atraído sexualmente mas não me se atraído emocionalmente.
Na fase de provar ser homem de verdade e transar com uma garota, naturalmente eu estava ansioso para saciar o meu desejo mas durante o ato embora estivesse gostando da sensação fazer aquilo era estranho pra mim. Como não foi uma boa experiência eu decidi não fazer mais sexo mesmo tendo a opção de ir ao puteiro ou tentar conhecer alguém legal para "me fazer feliz" e eventualmente transar.
Então resolvi seguir a minha vida sem sexo, com poucos amigos e usando o tempo livre para me dedicar aos meu hobbies em que eu pudesse me encontrar prazer mas como vocês devem saber essa forma de se viver não é bem vista pelas pessoas ao seu redor.
Meu comportamento embora não intencionalmente começou a chamar a atenção das pessoas, eu era enquadrado em um esteriótipo que pessoalmente não me encaixava e as pessoas mais ignorantes diante da minha indiferença\apatia diziam que era um robô, autista, etc no sentido negativo da palavra.
Embora eu soubesse como eu me sentia, essa convicção foi se apagando porque eu não conseguia ficar em paz e até as pessoas que (eu conheci) em tese deveriam aceitar a individualidade de cada um como por exemplo a comunidade lgbt também se juntavam aos que tentavam me forçar a seguir um tipo de comportamento que nunca me agradou.
Eu já procurei um psicologo mas eu desisti logo na minha primeira consulta por me sentir muito patético, por causa dessas frustrações com pessoas no geral eu venho tentando superar minha fraqueza buscando me autoconhecer através de livros, séries, músicas, etc acabei encontrando esse termo por acaso e ainda não me convenci totalmente que faço parte desse grupo.
Eu acredito que por conta dessa particularidade ser negada e julgada pelas pessoas ao meu redor aliado ao desinteresse de novamente tentar me explicar se tornou quase impossível sair dessa "zona de conforto" porém eu não estou desesperado por afeição, todos nós estamos em busca do prazer que de sentido a nossa vida e atualmente um dos meus prazeres é encontrar um personagem que eu consigo me relacionar (criar um forte laço emocional) e ao confirmar que eu tenho sim "permissão" para gostar de alguém que eu admiro sem que isso esteja vinculado à um desejo reprimido de fazer sexo com ele\ela foi algo incrível bom de mais para ser verdade hahahahaha
Acho que era só isso que eu queria dizer, eu gostaria de saber a opinião de vocês se eu me encaixo ou se estou usando uma muleta para compensa o quanto eu sou patético.

Talvez você tenha aspectros do romance e sexualidades diferentes, você pode se sentir sexualmente atraído por mulheres e gostar de manter amizade com homens porque talvez esteja confuso sexualmente e que isso se encontra em nível inconsciente, ou talvez você seja mais para amizades mesmo. Algumas pessoas gostam de alguem pelo intelecto, outras por corpo e aparencia....existem muitos motivos.
Teve uma parte do seu texto que me chamou a atenção.... nunca tenha baixo auto-estima. A sociedade está acostumada com esteriótipos de personalidade : alegre, feliz, ativo, comunicativo sempre estimulante, e tudo mais...mas têm de gostar de si mesmo, e será melhor pra você. A atenção que você chama para mulheres para o ato sexual com eminência a ponto de não querer se envolver emocionalmente... Psicologos não são apenas pra tratar problemas eles também te ajudam a se entender melhor e se encontrar como indivíduo inteiro, somando as partes de sua personalidade e entendendo quais são as obscuridades que te impedem de ser você mesmo...mas se você não obteve uma boa experiencia com isso...e até entendo, muitos psicologos não tem ideia de que a assexualidade e entendo que se sinta mal, mas acho que não deveria desistir...apenas procurar o profissional certo. Você não é obrigado a se encaixar em grupinhos, quem vive assim nunca poderá se destacar na multidão....se esse é seu jeito de ser e nao entendem, problema deles. Nunca deixe de fazer o que gosta por causa de alguem! acredite ja tentei me mudar váaaarias vezes e apenas me prejudiquei com isso, e muito.
Família é muito ruim quando não é unida, a minha família é muito desunida e entendo sua carência quanto a isso, homens são mais faceis de fazer amizade porque geralmente mulheres gostam de competir... homens se apoiam mais. As pessoas esperam que você aja igual ao gado (sociedade alienada) e quando se é diferente, as "trevas" da sociedade costumam caçar você....com o tempo aprendi a nao ligar pra isso porque sinceramente tudo isso estava sugando a minha vida, estava deixando de viver...não faça isso colega.

Bem continue a falar no forum nao desista quero conhecer mais sobre voce, fique bem
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
User1020
Acabei de chegar!
Acabei de chegar!
avatar

Mensagens 2
Inscrição 30/06/2018
Idade 31

MensagemAssunto: Re: Ainda receoso se eu realmente me encaixo...   17/8/2018, 19:35

Primeiramente quero agradecer aos que responderam, depois que eu postei aqui aconteceram algumas coisas na minha vida e eu tive que ir à uma psiquiatra e agora eu estou bem melhor!!!! Eu estava deprimido e com vários complexos (de édipo, inferioridade, etc) mas agora com a ajuda dos remédios eu me livrei do meu tormento.
Se eu possuía dúvidas sobre ser assexual hoje já não tenho mais, eu posso sentir atração sexual por ambos os sexos e isso é normal, graças a terapia cognitiva comportamental que eu fiz com uma terapeuta, eu mesmo encontrei a reposta que me satisfez sem me importar com o que os outros irão pensar. Eu me fodi muito tentando achar uma caixa em que eu me enquadrasse mas agora que eu sei quem eu sou já não vou me machucar por isso nunca mais. Um ultimo recado para todos que sofrem algum dilema, procurem ajuda profissional pois dessa forma você irá conseguir agir como uma cura e não como um veneno para você mesmo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sam
Admin
Admin
avatar

Mensagens 590
Inscrição 03/04/2012
Idade 29

MensagemAssunto: Re: Ainda receoso se eu realmente me encaixo...   17/8/2018, 21:49

Que bom saber que deu uma nova chance e procurou ajuda profissional. O resultado disso parece estar sendo muito positivo: melhora de sintomas, autoconhecimento e aprendizado de maneiras de não se deixar ser tão afetado pelos problemas da vida.

Obrigado por voltar e compartilhar o desenrolar da história.


"Se você ficar sozinho, pega a solidão e dança" (Três Dias, Marcelo Camelo)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Ainda receoso se eu realmente me encaixo...   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Ainda receoso se eu realmente me encaixo...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» onde compra os cloths que ainda nem lançaram?
» Loja Toy Biz
» V2 - Vale a pena comprar a versão 1.0
» [Comentários] Saint Cloth Myth Ex - Shaka de Virgem.
» Revista Heróis do Futuro - Será que o ganhador ainda coleciona ???

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Comunidade Assexual :: Comunidade Assexual :: Depoimentos-